Sony não parece tão disposta a permitir cross-play entre PS4 e Xbox One

rocket-league

Houve uma época em que escolher um console era um compromisso assumido para com o mesmo e a empresa responsável. Quem viveu os anos 1990 se lembra da guerra Sega vs. Nintendo, que chegou a dividir o mercado de videogames exatamente no meio entre as duas companhias. Jogadores vestiam a camisa e defendiam seus sistemas com unhas e dentes, tal qual torcidas organizadas de times de futebol.

Mas isso é passado. Hoje em dia os jogadores gostariam muito de curtir seus games com o maior número de amigos possível, mesmo os que escolheram sistemas diferentes. A indústria percebeu isso e vez ou outra vemos algumas interações cross-platform play, mas até o momento isso se mantém entre produtos de uma mesma família, salvo algumas exceções.

As coisas começaram a mudar alguns anos atrás, quando Portal 2 foi lançado com a possibilidade de unir os jogadores do PS3 e do Steam. Foi uma jogada de certeira da Sony e da Valve, pela primeira vez um game permitia multiplayer entre plataformas completamente distintas, inclusive de fabricantes diferentes. Nos anos seguintes a companhia japonesa explorou a funcionalidade permitindo que donos de PS4, PS3 e PS Vita pudessem jogar entre si.

A Microsoft, por outro lado sempre se manteve ao largo. Na geração passada ela tentou enfiar o Games for Windows Live goela abaixo dos jogadores de PC, mesmo os de Steam e nunca deixou os mesmos curtirem uma jogatina online com a turma do Xbox 360. Porém, recentemente ela abriu uma nova janela ao introduzir o cross-platform play no Xbox One. Problema: apenas o Windows 10 e tão somente seria beneficiado. Nem o Steam entrou na brincadeira.

street-fighter-v

A Sony por outro lado começou a ver que havia a possibilidade de permitir que os jogadores de PC e PS4 pudessem interagir mais entre si, e passou a liberar o recurso de multiplayers entre plataformas conforme as desenvolvedoras julgassem necessário. War Thunder, um excelente simulador de WWII é um dos mais democráticos, ao permitir que jogadores do console da Sony, PC, Mac e Linux se enfrentem em combates aéreos e terrestres desenfreados.

Notou a falta do Xbox One? Pois é.

A Microsoft, em sua teimosia de manter o jardim murado de seu cross-platform bem alto e somente permitir suas plataformas conversando entre si lhe custou diversos lançamentos recentes. Street Fighter V foi uma das perdas mais sentidas: a Capcom desde o início deixou claro que o game permitiria que lutadores de todo o mundo, independente da plataforma adotada seriam capazes de se enfrentar, Redmond disse “não”, insistindo em somente conectar Xbox One e Windows 10 e por causa disso, a desenvolvedora japonesa se recusou a lançar o game para o console.

A Square Enix privou o Xbox One de receber Final Fantasy XIV pelo mesmo motivo.

overwatch

Outras desenvolvedoras preferiam engolir um tremendo sapo a perder vendas. A Blizzard, que tinha planos para permitir que Overwatch contasse com cross-play entre consoles de mesa teve de se contentar em blindar cada um na sua a perder os potenciais compradores do Xbox One. Os jogadores de PC não foram conectados por um simples motivo, a desenvolvedora sabe muito bem que quem joga com teclado e mouse possui vantagens contra quem está com joysticks, logo não está dada a permitir desvantagem para quem está no console.

Porém as coisas começaram a mudar recentemente. A Psyonix revelou que possui a capacidade de introduzir cross-platform play em Rocket League, o game de futebol entre carros que se tornou um verdadeiro fenômeno em apenas um ano. Originalmente lançado para computadores e PS4, ele recentemente chegou ao Xbox One e a desenvolvedora afirmou com todas as letras ser capaz de conectar os consoles da Microsoft e da Sony.

Surpreendentemente Redmond, que aceitou estar fazendo caca reconheceu que a funcionalidade será bem-vinda, não impondo obstáculos para sua implantação. E semana passada a Psyonix declarou que está tudo pronto, bastando apenas um sim da Sony.

Passada uma semana, o silêncio permanece.

Na época a Sony declarou que “está sempre aberta para conversas com desenvolvedoras e distribuidoras” interessadas no recurso, sem mencionar uma vírgula sobre a Microsoft. Embora comemorada, a nota deixa bem claro que a empresa japonesa endossa sim a funcionalidade, mas não deixou claro entre quais plataformas. Para todos os efeitos vale a regra atual, que contempla apenas PS4, PS Vita e computadores. Nada de Xbox One.

gwent-the-witcher-card-game

Rocket League não é único na fila. A recente mudança de posição da Microsoft incentivou a Square Enix e reconsiderar o lançamento de FFXIV no Xbox One e até a Capcom cogita rever sua decisão sobre SFV. A CD Projekt Red também tenciona lançar Gwent: The Witcher Card Game com a possibilidade de todos os jogadores se enfrentarem e a Blizzard também considera atualizar Overwatch para o mesmo fim.

O único empecilho é a Sony. Mas por que ela não se manifesta a respeito?

O mais provável é que conectar jogadores de PS4 e Xbox One não é economicamente vantajoso para a empresa. Isso incentivaria uma maior adoção do Xbox One em detrimento de seu próprio console, até porque a plataforma da Microsoft caiu novamente de preço e custa apenas US$ 249 nos Estados Unidos. Permitir que o mesmo game possa ser curtido entre plataformas poderia resultar em maior procura pela plataforma rival, que hoje custa entre 50 e 100 dólares a menos.

Reduzir a vantagem sobre o Xbox One, que hoje gira em torno de dois consoles seus para um da rival não parece algo que a Sony está disposta a permitir.

Enfim, resta aguardar por um posicionamento oficial da Sony, se ele vier em algum momento. Pode ser hoje, pode demorar ou pode nem vir, com a empresa preferindo permanecer no silêncio e deixar tudo como está. É claro que eu adoraria enfrentar adversários em Overwatch que possuem o Xbox One, o mesmo vale para Street Fighter V e Rocket League, mas se a Sony não der o aval (e pelo andar da carruagem ela não parece disposta a isso) nada mudará.

Fontes: IGN e Kotaku.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples