Treo 700w não é a maravilha que aparentava

A rigor os ex-usuários escaldados da Palm nunca botaram fé no Treo 700w, um híbrido de hardware Palm rodando Windows Mobile. O Projeto Brutus (provável nome interno) iria atingir o público corporativo que necessitava da estabilidade e dos recursos da plataforma PocketPC, mas gostavam do form factory do Treo.

A lua-de-mel entretanto foi curta. James Turner, autor de uma resenha com odes ao Treo 700w após algum tempo de uso, mudou de idéia.

treo700w.jpg

Em uma nova matéria, ele reavalia o entusiasmo inicial. Reconhece as virtudes do aparelho, como vida longa de bateria e o Wireless Sync, coisa que para um Palm User parece mágica.

Depois é só ladeira abaixo. Entre os pontos destacados como péssimos no Treo700w temos:

  • Dos 60MB de memória, somente 24 disponíveis ao usuário, e entre 4 e 6MB para execução de programas
  • Constantes Memory Leaks
  • Tela minúscula. 240×240 é menor que o 320×320 dos Treos normais, e fora do padrão 320×240 dos PPCs
  • Poucos programas rodam sem problemas na resolução fora de padrão
  • Travamentos constantes, inclusive impedindo recebimento de chamadas

Nas palavras do colunista, o Treo 700w traz mais problemas do que vale, e se a Palm não resolver logo todas essas pendências o Treo 700w será mais uma boa idéia pobremente executada.

Autor:

Compartilhar