Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Câmeras mais utilizadas no Flickr — Apple ultrapassa Nikon e chega ao 2º lugar

Por em 21 de janeiro de 2015

iphone_no_flickr

Tem gente que odeia o Flickr, e tem gente que ama. Eu me encontro no meio termo, pois é o único site de compartilhamento de fotos que tenho paciência de atualizar. Minha conta já vai para 10 anos de existência (as primeiras fotos que postei foram feitas com filme 35 mm escaneados) e não cheguei a 800 fotos compartilhadas. Tem gente que compartilha isso em em apenas 1 mês. O site pode ter umas mancadas e alguns lances nebulosos na política de direitos autorais, mas temos que respeitar um lugar que sobrevive apenas de fotógrafos. Embora existam alguns turistas por lá, a grande maioria dos fotógrafos de fim de semana nem conhece o serviço. Tenho bons amigos por lá e acesso o Flickr todo dia para ver a produção fotográfica da galera.

Resumindo, essa é a minha relação com o serviço, mas o Flickr também mantém um blog que nos mostra algumas informações interessantes sobre fotografia e também sobre o que está acontecendo dentro das comunidades. Uma informação que acho interessante, e possível se acessada a qualquer hora, é o ranking de câmeras utilizadas no Flickr. É possível saber quais os modelos mais utilizados, o posicionamento dos fabricantes e até dividir as estatísticas por categorias. Desde que os smartphones passaram a utilizar no arquivo o EXIF em suas fotos foi possível que esses aparelhos começassem a aparecer nessas listas.

Já faz algum tempo que o iPhone (e também a linha Galaxy da Samsung) vem se destacando nesse ranking. Nos últimos dois anos o iPhone se tornou a câmera mais utilizada dentro do Flickr. Porém, os dois primeiros postos de fabricantes ainda estavam com Canon e Nikon. Isso ocorre pelo fato de que os gigantes japoneses da fotografia possuem centenas de modelos pulverizados pelas estatísticas e, quando somados, garantem essa liderança. Porém, na última atualização dessas estatísticas algo mudou.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Equipamentos Mercado

Canon pretende levar produção de câmeras de volta para o Japão

Por em 13 de janeiro de 2015

canon

Todo mundo que possui equipamentos analógicos da Canon pode olhar a placa, na parte inferior do equipamento, que diz: Made in Japan. Aliás, essa plaquinha era sinônimo de equipamento mais caro em uma revenda. Hoje em dia não é assim. Por conta do alto preço da produção no Japão a maioria das empresas daquele país decidiu terceirizar a produção em países onde a mão de obra era mais barata e menos organizada. Com isso começamos a encontrar equipamentos com a placa Made in China. Tirando a parte social da coisa (exploração do trabalho e outras coisinhas) os equipamentos são os mesmos e possuem a mesma garantia.

Porém, ao que tudo indica, a empresa agora vai colocar em prática um processo inverso. Aproveitando a desvalorização do iene a Canon indica que voltará a concentrar a maior parte da produção de suas câmeras no Japão. Aliás, os próprios planos econômicos do governo japonês possuem esse objetivo. Com o custo de produção mais baixo, as empresas devem voltar a concentrar a produção em território nacional, porém a Canon foi a primeira grande empresa a anunciar essa intenção.

Em novembro do ano passado a empresa deu o primeiro sinal de que isso iria acontecer.  Na época foi anunciado que o aumento seria de 50% na produção interna. No anúncio oficial a empresa diz que o a produção atual da companhia no Japão é de 40% do total. Nos próximos 3 anos essa produção deve chegar a 60%. Os produtos que estão dentro deste plano de expansão interna são câmeras fotográficas, copiadoras e impressoras. Embora não tenham nada concretizado, outras empresas japonesas como Panasonic e Sharp estão com estudos para também voltar a produzir mais dentro do Japão.

Fonte: Dpreview

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Canon EF 100-400mm f/4,5-5,6 IS II L USM — para ver longe

Por em 11 de novembro de 2014

Existem alguns ramos da fotografia onde precisamos ver longe. Grandes distâncias focais são necessárias para fotografia de natureza, esportes e fotojornalismo. Claro que muitos “fotógrafos” também precisam disso para ver a vizinha do prédio ao lado, mas isso é uma outra conversa. O problema é que lentes que possuem grande distância focal e, ao mesmo tempo, possuem qualidade, geralmente custam os olhos da cara. A opção mais barata seria investir em uma ultrazoom, mas se você preza o mínimo de qualidade e se utiliza de equipamento Canon, tenho uma boa notícia para você.

A Canon acaba de tornar realidade um grande sonho dos usuários da marca. Está chegando ao mercado a nova versão de uma lente clássica que foi lançada há muito tempo (1998). Vai estar disponível para o consumidor em dezembro a nova EF 100-400mm f/4,5-5,6 IS II L USM. Uma lente grande e pesada (1.570 g), mas que entrega uma boa distância focal e qualidade de imagem digna das lentes L da empresa. Muitos podem dizer que é uma lente escura, mas lembro que quem usa uma lente L geralmente possui uma câmera mais avançada e com boa qualidade em ISO elevado. Além do mais, lembrando da história do T/Stop, cabe ressaltar que o f/4,5 desta lente não pode ser comparado ao f/4,5 da sua lente do kit ou de lentes mais baratas.

A nova 100-400mm é um pouco mais alta e mais pesada do que a original, mas mostra algumas melhorias significativas. A principal é o anel de zoom rotativo que substitui o zoom tipo trombone da original. A lente apresenta três modos distintos de estabilização de imagem e a empresa garante um ganho de até 3 stops (contra 1,5 da lente original). Porém, o mais bacana do novo sistema de estabilização de imagem é que ele consegue detectar quando a lente está presa em um tripé e faz automaticamente o travamento do mecanismo. A lente possui 21 elementos divididos em 16 grupos sendo 1 elemento Super ED, um revestido de Fluorita e um com a tecnologia ASC (Ar Sphere Coating), que se utiliza de bolhas de ar suspensas no revestimento para diminuir o flaring e fantasmas.

Porém, toda tecnologia tem um preço. A nova EF 100-400mm  f/4,5-5,6 IS II L USM vai chegar ao consumidor em dezembro e o valor de venda deve ficar em US$ 2.199,00. Um preço bacana, mas que deve ser multiplicado por 2 quando ela chegar no Brasil.

canon_100_400_L

Fonte: Dpreview

emÁudio Vídeo Fotografia Lentes

Canon CINE-SERVO 50–1000mm T5.0–8.9 – só para os Semi-Deuses

Por em 17 de outubro de 2014

Vamos terminar a semana com uma notícia bacana e que vai agradar plenamente a você que tem acesso ao caixa forte do Tio Patinhas. Todo mundo sabe que a área de vídeo está sendo muito importante para as empresas que trabalham com fotografia. Não se acha mais câmeras fotográficas que também não filmem e as que estão executando filmagens em full HD já são consideradas coisas do passado. O bom agora é filmar em 4k ou 6K. Pode parecer que não, mas essas câmeras podem mudar profundamente (e já estão mudando) o próprio mercado fotográfico (tema do próximo texto). Mas, voltando ao assunto deste post, gostaria de falar para todos que a Canon está lançando uma nova lente para suas filmadoras da linha C.

A Canon CINE-SERVO 50–1000mm T5.0–8.9 é um monstro que foi projetado principalmente para filmagens em resolução 4K. Porém, ela vai ser vendida tanto com o encaixe EF quanto o PL. Ou seja, qualquer um com uma câmera EOS da Canon e com muita grana sobrando vai poder desfrutar do brinquedinho. Ela está sendo considerada a lente com maior distância focal dentro das lentes projetadas para filmagem, o que não é pouca coisa, mas a lente já vem com uma lupa interna com o objetivo de multiplicar em 1,5x a distância focal. Ou seja, você pode trabalhar com a lente na posição 75-1500mm, o que não é pouca coisa.

A lente possui um diafragma com 11 lâminas e foi projetada para cobrir a área de um sensor Super 35mm. Ao lado existe uma unidade motorizada de de zoom que pode ser acoplada para facilitar o processo. Outra coisa bacana é a possibilidade de programar a velocidade de zoom e foco. Ideal para efeitos de aproximação ou desfoque da cena que está sendo filmada.

Agora vem a pancada. Toda essa potência, beleza e tecnologia estará disponível ao consumidor no primeiro trimestre de 2015 e  pode ser sua pela quantia singela de US$ 78.000,00. Isso mesmo, uma pechincha. Eu mesmo já mandei separar duas para mim.

canon_CINE-SERVO_50–1000mm

emÁudio Vídeo Fotografia Lentes

Canon EOS 7D Mark II – finalmente

Por em 15 de setembro de 2014

Finalmente, depois de uma grande espera, a Canon anunciou o lançamento da EOS 7D mark II, que veio para substituir uma câmera que foi um sucesso de vendas e marcou o inicio de uma categoria de câmeras que não existia na empresa: as câmeras de sensor APS-C voltada para uso profissional. A primeira 7D era um verdadeiro tanque de guerra com corpo resistente e rapidez proporcionada por dois processadores internos. A 7D Mark II segue o mesmo caminho, mas nem tudo são flores no mundo da Canon. Muitos acusam a empresa de ter parado no tempo e ter perdido a supremacia nas câmeras fotográficas e, principalmente naquilo que ela foi a desbravadora, a filmagem em Full HD.

A 7D Mark II chega com um sensor CMOS APS-C de 20 megapixels de resolução máxima (contra 18 da antecessora) e está equipada com a nova tecnologia de foco automático Dual Pixel (que já mostrou a sua eficácia na 70D) e com 65 pontos de foco automático, todos em forma de cruz. Outra característica que foi turbinada foi o modo contínuo que agora pode fazer 10 fotos por segundo. A câmera está equipada com dois processadores Digic 6 que garantem maior velocidade para o equipamento e uma melhora sensível na nitidez das fotos. Do ponto de vista da gravação de vídeo, agora está disponível a gravação em Full HD com 60 fotogramas por segundo (porém com uma maior compressão de dados). A velocidade ISO também foi incrementada, variando agora entre 100 e 16000 (nativo) podendo ser expandido até 51.200. Alguns sites garantem que a relação ruído/ISO está muito parecido com o da 5D mark III.

Para quem acompanha os sites de rumores, esse lançamento da Canon ocupou as manchetes por muitos meses. Muitas especulações sobre as configurações da câmera foram levantada, pois o equipamento demorou muito para ser lançado e todos pensavam que seria algo fenomenal para concorrer com os novos modelos da Nikon e Sony. Infelizmente não é. Trate-se de uma câmera correta e com boa qualidade de imagem (levando em conta a tradição da empresa), mas não é um estouro do ponto de vista tecnológico. Garanto que será uma câmera parruda para o dia a dia profissional, mas ela não mostra vários dos confortos apresentados por câmeras concorrentes. Vai vender bem? Acredito que sim, mas se a Canon não se mover logo para voltar a colocar no mercado inovação tecnológica corre o perigo de perder o bonde da história, assim como a Kodak no início da Era Digital.

A nova Canon EOS 7D Mark II vai estar disponível ao consumidor em novembro e vai custar US$ 1.799,00 (somente o corpo).

EOS_7D_MarkII

 

Fonte: Dpreview

emÁudio Vídeo Fotografia Destaque Equipamentos

Canon EF 1200mm f/5.6 L USM aparece para venda no Reino Unido

Por em 16 de agosto de 2014

Você quer conhecer uma verdadeira raridade no mundo da fotografia? Estou falando da mãe de todas as teleobjetivas. A Canon EF 1200mm f/5.6 L USM.

Ela é simplesmente a maior lente do mundo em distância focal com foco automático, 1.200 mm com f/5,6. Ela surgiu nos anos 90 e era produzida por encomenda. O público alvo da lente eram os grandes meios de comunicação, pois o valor do brinquedo tornava inviável para um fotógrafo adquirir o equipamento. Após a encomenda, o prazo de entrega é de longuíssimos 18 meses. Ninguém sabe direito quantas destas lentes foram produzidas, mas existem rumores de que apenas 20 cópias existem no mundo. A lente pesa 16,5 kg; possui ângulo de visão de apenas 2,5º e consta com dois elementos de fluorita e diafragma formado por 10 lâminas.

Canon-1200-mm

Como é muito dificil encontrar uma destas para vender, quando um exemplar aparece nos sites de venda logo a coisa vira notícia. E foi isso o que aconteceu.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Lentes

Novas Canon PowerShot SX520 HS e SX400 IS

Por em 31 de julho de 2014

O mundo das câmeras ultrazoom ganhou mais duas representantes nessa semana, e quem jogou elas no mercado foi a Canon. Como já havia comentado em um post anterior, estou revendo minha postura radical contra esse tipo de equipamento e estou aceitando que existem consumidores para todos os tipo de câmera e que para essas pessoas esses equipamentos são suficientes para proporcionar satisfação e alegria. Mesmo com a qualidade de imagem mais humilde que essas câmeras entregam.

Na falta de uma câmera, a  Canon decidiu trabalhar com duas, que apresentam algumas características diferentes entre si. A SX400 IS é uma câmera bonita. Embora não fuja do padrão DSLR Like ela possuem umas linhas e curvas arredondadas, que conferem ao equipamento um design  diferenciado. A SX 400 é uma câmera compacta equipada com um sensor CCD com 1/2,3 polegadas de tamanho físico e com 16 megapixels de resolução máxima. Dois outros destaques da câmera é sua distância focal e a gravação de vídeos. A lente do equipamento possui 30x de zoom ótico, sendo equivalente a uma 24-720mm com abertura máxima de diafragma em f/3,4-5,8. Lembrando que estamos falando de um equipamento com estabilização de imagem. O destaque do vídeo não é tão positivo assim, pois a câmera só pode gravar vídeos em HD e com som mono. Uma pequena mancada, já que o normal hoje em dia é que a câmera faça pelo menos filmes em  1080 linhas. Mostrando que o equipamento é voltado para o público iniciante, a Canon informa que está presente o Smart Auto que identifica a cena que está sendo fotografada e escolhe as melhores configurações. O fotógrafo também terá a sua disposição 32 modos automáticos de cena para foto e 21 modos automáticos para a gravação de vídeo. A Canon Powershot SX400 IS estará disponível em agosto pelo preço de US$ 249,99.

Canon_SX400-IS

Já a SX520 HS é um equipamento um pouco mais parrudo. Ele também possui 16 megapixels de resolução máxima em um sensor de tamanho 1/2,3 polegadas, mas nesse caso estamos falando de um CMOS BSI. A câmera possui 42x de zoom ótico, apresentando uma distância focal equivalente a uma 24-1008mm com abertura de diafragma em f/3,4-6,0 e estabilização ótica de imagem. A gravação de vídeo fica em 1080p com 30 fotogramas por segundo e som estéreo. Outro ponto diferencial é que a SX520 possui modo manual completo, bem como modos de prioridade. Já mostra um diferencial para quem quer usar o equipamento para aprender fotografia. A Canon Powershot SX520 HS vai estar no mercado em agosto com custo de US$ 399,99. Por uma diferença de US$ 150,00 acho que vale a pena investir na câmera mais avançada. Uma experiência mais profunda na hora de aprender fotografia e a importância da técnica para conseguir bons resultados.

canon_SX520_HS

Fonte: Dpreview

 

emÁudio Vídeo Fotografia Equipamentos