Home » Meio Bit » Apple e Mac » Superaquecimento faz desempenho do novo MacBook Pro com Core i9 despencar em segundos

Superaquecimento faz desempenho do novo MacBook Pro com Core i9 despencar em segundos

Novo MacBook Pro não aguenta o calor gerado pelo processador Core i9 da Intel, e sofre com o chamado "estrangulamento" de software; novo XPS 15 da Dell também é afetado.

40 semanas atrás

A Apple recentemente atualizou a linha MacBook Pro; os modelos de 13 e 15 polegadas agora contam com processadores Intel Core de oitava geração, mais opções de customização para armazenamento e memória RAM, um "novo" teclado que se resume a capinhas de plástico e claro, preços reajustados. Os valores começam em R$ 16.199 e vão até R$ 24.599. E claro, os modelos antigos também foram reajustados (e o Pro de 2015, o último com portas USB-A deu adeus).

O modelo de 15 polegadas, em sua configuração mais poderosa conta com o poderoso Core i9-8950HK, um monstro com seis núcleos, 12 threads, clock base de 2,9 GHz com TurboBoost de até 4,8 GHz, suporte a overclock desbloqueado de fábrica, TDP de 45 W e 12 MB de cache. O usuário precisa desembolsar US$ 300 adicionais para trocar o Core i7-8850H por este processador.

Infelizmente, adicionar tanto poder de fogo em um chassi compacto não é uma decisão de design das mais inteligentes, como o YouTuber Dave Lee demonstra em um vídeo recente.

Basicamente, o corpo do MacBook Pro não é o mais apropriado para lidar com um processador tão exigente, e conforme o chassi esquenta a performance cai para níveis abaixo do modelo com o i7-8850H (que sofre do mesmo mal), o chamado "thermal throttling" ou "estrangulamento térmico" de software, usado normalmente para evitar o superaquecimento em cenários extremos (o bug em si é o case compacto). Note que não estamos falando de ativar o overclock, mas da frequência normal em 2,9 GHz e bastam alguns segundos de uso intenso rodando softwares pesados, como o Adobe Premiere Pro para a velocidade do processador despencar, ao atingir temperaturas de até 100º C.

Para se ter uma ideia, o novo MacBook Pro de 15" com o i9-8950HK levou quase 40 minutos para renderizar um vídeo, contra 35 minutos do modelo de 2017 com um processador Core i7. A seguir Lee colocou o notebook dentro de um frezzer (pois é), rodou o Premiere e aí sim ele mostrou serviço, terminando a tarefa em 27 minutos e 18 segundos.

A questão é que o problema não está no processador e sim no design compacto do MacBook Pro; notebooks gamers de alta performance como o Predator Helios 500 da Acer e os novos Alienware 15 e 17 da Dell, todos equipados com o i9-8950HK não apresentam tais problemas por serem grandes, bem como contam com sistemas de refrigeração e ventilação decentes.

Vale ressaltar que Dave Lee demonstrou que o problema não é exclusivo da Apple: o novo XPS 15 da Dell equipado com o i9-8950HK (lançado junto com os novos Alienware e outros modelos de notebooks) apresenta mesmo problema, ao aquecer demais e derrubar a performance do processador. O motivo é o mesmo, um design compacto demais para permitir uma dissipação de calor adequada.

A Apple, que já têm problemas demais para lidar como a polêmica envolvendo os teclados dos MacBooks e o ato de limitar a performance de iPhones antigos não se pronunciou até o momento.

Com informações: ExtremeTech, NotebookCheck.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários