Review Motorola DEXT

 

O DEXT é o primeiro aparelho da Motorola com Android.

Além disso, é o primeiro fruto dos planos da Motorola para ter alguma importância no mercado de smartphones, onde, tirando o MotoQ original, ela nunca teve nenhum grande sucesso.

Será o DEXT o suficiente para melhorar a reputação da fabricante? Veremos.

MotoDEXT

Hardware

O DEXT possui as especificações padrão da primeira leva de aparelhos com Android: Processador Qualcomm de 528MHz, 3G, WiFi, Bluetooth e GPS. Além disso, tem 256 de memória RAM, 512 de ROM (usada para armazenamento), câmera de 5 Megapixels, teclado QWERTY slider e saída de 3,5mm para fones de ouvido.

O aparelho é bem acabado, com alguns detalhes bem interessantes, como o logo da Motorola iluminado atrás da tela, que aparece quando ele está aberto e a iluminação do teclado, que ilumina as funções auxiliares quando você pressiona a tecla ALT – super útil para digitar números e símbolos (alguém falou senhas?) à noite.

A traseira do aparelho é emborrachada, o que ajuda tanto a segurar o aparelho como evita as marcas de dedo tão comuns em aparelhos com acabamento “black piano”

A tela, de 3.1 polegadas e 320×480 pixels, está na média dos outros aparelhos com Android. O touchscreen é capacitivo, mas a minha impressão é que a tela é apenas ligeiramente mais responsiva do que a de aparelhos com boas telas resistivas, como a do Sony Xperia.

O tamanho (11,4 cm x 5,8 x 1,56, altura x largura x espessura) e o peso (163g) está dentro do normal para um aparelho com tela touch e teclado embutido.

O teclado é bem confortável, não fosse o fato da barra de espaço ser muito pequena – ocupa o espaço equivalente a duas teclas normais, o mesmo ocupado pelas teclas auxiliares (ALT, Busca, SYM e Voltar). Digitar textos longos nele é bastante frustrante, porque você tem que procurar a barra de espaço o tempo todo.

Algo bastante interessante nele é o acelerômetro: ele surpreende por ser bastante rápido. Mude o aparelho de posição e pronto, ele mudou a orientação da tela. O problema é que ele é rápido demais. Deixar o telefone em posição paisagem enquanto você estiver deitado é um desafio.

Software

O DEXT roda a versão 1. 5 do Android, com poucas modificações, apenas o MotoBlur, um software/serviço para gerenciar suas redes sociais.

Assim que você liga o aparelho ele pede pra você criar uma conta no Blur e fazer o login nas redes sociais – ele suporta MySpace, Facebook, Google/GMail, last.fm, Twitter, E-mail (POP3 e IMAP), Microsoft Exchange, Picasa, Photobucket, Orkut e um tal Claro Email (afinal, a Claro tem exclusividade de 6 meses para vender o DEXT). 

O grande problema é que depois de adicionar algumas das redes suportadas, ele começa a ficar insuportavelmente lento. 

Assim que peguei o aparelho, adicionei minhas contas do Facebook, Twitter, GMail, last.fm e Orkut. Logo ele estava terrivelmente lento e já achava que fosse algum bug no software. Às vezes, culpava a tela, que não respondia ao toque como devia, até que notei que muitas vezes o Blur fechava inesperadamente. Como estava com todas às minhas contas cadastradas – só no Twitter sigo 699 pessoas – e cada post lá vira um item no Blur – imaginei que o problema fosse o excesso de coisa para gerenciar. 

Restaurei as configurações de fábrica (o único jeito de desabilitar o Blur) e a performance do aparelho melhorou muito. Infelizmente é necessário configurar uma conta do Blur, senão você ficará com um widget inútil na área se trabalho principal para te lembrar de configurá-lo. 

Outro problema do Blur é que ele adiciona todos os contatos de todas as suas redes sociais à lista de contatos. Há um filtro, que permite ver apenas os contatos do aparelho ou de uma rede em particular, mas prefiro a solução do Magic, que permite relacionar os seus contatos que você já tem com os perfis deles nas redes sociais. Nada de quase desconhecidos invadindo teus contatos.

Mas, para quem se interessa pelo Blur e fizer um uso mais leve do que o meu, testei o aparelho apenas com minha conta do GMail e do Orkut e ele se comportou bem. Usar o Twitter pelo Blur nem vale a pena, o cliente é muito simples – vale a pena dar um pulo no Android Market e baixar o Twidroid.

Além do Blur, o DEXT vem com os jogos Assassins Creed (apenas uma demonstração deste) e Brain Challenge pré-instalados, além do QuickOffice, visualizador de documentos do Office. Fora isso, ele é um Android comum, sem grandes modificações.

Camera e Mídia

A câmera do DEXT tem 5 Megapixels, sem flash. Apesar de ser um aparelho 3G, não tem câmera frontal para vídeo-conferência.

As fotos são o padrão de uma câmera de celular, nada de especial.

Quanto a multimídia, o aparelho vem com um cartão de 8GB e tem saida padrão, de 3,5mm, para fones de ouvido. Mas o player que acompanha o DEXT é o padrão do Android, bastante básico. Faltam alguns itens como busca por gêneros ou compositores. Além disso, álbuns de diversos intérpretes ficam bagunçados, cada música dentro de um intérprete. Dá pra usá-lo normalmente, mas poderia ser melhor.

Vale a pena? 

O DEXT é um belo aparelho, em termos de hardware é bem acabado e o software é decente, quando o Blur funciona bem (basicamente, usando com moderação – se você não for heavy-user de redes sociais ou não quiser que ele gerencie todas para você).

Antes de mais nada, é bom lembrar que qualquer Android (ou outro aparelho super-conectado, como o iPhone) usa o seu pacote de dados como se não houvesse amanhã. Comprar um desses para usar no pré-pago, com o Megabyte custando na média de R$6, só vai servir pra você colocar o SIM Card no aparelho e meia hora depois, sem fazer nada, descobrir que seus créditos foram embora.

Ainda assim, por R$1599 no pré-pago, vale mais a pena investir mais R$300 e levar um Milestone. Ele tem processador melhor (são 550MHz, mas é um ARM Cortex, da mesma família do iPhone 3GS e Nokia N900, mais rápido que o processador usado no DEXT), tela maior e com mais resolução (3,7″ e 854×480 pixels contra 3,1″ e 320×480) e é o único aparelho a vir oficialmente com a versão 2.0 do Android. Além disso, vem com um dock multimídia na caixa.

Mesmo no pós-pago o DEXT não parece estar com um bom preço. Na Claro, única operadora a vendê-lo, o menor preço é R$728 no plano Conta 2000 3G, que sai por R$709 por mês. Na Vivo, dá pra comprar o Milestone por R$599 no plano Você 200 com um pacote de dados de 500MB. R$169 por mês.

Mas se você encontrar o DEXT por um bom preço (talvez depois dos 6 meses de exclusividade da Claro, quando ele deve ser vendido desbloqueado também), é um aparelho que vale a compra.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples