Neurocientista garante: transplante de cabeças é um procedimento possível

brain2

A ciência atual é capaz de fazer orelhas crescerem em laboratório, devolver visão e audição em muitos casos e construir mãos robóticas plenamente funcionais ligadas ao cérebro. Então pode parecer apenas uma questão de tempo para que alguém desenvolva o mais bizarro de todos os procedimentos médicos já imaginados: Um transplante total de cabeça. Sim, pegar a cabeça inteira de uma pessoa e colocar em outro ser humano. Vivo, de preferência.

Pois em uma recente publicação, feita pelo órgão conhecido como Surgical Neurology International, pesquisadores descrevem um método de neurocirurgia avançada que permitiria a realização de tal procedimento.

A intervenção cirúrgica recebeu o apelido de HEAVEN/GEMINI (Head Anastomosis Venture with Cord Fusion), e é liderada pelo Dr. Sergio Canavero, do grupo de Neuromodulação Avançada de Turim, na Itália. E ele tem várias publicações na mesma área, com estudos desde 2007, pelo que eu pude apurar.

A minha opinião é a tecnologia para tal conexão só existe hoje. Este artigo esboça um cenário humanamente possível, e descreve a tecnologia para reconectar tudo o que fora cortado” – garante Canavero no relatório.

Este documento é de fato fascinante, especialmente quando faz menções a temas como ética e genética:

A pessoa poderia utilizar o próprio cérebro, manter sua ‘mente’, mas em outro envólucro. E no caso deste indivíduo se reproduzir, seus filhos carregariam também a herança genética do doador, como aspectos estéticos do rosto.“. E completa: “Me desculpem, mas eu não vou abordar nenhum aspecto ético do HEAVEN“.

brnsktch987fasdf

A gente já está meio acostumado com esse negócio de “a vida imita a arte, a arte imita a vida” em relação a gadgets, telefones, casas inteligentes e outras evoluções assim. Mas parece que Mary Shelley, autora da obra Frankenstein, entrou de vez para o grupo de visionários e pessoas que prevem o futuro de alguma forma através de sua arte.

Segundo Dr. Canavero, o projeto HEAVEN pode “dar frutos” dentro de dois anos.

Fonte: SNI via NextBigFuture.

Relacionados: , , , , ,
  • Se tem como unir o cérebro a espinha de outro corpo, então teria como religar uma espinha quebrada de um paraplégico!?

    • Gustavo Wentz Biasuz

      Tem mais um problema a ser resolvido no caso dos paraplégicos, que é a degeneração da placa motora secundária a denervação. Infelizmente, um problema sem solução no momento.

  • Gedvan Dias

    Muito interessante! Mas acho que o post poderia se aprofundar um pouco mais…

    A parte das veias e artérias é fácil de ver como seriam “conectadas”, mas e as ligações nervosas que vêm de todo o corpo para o cérebro? Seriam ligadas uma a uma? Além disso, qual o potencial desta técnica para a eliminação de doenças? Imagino que Parkinson ou Alzheimer continuariam no novo corpo, mas vários tipos de câncer poderiam ficar para trás.

    • Carlos Magno GA

      Você poderia criar um clone seu com menos peso, maior força física e sem cânceres e doenças como a doença de Krom, esteatose hepática, artrose, doenças cardíacas, pulmão 100%, etc.

    • Gustavo Wentz Biasuz

      Se não for doença metastática…

  • Gustavo Wentz Biasuz

    Em teoria so precisa rafiar os vasos pra sobreviver o procedimento.
    Quero ver é rafiar a medula!!!

  • Luiz Felipe

    Ainda prefiro a tecnica do Robocop.

  • Lucas Timm

    E o corpo de um terceiro gerando toneladas de anticorpos para rejeitar a nova cabeça com tudo o que tem dentro — comofas? Teria que ser implantada no corpo de um membro da família em primeiro grau (pai/mãe/irmãos)? sei não…

  • Renan teixeira

    Se de errado cola tudo com células tronco que elas resolvem… ou não?

  • Alcy2k

    Acho que o termo correto seria “transplante de corpo”. Trocar um corpo danificado por outro.

  • Edmilson_Junior

    O problema é encontrar alguém disposto a doar o corpo.