Home » Ciência » Rússia com dificuldades em descobrir se no espaço ninguém consegue ouvir você descabelar o palhaço

Rússia com dificuldades em descobrir se no espaço ninguém consegue ouvir você descabelar o palhaço

21 semanas atrás

Apesar do que os filmes tentam vender, a vida de astronauta não é só glamour, há momentos bem constrangedores, como as duas vezes em que a tripulação da Apollo X foi atacada por um UFO e por UFO leia-se um pedaço de cocô flutuando na cabine.

Tanto a NASA, quanto os russos, não tinham a menor ideia de como um ser humano se comportaria fisiologicamente no espaço e para evitar correr riscos, escolhiam candidatos a astronautas no auge de sua saúde, condição física, passavam o tempo todo fazendo exames e colhendo amostras.

Os astronautas, claro, odiavam essa parte. Um deles comentou, quando perguntado sobre os exames: "imagina quantos orifícios têm o corpo humano. Agora imagine o quão fundo você consegue ir em cada um deles..."

Os cientistas em terra adoram amostras e os astronautas são treinados para recolher sangue, urina, fezes, saliva durante suas missões, mas a NASA até hoje foi bem conservadora em outras áreas e quando resolveram estudar o comportamento de espermatozoides no espaço, mandaram as amostras já embaladas.

A  NASA tem horror a tudo que se refira a sexo, a ideia de um casal transando no espaço faz todo mundo na agência ter calafrios, por mais inevitável que isso seja. O NASA Sutra é um livro cuja existência é uma certeza, em algumas dezenas de anos.

Já os russos parecem não ter os mesmos pudores, ao menos entre os cientistas que resolveram estudar os efeitos da microgravidade na espermatogênese, um projeto de pesquisa da Dr Irina Ogneva, do Instituto de Problemas Médicos e Biológicos da Academia Russa de Ciências:

Para a pesquisa serão usadas amostras de esperma coletadas antes, durante e depois da missão, o problema é o durante.

A Estação Espacial Internacional é um ovo, a privacidade é quase zero, cheiros são amplificados pela microgravidade, ruídos diferentes são prontamente identificados por todo mundo e seus colegas sabem aonde você está é tudo que está fazendo.

Astronautas não são de ferro e por mais que a Estação pareça e cheire como um apartamento de solteiro, ninguém quer glóbulos de DNA flutuando pelos compartimentos. Principalmente os astronautas não estão confortáveis com a ideia do mundo inteiro saber oficialmente que eles praticaram o esporte de Onã, espancando o macaco, descascando a banana, fazendo justiça com as próprias mãos.

O resultado é que os cosmonautas respeitosamente sorriam e responderam "obrigado, mas não obrigado" quando convidados a participar do experimento.

Como provavelmente a Convenção de Genebra proíbe que um astronauta seja forçado a fornecer esse tipo de amostra, o experimento miou, mas a grande ironia é que, conhecendo nossos colegas homens, há 110% de chance de que algum astronauta ou cosmonauta JÁ tenha feito esse experimento, na calada da noite. Felizmente, nunca iremos saber.

Fonte: RT

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários