Home » Internet » Inglaterra: No Pr0n For You!

Inglaterra: No Pr0n For You!

A Inglaterra acionou os filtros anti-pr0n de seus provedores de Internet. Agora novos usuários serão automaticamente protegidos de sacanagem, violência, jogos e tudo mais que tornam a internet um lugar mais divertido que um congresso de contabilidade na Coréia do Norte.

6 anos atrás

darthvadernooo

Um dos maiores, talvez o único consenso do mundo online é que internet is for Pr0n. Existem dois tipos de pessoas na internet. As que acessam esse tipo de material educativo e as que mentem. Um estudo no Canadá sobre os efeitos da pornografia chegou a ser cancelado por não conseguirem montar um grupo de controle.  Não acharam nem gente que mentisse sobre não acessar.

E não se engane, aquela secretária séria, com cara de tia durona da sua empresa? Você não tem idéia das coisas cabeludas que ela envia e recebe por email.

Mesmo assim publicamente ninguém admite e inclusive critica esse tipo de conteúdo. O resultado é que grupos conservadores, religiosos e políticos atrás de atenção fazem a festa. No Reino Unido principalmente, onde esses grupos conseguiram convencer o Governo dos males da internet, e como não há proteção constitucional para liberdade de expressão, a coisa ficou feia. 

Um acordo com os provedores de internet instituiu um Filtro Oficial, que será automático para os novos usuários. Os antigos serão consultados durante o ano de 2014. Note: esse filtro não é no navegador, ocorre do lado do provedor, não há nada que você possa fazer (facilmente), se ele estiver acionado. Há três níveis de censura disponíveis.

O modo leve restringe pornografia, conteúdo obsceno e de “mau gosto”, discurso de ódio e auto-abuso, drogas, fumo, álcool e sites de  namoro.

O moderado além desses bloqueia nudez, armas e violência, jogos de azar e redes sociais.

O modo severo também bloqueia sites de moda e beleza, compartilhamento de arquivos, jogos e streaming de mídia.

Não é mais fácil meter o alicate no cabo de rede e desconectar essas máquinas da Internet? Nas imortais palavras do filósofo Perry Cox:

cox

“Tenho certeza de que se removerem todo o Pr0n da Internet, só sobrará um site, e ele será chamado ‘Traga o Pr0n de volta’”

A justificativa “pense nas criancinhas” funciona muito bem, costuma fazer as pessoas calarem a boca, mas ela é facilmente abusada, tanto que está sendo usada na Rússia para justificar uma criminosa campanha homofóbica governamental. O que ninguém pensa é que primeiro, é uma batalha perdida. Um grupo de políticos e burocratas versus o impulso libidinoso de milhões de adolescentes. Segundo, quem define o que é conteúdo impróprio?

Sites informando sobre anorexia muito provavelmente serão banidos junto com os que promovem a prática. O programa do Ali G dificilmente deixará de ser limado, por mais que seu discurso “pró-drogas” seja puramente cômico. E sites de moda? Desde quando moda é “errado”?

O internauta inglês estará acessando uma internet nos moldes da Chinesa, um subconjunto de algo muito maior, de onde foi removido todo e qualquer conteúdo que ofenda o Governo. Para sua própria proteção, cidadão.

E todos sabemos onde isso vai parar.

v

E caso você ainda ache válido, pois “protege as crianças”, só lamento que alguém perceba a internet como a nova babá eletrônica, complementando  a televisão. É uma pena que o Governo tenha que criar os filhos de gente sem paciência pra ser pai.

Fonte: Telegraph.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários