Home » Ciência » Elon Musk cria empresa para nos conectar à Matrix

Elon Musk cria empresa para nos conectar à Matrix

Elon Musk anunciou mais um empreendimento. Além de salvar o mundo com carros elétricos, colonizar Marte, mandar gente pra Lua, cavar túneis e vender telhados elétricos, ele agora vai desenvolver uma interface cérebro-máquina revolucionária, para resolver de vez o problema da velocidade com que acessamos nossos computadores. No mínimo significa que no futuro todo mundo vai saber Kung Fu.

3 anos atrás

w0qzimw

Elon Musk pelo visto está com as empresas muito bem azeitadas, ou sua preocupação com o apocalipse robótico aumentou. Sim, ele investe bilhões em Inteligência Artificial justamente para não ficar para trás e poder evitar a inevitável Revolução das Máquinas. Ele realmente acha que seremos dominados pela IA.

Uma das maneiras de evitar isso é otimizar a forma com que interagimos com nossas máquinas. Imagine que você está combatendo uma horda de T-800s usando uma armadura robótica mechawarrior 3000. Alavancas e pedais não darão agilidade suficiente. É preciso um controle neural, uma interface direta.

De preferência incluindo uma japinha edificante.

mako_mori_2

Existem duas formas primárias para criar uma interface cérebro-máquina. Na primeira você usa sensores de eletroencefalograma, que é mais ou menos como tentar ouvir uma conversa em uma festa atrás de uma porta de aço. A outra é conectando sensores diretamente no cérebro, o que é ruim pois a maioria das pessoas não tem mente aberta e prefere permanecer assim, se é que você me entende.

Aí entra a Neuralink, o novo empreendimento de Elon Musk.

Ele diz que a capacidade computacional já existe, mas o grande limitador é banda: somos muito lentos para absorver informação e conversar com nossos assistentes eletrônicos. Ele quer criar um enlace digital cérebro-máquina que elimine essa barreira.

Musk também descarta as interfaces convencionais, em uma entrevista disse que já temos um caminho direito para o cérebro, nossas veias e artérias.

Se isso te deu um calafrio, lembrando algum animê com micro-tentáculos invadido as veias, pulsando e se conectando ao sistema nervoso do sujeito, lamento informar mas parece ser essa mesma a intenção de Elon Musk. E ele pretende demonstrar um protótipo em 4 ou 5 anos.

Uma nova abordagem pode ser o que faltava nessa área, e com os avanços em Deep Learning, treinar uma interface cérebro-máquina pode ser tornar algo viável. Caso Musk seja bem-sucedido (e ele normalmente é) um monte de gente com doenças neurodegenerativas terá uma nova chance de vida, nossos videogames ficarão bem mais legais, e só de imaginar o XVideos…

Fonte: The Two-Way.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários