Home » Games » Nintendo » Monster Hunter: World dificilmente aparecerá no Switch

Monster Hunter: World dificilmente aparecerá no Switch

Presidente da Capcom diz que será difícil o Monster Hunter: World receber uma versão para o Switch, mas afirma que empresa ainda pretende levar a franquia para o videogame da Nintendo.

2 anos atrás

monster-hunter-world

Assim como aconteceu em 2017 com o Resident Evil 7, A Capcom novamente conseguiu iniciar o ano com um enorme sucesso. Nas últimas semanas o Monster Hunter: World tem sido amplamente elogiado e mesmo com o jogo tendo sido lançado apenas para o PlayStation 4 e Xbox One, ele conseguiu registrar o melhor início da empresa, com seis milhões de cópias vendidas em apenas duas semanas.

Por se tratar de uma série que há bastante tempo se aproximou dos portáteis, a esperança de quem possui um Switch era de que esse novo capítulo um dia recebesse uma adaptação para o aparelho da Nintendo. No entanto, de acordo com o presidente da Capcom, a chance de isso acontecer é muito pequena.

Estamos cientes deste pedido,” disse Haruhiro Tsujimoto em uma entrevista ao Toyo Keizai. “Contudo, levando em consideração várias condições, levar o Monster Hunter: World agora para o Switch é difícil. A razão é que o Switch possui funções diferentes dos outros consoles estacionários, assim como jogadores diferentes. Cada jogo para consoles possui suas próprias características e é preciso que nós, como criadores de jogos, nos adaptemos a isso quando fazemos um jogo.

 

De agora em diante, estamos pensando em como daremos suporte ao Switch com nossos jogos e isso também inclui o Monster Hunter.

Quer dizer, por mais que a Capcom esteja interessado em explorar a plataforma, fica a impressão de que em algum momento a franquia aparecerá no Switch, mas talvez com um capítulo inédito e até exclusivo. Porém, pode ser que o Monster Hunter: World mesmo receba uma versão atualizada, mas se isso acontecer, só depois da empresa terminar a versão para PC, que deverá ser lançada lá pelo final deste ano.

O que explica esta ausência do jogo no híbrido da Nintendo é o fato do seu desenvolvimento ter iniciado quando o Switch ainda nem havia sido anunciado. Some a isso o péssimo desempenho comercial do Wii U e torna-se mais fácil entender a postura da empresa em não apostar logo de cara no videogame que estava por vir.

Fonte: NintendoLife.

relacionados


Comentários