Home » Cultura » Magia da Disney tão sinistra que parece coisa do Jafar

Magia da Disney tão sinistra que parece coisa do Jafar

Imagine editar um vídeo como se fosse um áudio, unindo de forma imperceptível várias tomadas formando um único bloco, sem cortes. Impossível? Não pros cientistas, digo, magos da Disney.

4 anos atrás

af18d94edcc02bdc4dd796b332c86dec

A gente tenta manter a mente aberta em relação a tecnologia, mas algumas vezes a única explicação é magia, bruxaria, macumba, hudu (aprendi em Supernatural).

Em outubro mostramos aquele demo do capeta onde um sujeito falava em um vídeo ao vivo, outro era filmado também ao vivo e as expressões e a fala apareciam como se fosse o primeiro. 

Eu vi isso em Star Trek, e lá já pareceu forçado. Ver acontecer 3 séculos antes foi complicado, mas agora a Disney superou aquele demo.

Um algoritmo chamado FaceDirector foi compilado em um aplicativo de demonstração. Pela descrição parece o Morph Cut do Adobe Premiere, mas está tão longe dele quanto uma ameba está de um sujeito que posta no Facebook que microcefalia é causada por vacinas vencidas (a ameba aqui é o organismo superior, claro).

O que o FaceDirector faz é pegar vários takes de uma cena e juntar, transformando em uma performance única. Imagine que o ator começou um monólogo, ficou excelente nas no final ele teve uma crise de tosse. Na segunda tomada o começo ficou ruim mas ele se empolgou e fez um final ótimo. Se isso for uma cena sem cortes, é impossível unir essas partes, correto?

Errado.


DisneyResearchHub — FaceDirector: Continuous Control of Facial Performance in Video

DIZ o pessoal da Disney Research da Suíça, responsáveis pelo software que neste link aqui há explicações detalhadas do algoritmo e link pra baixar o paper. Eu não acredito. Conheço magia negra quando vejo.

Fonte: The Verge.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários