Home » Segurança » Pesquisa da McAfee revela: os gamers são os melhores candidatos a cargos em cibersegurança

Pesquisa da McAfee revela: os gamers são os melhores candidatos a cargos em cibersegurança

Pasquisa da McAfee revela que a geração que cresceu jogando videogames fornece melhores profissionais de cibersegurança, por estes serem perseverantes, bons em lógica e criativos.

1 ano atrás

Você pode não se tornar um gamer rico fazendo streaming, mas é possível que suas habilidades lhe garantam um emprego bem remunerado na área de TI: segundo pesquisa conduzida pela McAfee, a geração gamer que cresceu jogando videogame é a dotada com as melhores capacidades para se tornarem excelentes profissionais de cibersegurança, mais do que os tradicionais que não são chegados em games.

A pesquisa conduzida pela empresa de segurança digital entrevistou 300 diretores sênior de segurança e 650 profissionais de cibersegurança, e descobriu que 78% deles consideram que a geração gamer fornece melhores candidatos mais fortes para as vagas no setor de Segurança da Informação, principalmente por uma série de características que tiveram que desenvolver durante sua infância e adolescência.

92% dos entrevistados afirmam que os games permitiram à atual geração, que está agora entrando no mercado de trabalho serem mais competitivos (pois estavam acostumados a disputas online), demonstrarem excelente entendimento de lógica, serem mais perseverantes e lidam melhor com frustrações e principalmente, se tornarem criativos: esses jovens estão acostumados a pensar fora da caixa para vencer seus adversários e acabam levando tal método de raciocínio para a vida profissional.

A pesquisa revela ainda que 72% dos profissionais entrevistados acreditam que contar com gamers em seu quadro de TI ajudaria a fechar as brechas de segurança de seus produtos e serviços, e surpreendentes 75% contratariam um candidato gamer mesmo se ele tiver zero experiência em Segurança da Informação, acreditando que os custos com treinamento se pagarão posteriormente e serão um investimento líquido e certo.

Por fim, 46% acreditam que será impossível manter o passo das atualizações de seus sistemas no mesmo nível da evolução de ferramentas criadas por hackers, e profissionais da área de segurança acreditam que será necessário aumentar seu efetivo em torno de 24% para equilibrar a balança. No entanto, 84% dizem que é difícil atrair novos talentos para o mercado de trabalho e 81% acreditam que a automação, ainda que não o ideal seria uma solução viável no momento para suprir o déficit de pessoal qualificado.

A tendência para o futuro é que empresas de Segurança da Informação adotem cada vez mais conceitos de Gamification para atrair jovens para o mercado de trabalho, tais como os já famosos Hackatons e os números provam isso, 57% dos entrevistados afirmam que tal estratégia torna os profissionais mais atentos a brechas. Isso não quer dizer que o moleque viciado de hoje vai se tornar um mega White Hat no futuro, mas é mais propenso a desenvolver habilidades muito desejadas em profissionais de segurança que as gerações anteriores, ou os que não têm o hábito de jogar não possuem.

Fonte: VentureBeat.

relacionados


Comentários