Hammerfall — Built to Last

hammerfall

O ano era 1997. Tudo era muito diferente do que temos hoje. As pessoas ainda compravam revistas para se informar. Música se encontrava em lojas de CD. E ainda existia a maluquice de você poder alugar um CD de música para ouvir em casa. Foi a conjunção de vários destes fatores que me levou a conhecer a banda Hammerfall. A banda veio da Suécia e a primeira vez que vi algo sobre eles foi na finada revista Rock Brigade. A reportagem era clara: o Hammerfall era uma saudável mistura entre Helloween e Manowar. Essa frase já me conquistou.

O próximo passo foi encontrar o primeiro disco da banda, Glory to the Brave, na locadora de CDs da cidade. Levei para casa e me tornei fã absoluto. Porém, a revista foi muito econômica em sua análise. No caldo sonoro que é a música do Hammerfall também encontramos muito de Accept e Judas Priest. Ou seja, nada original, mas muito divertido.

Já se foram quase 20 anos desde esse primeiro contato e agora o Hammerfall está lançando o seu 10º álbum de estúdio (uma média saudável de 1 álbum a cada 2 anos) que chegou às lojas no dia 6 de novembro. O que esperar do disco? Música épica, guitarras rasgadas, refrões grudentos, testosterona, couro, metal e aquela vontade de brandir sua espada contra o inimigo. Ou seja, zero de originalidade, mas é isso o que nós queremos mesmo.

Built to Last não é o momento mais inspirado do Hammerfall (a banda é conhecida por altos e baixos em sua capacidade criativa), mas também não é o pior que eles já fizeram. Segundo alguns críticos, desde 2008, a banda vem entregando músicas sem muita criatividade e com construção melódica pobre. Isso se deve, segundo as opiniões, à saída do guitarrista Stefan Elmgren. Ele seria o responsável pelas melhores construções da guitarra da banda. Sou obrigado a concordar com essa análise.

hammerfall2

O disco começa com a pancadaria de Bring It! que vai ficar muito bacana ao vivo. Logo depois passamos para Hammer High que já virou vídeo clipe e traz uma introdução de bateria que nos lembra de cara a versão de Over the Hills and Far Away do Nightwish. A música é um hino de batalha com coros e refrão grudento. Já faz parte das melhores músicas da banda. O disco segue com a mesma fórmula já consagrada e temos outros bons momentos com The Sacred Vow (refrão matador)Dethrone and Defy (que vai grudar em sua cabeça), e não podia faltar a balada melacueca Twilight Princess. A faixa título, Built to Last, é praticamente uma volta ao passado com uma pegada que lembra muito a sonoridade dos primeiros discos da banda. O disco termina com Second to None, uma composição forte e bem impactante.

O Hammerfall, atualmente, é formado por Joacim Cans (vocal), Oscar Dronjak (guitarra), Pontus Norgren (guitarra), Fredrik Larsson (baixo) e Davis Wallin (bateria). Built to Last já está a venda em todo o mundo, é o primeiro álbum do grupo pela gravadora Napalm Records e você pode achar o CD no Mercado Livre por R$ 35,00 (em média).

Vale a pena? Sim, claro. Indicação certeira se você já é fã da banda. Se você nunca ouviu, vale a pena dar uma olhadinha. Principalmente se é apreciador da sonoridade do Metal da década de 80.


Hammerfall – Hammer High (Official Video) | Napalm Records

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • Kirk

    Gostei da notícia, a tempos estou por fora do que acontece no cenário heavy metal. Hammerfall, junto com Blind Guardian e outras tantas, são ótimas bandas que faço questão de revisitar.

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Metal bem medieval, melódico, era muito legal, faz tempo que não escuto.

    • Essa merda de Hammer High ficou na minha cabeça uns meses… mas voltava assim que escutava…. puta sonzão…

      • Gilson Lorenti Fotografia

        realmente, não sai da cabeça 🙂

  • Daniel Peixoto

    poh eu era viciado na música Renegade.
    Aquele barulho de moto no início e o riff inicial é mttt foda

  • Leooo

    Primeira música do Hammerfall que eu ouvi foi “Hearts on Fire”, canto o refrão até hoje.

  • Maom

    Quando era pequeno via esses caras cabeludos com cara de mau e achava eles fodões… Mas desde o Hermes e Renato que tinha aquela paródia com o metaleiro com vozinha fina… Sempre que vejo esse visual heavy metal de couro com cabelão eu racho o bico. Só de olhar a foto desse cara da esquerda com cabelão sedoso, tingido de loiro e aquele adereço duvidoso no braço… Fico procurando o Ben Stiller na foto achando que é o poster do um novo filme dele.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      tudo faz parte da cenografia do estilo 🙂

    • Ia dizer a mesma coisa, esse estilo é bobo demais. Eu olho isso e penso “Que coragem!”.

      • Maom

        Acho que passou do tempo… O visual todo era bem contestador e amedrontador para a época. Na década de 80 o cidadão comum era ainda bem crente. Ainda olhava para caveiras, pentagramas e chifres e fazia o sinal da cruz pra se proteger. Depois que surgiu um Kurt Cobain usando uma roupa velha e com cara de suja mostrando que tava pouco se fodendo pra qualquer coisa, essa tendência de ser um cara de vanguarda usando longos cabelos cuidadosamente tratados e sombra nos olhos foi pro saco. E hj com a religião sendo substituída pelo ego nas redes socias, esses temas de diabo e tudo mais tb ficou meio infantil. O som da pegada do heavy metal é legal, mas as letras e o visual não dá mais. A não ser que seja uma música pra ser trilha sonora do Hobbit.
        Os Beatles apareceram usando terninho e cabelo tigelinha, depois foram hippongas com umas barbonas e hj estariam usando calça com blazer igual o Paul Mccartney. Os sertanejos usavam mullets. O Will Smith usava roupas fluorescentes e estava encantado com os brancos na chegada a Bervely Hills, hj ele acha o Oscar muito branco com o seu terno Prada.
        Então, pq os metaleiros insistem em ficar preso nos anos 80?

        • Flávio Fearn

          Cara, eu não saberia te responder a essa pergunta, mas nós que curtimos o som gostamos de nos vestir assim mesmo! uheuaheuaheua
          Eu tenho cabelo ruim então nunca foi longo, mas sempre curti andar de botas, calça desbotada e jaqueta de couro – mesmo no calor de 35 graus aqui de Maceió! – e continuo achando foda. kkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Maom

            Kkkkk tá loco. Jaqueta de couro aí na tua terra teve que tirar visto. Kkkk

        • Gilson Lorenti Fotografia

          saudosismo? Pode ser. Esse estilo metal Épico (Manowar, Wizard, Virgin Steele, Hammerfall) é o que mais gosto. As roupas são influencia direta do Judas Priest. E ainda hoje me visto assim para shows e no dia a dia mesmo. Roupa preta, bota, cara de mau. Só não tenho mais os cabelos compridos (achava um saco lavar). Mas, o que manda é o espirito da coisa, diversão.

          • Maom

            Mas roupa preta faz parte do estilo sim. Agora essas fantasias de sadomasoquista q acho engraçado pq ficou ultrapassado. Mas se nego curte tb dane-se. O estilo dos caras do metálica acho legal. De preto, uma bota de motoqueiro Harley Daividson e boas.

  • Flávio Fearn

    Muito boa a análise, simples e direta! Particularmente, eu gostei do novo disco, claro que não é um novo Legacy of Kings – disco que marcou minha adolescência – mas é um ótimo disco, melhor até que o (r)evolution, que também foi um bom disco. É fato que os caras não conseguiram manter o ritmo de boas composições após o Chapter V, mas também, venhamos e convenhamos, não dá pra querer lançar o mesmo disco todo ano, e foi legal os caras terem mudado um pouco a sonoridade em No sacrifice… embora não tenha agradado aos antigos fãs.

    Abraços!

  • André De Souza Ribeiro

    Pow Gilson, depois de Hammerfall e Blind, agora só falta Sonata Arctica.

  • tuneman

    power metal é vida.

  • Não conhecia e estou adorando, obrigado.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis