Home » Miscelâneas » Reguladores da União Europeia voltam a aporrinhar o Google, desta vez mirando o Android

Reguladores da União Europeia voltam a aporrinhar o Google, desta vez mirando o Android

Google se complica de novo após denúncias de páticas desleais para expansão do Android na Europa

6 anos e meio atrás

gogoni-google

E o Google ainda continua em maus lençóis na Europa. Da última vez a empresa havia se complicado devido a negação de se adequar às políticas de segurança da União Europeia, o que resultou em processos individuais de seis países do bloco econômico. Agora uma nova denúncia surge, dessa vez mirando um dos seus produtos de maior sucesso: o Android.

A Comissão Europeia está realizando uma investigação acerca de denúncias que o Google está se valendo de táticas desleais para alavancar as vendas do robozinho verde no velho mundo e, com isso, aumentar ainda mais seu market share. Segundo o jornal The Financial Times, que foi quem soltou a notícia, empresas concorrentes (entre elas Nokia e Microsoft) alegam que o Google fecha contratos com os fabricantes com valores abaixo do custo, além de fazer exigências para que sejam instalados seus serviços nos aparelhos. Segundo a alegação, o Google usa o Android como um "cavalo de troia" para enganar os parceiros, a fim de dominar o mercado de smartphones e controlar os dados dos usuários. Atualmente a empresa detém 70% do mercado de aparelhos e 96% das buscas na internet.

Apesar de ser uma denúncia grave, fontes dizem que a investigação é vista como informal, e não se sabe se a UE vai levar a cabo e mover novo processo contra o Google. A empresa desconversou, dizendo que "a plataforma Android é livre que promove a competição entre os fabricantes, podendo eles escolher quais aplicações Google desejam instalar em seus aparelhos".

Que a União Europeia não costuma tolerar monopólios é fato, a Microsoft mesmo é testemunha. O Google sendo líder de vendas é alvo fácil, só precisava alguém reclamar e apresentar provas no mínimo convincentes, que parece ser o caso.  O Comissário Europeu para a Concorrência Joaquín Almunia já avisou que vai examinar a denúncia com cuidado.

Fonte: AllThingsD.

relacionados


Comentários