Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Testamos: Dark Souls II

Por em 14 de outubro de 2013

dark-souls-2-2

Entre as 01 h e 04 h do último domingo a FromSoftware realizou o primeiro Network Test do Dark Souls II, com o objetivo de analisar a capacidade dos servidores e se preparar para minimizar ou eliminar problemas no lançamento (Estou olhando para você, Blizzard. E Electronic Arts. E Ubisoft.).

Vamos logo ao que interessa: eu morri. Muito. Mas sendo um profissional de Demon’s Souls e conhecendo bastante o Dark Souls, eu posso dizer que não me saí mal, vendo o fatídico YOU DIED apenas 7 vezes no decorrer das 3 h em que durou o teste. Claro, depois que virei undead fiquei de ajudar outros em seus jogos, até porque, conhecendo nada do cenário ou dos bosses, me meter sem saber o que vinha pela frente era pedir para ser despachado.

continue lendo

emGames Preview

Beyond: Two Souls me faz querer que os espíritas estivessem certos

Por em 5 de outubro de 2013
Os gráficos, um tantinho cartunescos, são belíssimos.

Os gráficos, um tantinho cartunescos, são belíssimos.

Eu provavelmente sou a pessoa menos espiritualizada que há pra ser. Não que eu não tenha feito minhas tentativas de me conectar ao meu “lado espiritual”, mas depois de um tempo qualquer tentativa resvalava na apatia e simplesmente deixava de fazer sentido. Com o tempo eu simplesmente deixei pra lá e vivo feliz como mais um católico não praticante a engrossar as estatísticas. Dito isso, fazer uma viagem extra-corpórea consciente (ou projeção da consciência) deve ser uma das coisas mais iradas que se pode querer.

A demo de Beyond: Two Souls, exclusivo para PS3, saiu esta semana e eu pude jogar os mais ou menos trinta minutos de gameplay duas vezes. O que eu posso dizer é que primeiro estou embasbacado com a qualidade técnica do jogo. Os gráficos são soberbos. Sai o ultra-realismo de The Last of Us, entram gráficos realistas um pouquinho mais cartunescos (que provavelmente é intencional) com uma renderização super precisa. O som não poderia deixar se ser espetacular. Segundo, o formato completamente nos trilhos é previsível até o osso e não fosse a expectativa de acompanhar a excelente trama narrada na produção, eu provavelmente não iria me importar muito com o jogo. Nas duas vezes que joguei, apesar de poder tomar decisões que afetam a linha narrativa, o resultado final foi o mesmo.

continue lendo

emAnálises Preview

O grandioso (talvez demais) universo de X Rebirth

Por em 13 de agosto de 2013

x-rebirth

Na minha opinião, uma das piores coisas que podem acontecer a um game é a expectativa exagerada criada em torno dele, o famoso hype. A lista de títulos que foram destruídos por causa disso é imensa e espero, com todas as minhas forças, que o vindouro X Rebirth não seja um deles.

Em desenvolvimento há sete anos nos estúdios da Egosoft, o jogo está previsto para chegar aos computadores no dia 19 de novembro, sendo o próximo capítulo da série X Universe e se os anteriores conquistaram vários fãs por entregar uma simulação espacial de qualidade, o que eles estão prometendo para este é tão complexo que chega a ser incrível.

continue lendo

emComputadores Destaque Games Preview

Warner e EA revelam em evento diversas novidades de FIFA 14

Por em 18 de julho de 2013

Sorry, isso é tudo que dá para mostrar do jogo

Em evento realizado ontem em São Paulo, a Warner explicou um pouco das novas features de FIFA 14, além de detalhar um pouco do desenvolvimento do game e reforçou algumas informações reveladas na última terça-feira.

O produtor Gilliard Lopes, que trabalha no estúdio da EA em Vancouver e é um dos responsáveis pelas versões para consoles e PC explicou que o foco da Electronic Arts este ano foi melhorar a mecânica do jogo, de modo a deixá-lo ainda mais realista. Uma das principais reclamações era de que os jogadores não possuíam uma movimentação convincente, devido à transição de animações entre trote, corrida e chute. O jogador parecia estar “deslizando” sobre o gramado.

Com o amadurecimento da engine do game, o feature chamado Locomotion (everybody’s doin’ a brand new dance now… ok, parei :) ) permitiu que não existam mais animações pré-programadas: cada passo do jogador é calculado individualmente, o que permite uma movimentação mais realista, para o bem e para o mal: para quem reclama que FIFA é muito técnico, ele ficou mais ainda. Com isso os atributos de cada jogador serão efetivamente sentidos no game, e os jogadores mais habilidosos serão finalmente diferenciados. E essa nova tecnologia permitiu criar novos features mais realistas, como:

continue lendo

emComputadores Indústria Microsoft Preview Sony

Vazamentos da E3 – Plants vs. Zombies: Garden Warfare, Just Dance 2014 e trailer de Watch Dogs

Por em 10 de junho de 2013

Just Dance 2014

Pessoal não está sabendo guardar segredo. Estamos a apenas algumas horas do início da E3 e algumas pessoas já tiveram acesso a algumas informações de jogos que serão apresentados, pelo menos dois vazamentos e um trailer há muito aguardado.

O primeiro é do game cuja imagem abre o post, Just Dance 2014. O game apareceu na XBox Marketplace horas antes da conferência da Ubisoft, que será às 19 hrs. Pelos indícios a empresa desistiu de numerar os games por ordem e adotou uma nomenclatura anual, e segundo o texto do game ele se tornou mais social, permitindo jogar com qualquer pessoa do globo. Não há maiores informações, mas pela foto já temos uma das músicas reveladas: o tema de Ghostbusters, por Ray Parker Jr.

continue lendo

emIndústria Preview

PES 2014 não terá versões para consoles da próxima geração

Por em 5 de junho de 2013

Desde que esta geração teve início, talvez nenhuma edição do Pro Evolution Soccer tenha despertado tanta ansiedade nos jogadores quanto a que será lançada este ano e o motivo para isso será a utilização de uma nova ferramenta de desenvolvimento, mais precisamente a FOX Engine, a mesma que dará vida ao Metal Gear V.

Além dessa mudança prometer gráficos muito mais realista, a engine também poderá permitir um refinamento na jogabilidade e para isso a Konami está apostando em seis pilares para reconquistar aqueles que debandaram para o lado da concorrência.

A primeira dessas características foi batizada pela desenvolvedora como Trueball, que basicamente é a maneira como o jogador se posicionará para receber a bola. Teremos ainda o M.A.S.S., que se trata da disputa corpo-a-corpo entre os atletas; Heart, que como o nome sugere é a emoção relacionada a cada partida, incluindo aí a pressão exercida pela torcida; o PES ID, que se refere ao estilo único de cada jogador de futebol e que dessa vez representará cerca de 100 atletas; o Jogo em equipe, uma nova maneira de definirmos táticas diferentes para determinadas áreas do campo e que poderão envolver três ou mais jogadores e por fim O Núcleo, que segundo a Konami se trata de várias melhorias feitas levando em consideração a opinião dos jogadores, indo desde o visual até a recriação dos estádios e o fluxo das partidas.

pes-2014_05.06.13-3

continue lendo

emComputadores Microsoft Portáteis Preview Sony

Nem todos gostarão do Ride to Hell, admite Deep Silver

Por em 31 de maio de 2013

ride-to-hell_29.05.13

Devido ao sucesso alcançado com o Dead Island a Deep Silver conseguiu fazer com que suas produções chamem mais a atenção e até mesmo por sua temática, um dos seus futuros lançamentos tem boas chances de se destacar. Estou falando do Ride to Hell: Retribution.

Situado na década de 60, no jogo assumiremos o papel de um ex-combatente do Vietnã que após encontrar dificuldade para se integrar à sociedade acaba entrando para uma gangue de motoqueiros e a partir daí teremos um enorme mundo aberto a ser explorado e que representa a costa oeste dos Estados Unidos.

Mas se tal premissa pode lhe parece interessante, com seu enredo abordando toda a contracultura das motos, sexo, drogas e rock ‘n roll, a própria desenvolvedora admite que eles tocarão em alguns temas um tanto sensíveis e que no geral o jogo é até um pouco brega.

Não é algo que todo mundo irá gostar, definitivamente não. Haverá pessoas que até odiarão o jogo,” declarou o diretor Guido Eickmeyer. “Mas sabemos que conquistaremos muitos fãs também, muitas pessoas que o adorarão, pessoas que darão risadas. Será algo empolgante.

Com previsão de chegar ao Xbox 360, PlayStation 3 e PC no próximo dia 25 de junho, seria esta a maneira de Eickmeyer já preparar o terreno par um possível fracasso comercial? Talvez, mas o fato é que gostei da proposta do jogo e acho que desde que ele tenha uma boa jogabilidade, será muito bom encarar algo que aparentemente fugirá um pouco do lugar comum.

Não sei quanto a você, mas se eu tivesse a possibilidade, já estaria jogando o Ride to Hell: Retribution.

[via Polygon]

emComputadores Microsoft Preview Sony