Home » Hardware e periféricos » Patente da Apple detalha como seria o MacBook com teclado virtual

Patente da Apple detalha como seria o MacBook com teclado virtual

Patente da Apple descreve como um MacBook pode vir a utilizar um display com interface háptica no lugar do teclado físico, com resposta tátil e várias formas de uso.

1 ano e meio atrás

A Apple pode estar interessada em evoluir o conceito da Touch Bar, introduzida no mais recente MacBook Pro: não muito tempo atrás a maçã registrou uma primeira patente descrevendo um novo modelo com dois displays, onde o segundo substitui totalmente o teclado físico. Agora, um novo registro detalha como essa tecnologia pode vir a funcionar se implementada de fato.

A patente original descrevia um produto que conta com duas telas de tecnologias diferentes, OLED e LCD de modo a evitar o erro mais crasso possível de uma refletir na outra, mas no geral a Apple teria a intenção de com o tal MacBook introduzir uma nova forma de utilizar notebooks: ao converter a área do teclado em uma segunda tela ela passaria a exibir informações contextuais, da mesma forma que a Touch Bar e controles mais especializados. Dependendo do software ou game não haveria mais a necessidade de mapear teclas, o software se adequaria à situação.

O único problema que a Apple precisaria contornar ao oferecer um notebook sem teclado é driblar a falta de resposta tátil. Digitar numa tela é cansativo e fazê-lo o tempo todo é um martírio, e para solucionar tal problema o segundo display faria uso de uma interface háptica de primeira linha. É o que essa segunda patente descreve.

A tecnologia seria a mesma do 3D Touch: a tela seria suficientemente flexível, sentiria a pressão dos dedos do usuário e retornaria uma resposta suficiente agradável no ato de digitar, de modo a não dar a impressão de que você está de fato batendo os dedos em vidro. O impacto a longo prazo poderia causar graves danos (de tendinite a LER) e dada a quantidade de sensores descrita, permitiria o fácil rearranjo da posição das teclas.

Na imagem acima é possível notar as diversas formas que o segundo display poderia ser utilizado: ele pode exibir um teclado convencional conforme a necessidade, em configuração tradicional ou ergonômica (até mesmo se adequaria automaticamente com as configurações de região, exibindo teclas a mais ou a menos), exibir um TouchPad conforme a necessidade ou oferecer o necessário Touch ID, como a Touch Bar já faz para uso do Apple Pay e demais autenticações, ou mostrar controles mais simplificados para softwares como players de música, editores de vídeo, fotos e som, games e por aí vai.

Claro, há de se levar em conta que registrar uma patente não significa que tal produto poderá de fato vir a ser lançado, mas o Touch Bar de fato seria uma forma da Apple testar o mercado e considerar seriamente se um MacBook com duas telas seria suficientemente atraente e mais importante, se ele atende às exigências da Experiência de Uso da maçã. Afinal, lança-lo para depois descobrir que o produto é um desastre não é uma opção.

Fonte: Digital Trends.

relacionados


Comentários