Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Ouya vai evoluir para uma plataforma de games independente do console

Por em 4 de março de 2014

ouya

O Ouya foi uma sensação quando foi lançado. A princípio desacreditado, o diminuto console Android foi responsável por uma onda de plataformas semelhantes, do M.O.J.O. da Mad Catz ao Shield da nVidia, ainda que as propostas sejam diferentes. O Ouya é uma plataforma própria, com uma boa gama de títulos exclusivos: Towerfall é por si só um dos mais sensacionais e muitos atribuem a ele o sucesso do console, como sendo o principal fator pela compra do Ouya.

continue lendo

emIndústria

Rumor: nova Apple TV pode finalmente ter acesso aos games do iOS

Por em 23 de janeiro de 2014

apple-tv-game-console

Enquanto o Wall Stret Journal requenta o boato de que os novos iPhones podem vir com displays maiores, um outro que vêm circulando há algum tempo ganha fôlego: ele envolve a Apple TV, o set-top box de Cupertino que mesmo visto como um mero hobby da empresa não decepciona, afinal custa só US$ 99. Mesmo aqui, com a típica conversão de 4x da Apple R$ 399 não chega a ser caro.

Até bem pouco tempo atrás a Apple TV era vista apenas como uma caixinha para tornar sua TV inteligente como qualquer outra, entretanto o quadro mudou quando o Ouya se mostrou um projeto viável. Um console Android pequeno e barato, com acesso a toda biblioteca do robozinho verde e alguns exclusivos por apenas 100 dólares é muito tentador. Logo todo mundo olhou para a caixinha da Apple e disse: por quê ela não pode fazer o mesmo? O fato dela permitir acesso a apps é especulado há tempos, mas torná-la um console barato o faria da noite para o dia e de uma só vez tanto o Grim Reaper dos consoles Android quanto uma tremenda pedra no sapato da Sony, Microsoft e Nintendo.

E parece que finalmente a empresa está trabalhando para isso. Fontes internas estão apontando que uma nova Apple TV que pode aparecer em breve permitirá o acesso não irrestrito aos plicativos do iOS, mas a uma “Game Store” – resumindo, você poderia acessar todos os joguinhos de iPhone e iPad na sua televisão. A informação é que os executivos que sempre foram contra a inserir apps no set-top box mudaram de opinião, muito provavelmente por causa do Ouya.

As fontes dizem que há a possibilidade das atuais receberem um update que também permita o acesso à funcionalidade, mas isso é menos provável pelo fato que elas não armazenam dados, entretanto pode ser que a iCloud resolva isso. No mais, é bom lembrar que se trata de um rumor e ele costuma reaparecer de tempos em tempos, mas levando em conta que os consoles baratos tem aumentado de número, seria um desperdício a Apple não atualizar seu hobby para algo que poderia ser mais lucrativo.

Fonte: 9to5Mac.

emApple e Mac Áudio Vídeo Fotografia Rumores

Ouya terá edição especial para o fim de ano

Por em 19 de novembro de 2013

ouya

Se você ainda não adquiriu o Ouya, mas está pensando em fazê-lo, saiba que os criadores do console baseado no Android lançarão uma edição especial neste fim de ano e não será apenas o visual do aparelho que mudará.

Como pode ser visto na imagem acima, a primeira coisa que chama a atenção no videogame é a pintura branca, que também será aplicada no joystick, mas é na parte interna que teremos uma mudança bastante significativa, já que esse modelo terá 16 GB de capacidade de armazenamento, o dobro da versão normal.

A princípio esta edição especial só estará à venda na loja oficial do Ouya, ao preço de US$ 129 e a promessa é de que os pedidos realizados até o dia 8 de dezembro sejam enviados na noite de natal. A parte ruim é que infelizmente eles aparentemente não estão mais aceitando encomendas do Brasil, o que complicará um pouco a vida de quem mora por aqui.

Além disso, a fabricante do Ouya recentemente divulgou que a loja do console já atingiu a marca de 500 títulos, um número bastante impressionante se considerarmos que não faz muito tempo que ele foi lançado, mas é importante citar que poucos são exclusivos e por enquanto ainda não vi nada que posso ser considerado imperdível.

continue lendo

emMiscelâneas

CEO diz que grandes editoras aparecerão no Ouya

Por em 4 de novembro de 2013

ouya

Embora eu tenha comprado um Ouya antes do seu lançamento e cancelado o pedido devido aos relatos negativos sobre seu controle, ainda acho a proposta do console muito interessante, principalmente por abrir portas para estúdios que possivelmente só teriam algum espaço no PC.

Mas e quanto as grandes editoras, até quando ignorarão o videogame? Bom, segundo a CEO da empresa responsável pelo aparelho, Julie Uhrman, é inevitável que as gigantes lancem seus jogos por lá, mas não devemos esperar alguns dos principais títulos do mercado.

As editoras estão sempre atrasadas nos novos modelos de negócios. É provável que uma Activision ou uma Electronic Arts apareça no Ouya? Absolutamente.

O motivo de não termos um Call of Duty ou um FIFA no Ouya é porque existe um lugar perfeito para jogar esses games hoje em dia. Quando essas editoras vieram a nós, elas trarão jogos perfeitos para nossa plataforma… Não será a mesma coisa.

Por este comentário fica claro que a intenção de Uhrman e sua equipe é fazer do Ouya uma plataforma onde as empresas possam publicar jogos diferentes, onde as experiências teriam espaço e se pensarmos bem, faz sentido imaginarmos que apesar dos jogos citados por ela terem aparecido em tablets e smartphones, seria complicado concorrer com os videogames que já conquistaram a TV.

Eu só acho estranho a falta de interesse dessas desenvolvedoras, já que adaptar tais títulos teoricamente não exigiria um investimento muito alto. Em todo caso, como as vendas de games por lá não estão sendo as melhores, imagino que a fabricante esteja desesperada para que o Ouya tenha o seu primeiro título considerado imperdível.

Fonte: Gamesbeat.

emMiscelâneas

The Walking Dead será lançado para o Ouya

Por em 28 de agosto de 2013

the-walking-dead

Eu costumo dizer que, assim como certou filmes e livros, existem alguns jogos que deveriam ser conhecidos por todos, tamanha sua qualidade e capacidade de nos surpreender. Na minha opinião o The Walking Dead da Telltales Games é um destes casos.

Com um estilo visual e uma direção artística simplesmente fantástica, além de um excelente enredo e uma mecânica sólida, o adventure recebeu versões para inúmeras plataformas e de acordo com o blog da desenvolvedora, durante o inverno do hemisfério norte mais uma será agraciada, o Ouya.

Contando com os cinco episódios lançados anteriormente e mais o DLC 400 Days, o estúdio adotará no console baseado no Android a mesma estratégia que foi responsável por convencer muitos jogadores em outros aparelhos, que é disponibilizar gratuitamente o primeiro capítulo e já garantiu que a segunda temporada do game aparecerá por lá.

Mas caso você não tenha um Ouya e seja o proprietário de um Android, o anúncio pode lhe lhe interessar, já que segundo a própria Telltale isso abre a portas para que os jogos criados por eles finalmente apareçam em um dos poucos lugares em que eles não estão presentes. O ponto negativo é que nenhuma data foi dada para isso acontecer e será necessário um dispositivo equipado com pelo menos um chip Tegra 3.

emMiscelâneas

Ouya ganhará jogo sobre batalha contra o câncer

Por em 14 de agosto de 2013

that-dragon-cancer

Por mais que eu tente, nunca conseguirei imaginar o impacto que devem ter sentido Amy e Ryan Green quando descobriram que o seu filho estava com câncer terminal. Hoje com quatro anos, a criança luta contra sete tumores e para tentar diminuir a dor e prestar homenagem a Joel, o pai se juntou a Josh Larson para criar um jogo que tentará nos passar um pouco dessa experiência e graças aos criadores do Ouya o projeto poderá ser concluído.

Funcionando como um adventure point and click, That Dragon, Cancer deverá ser lançado em 2014 exclusivamente para o console baseado no Android e de acordo com Kellee Santiago, chefe de relações com desenvolvedoras do Ouya, “é importante que a história de Ryan seja contada” e embora o projeto ainda esteja bastante cru, ele conseguiu tocá-la e mostrou que poderá se encaixar muito bem na sua plataforma.

Segundo Ryan Green, “um dos motivos para estarem trabalhando no jogo é criar um ambiente seguro para se falar sobre coisas difíceis” e o principal objetivo dele e de seu parceiro é “fazer com que as pessoas compartilhem suas próprias experiências sobre a vida e a morte”, algo que o Ouya lhes permitirá por o console estar ligado à TV, assim toda a família poderá participar.

Hoje o That Dragon, Cancer possui apenas dez minutos de duração, mas quando sua versão final for disponibilizada, a expectativa é que ele dure por volta de duas horas e mostre diversas situações vividas pelo casal e a criança, o que muito provavelmente será o suficiente para que um grande número de pessoas derrubem várias lágrimas enquanto estiverem jogando e como disse Ryan, “este é um jogo composto por sofrimento e esperança, a história de meu filho, um roteiro escrito dia a dia.

Após conhecer um pouquinho da história por trás desse game, é interessante como minha vontade de possuir um Ouya aumentou consideravelmente, mesmo sabendo que ao jogá-lo ficarei abalado por um bom tempo.

[via Joystiq]

emMiscelâneas

Desculpa qualquer coisa: Ouya oferece crédito de 13 dólares para apoiadores revoltados do Kickstarter

Por em 5 de agosto de 2013

ouya-nao-chegou

O Ouya foi um sucesso em seu lançamento oficial: em pouquíssimo tempo ele simplesmente evaporou nas principais lojas americanas, obrigando a empresa a ralar para suprir os estoques. Agora a situação está normalizada, porém existe uma galera que ainda não conseguiu o seu, ironicamente uma boa parte dos apoiadores que o adquiriram antecipadamente no Kickstarter, e que deveriam tê-lo recebido antes de todo mundo.

A CEO da Ouya Julie Uhrman disse anteriormente que a culpa é da distribuidora, alegando que todas as unidades foram despachadas em maio, o serviço foi pago e mesmo assim a entrega atrasou. Com isso muitos jogadores que compraram o console Android há um ano estão vendo amigos irem na GameStop mais próxima e voltarem para casa com o seu, numa situação bizarra.

A Ouya sabe que pisou na bola, e começou a despachar e-mails com pedidos de desculpas da própria Uhrman para seus apoiadores insatisfeitos, incluindo um crédito de US$ 13,37 (leet dólares, haha) a serem gastos na lojinha do console – obviamente, quando ele chegar. =\

Essa iniciativa não só ajudará a acalmar os ânimos de quem ainda não está jogando, como agradará os desenvolvedores e servirá para melhorar o cenário onde cerca de 73% dos donos do Ouya não compraram um jogo sequer, muito provavelmente o utilizando como uma plataforma de emulação, algo que a empresa não aprova. Como os jogos em geral são baseados no Android, essa quantia pode permitir a compra de um número razoável de games. A menos que você queira comprar Final Fantasy III (que custa US$ 15,99).

Você comprou e não recebeu? Você recebeu e gostaria de falar sobre o console? Deixe aí sua opinião. :)

Fonte: Ars Technica.

emIndústria Miscelâneas