Digital Drops Blog de Brinquedo

Analista que não conhece muito iPad diz que Microsoft pode vender US$ 2,5 bi em Office para iPad

Por em 18 de fevereiro de 2013
emMeio Bit relacionados        
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://twitter.com/joaocascaes João Cascaes

    Ótima: “ultrablets (você leu primeiro aqui)”

  • http://www.at.eti.br/ Antônio Pessoa

    Eu compro três aplicações de R$ 5,99 seguidas em um minuto, mas se for para comprar uma que custe mais de R$ 9,99 já fico com o pé atrás e penso bastante. É natural já. Sei de todas as implicações, sei dos motivos, entendo porque faço, mas é como tentar me convencer que aquela barata foi criada em laboratório, que é mais limpa que o hambúrguer do Bob’s e mais saudável, pura proteína sem gordura. Não rola.

  • Well Dias

    “mas tablets não são desktops”. Concordo, tablets é um mercado novo, paralelo ao desktop. Então aquela vantagem que o Office tem no desktop, que é de ser o único e popular a ponto de ninguém querer outra coisa, não existe no tablets. As pessoas que usam iPad, ou tablet Android, já estão se virando com outras alternativas, e isto fez do Office desnecessário. Então, a Microsoft vai ter que usar a estratégia de vender barato para vender bem se ela quiser que o Office se torne indispensável.

  • http://www.facebook.com/felipejito Felipe Ito

    A versão que a Microsoft queria lançar era a por assinatura (você paga ela e utiliza em quantas plataformas quiser). Mas como a Apple estava querendo a sua parte até nisso (30% do valor das assinaturas), a Microsoft acabou recuando (que eu me lembre a polêmica começou no SkyDrive). Quem quiser usar o Office no iPad, que use a versão WEB.

  • André Kittler

    A Microsoft não quer vender Office mais. Nem no desktop.
    SE lançarem – e não deveria lançar, isso seria efetivamente matar a unica vantagem que um tablet com Windows RT fornece, e se matar de vez nesse mercado… será assinatura. Inclusa no Office 365, e necessita de algum acordo melhor com a Apple pois 30% não vai rolar.