Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

E “vazaram” fotos da nova 50mm f/1,8 STM da Canon

Por em 7 de maio de 2015

canon_50mm_stm

Fico imaginando como as empresas são relapsas para com seus novos produtos que estão sendo planejados. Fotos (de ótima qualidade) aparecem em sites e fóruns antes da empresa sequer admitir que o produto está em desenvolvimento. Foi o que aconteceu com a nova EF 50mm f/1,8 STM que apareceu primeiro no Digicam-info e depois em fóruns especializados e no CanonWatch.

A lente vem para substituir a antiga 50mm f/1,8 II que fez a alegria de muito fotógrafo iniciante com sua boa qualidade de imagem,  grande abertura de diafragma e preço camarada. Porém, a lente tinha fama de se abrir como um ovo se caísse no chão. A nova 50mm mantém a mesma abertura máxima de diafragma e, embora seja um pouco mais curta do que a antecessora, ela é um pouco mais pesada. São 160 gramas de peso contra 130 da antecessora. Isso prova que a lente vai apresentar uma construção um pouco mais robusta.

A lente é composta por 6 elementos divididos em 5 grupos. Os rumores apontam que ela será otimizada para utilização em câmeras digitais e será totalmente compatível com câmeras full frame. Uma novidade bacana é que o foco manual ficará constantemente ativo durante a utilização e, assim como as novas lentes 18-55mm do kit, ela vai trabalhar com a tecnologia STM. O Digicam aponta que a lente vai ser construída em metal (a anterior é de plástico) e não possui estabilização de imagem e nem escala de distância no corpo da lente. Isso é um forte indicativo de que essa continuará sendo uma lente barata.

Todos são unanimes em dizer que o lançamento está próximo, mas não temos nada oficial da Canon ainda. Mesmo mantendo as principais características, é uma renovação interessante para a lente mais barata da Canon. A versão anterior já está na estrada desde 1990 e se provou um verdadeiro sucesso.

emFotografia Lentes

Yongnuo 35mm f/2 para Canon — a invasão chinesa

Por em 30 de abril de 2015

yongnuo_35mm_f2

Você, que é fotógrafo (seja amador ou profissional) e que leva a fotografia a sério já deve ter ouvido falar da Yongnuo. A empresa chinesa invadiu o mercado há alguns anos trazendo produtos genéricos com preços baixos e, pasmem, qualidade aceitável. A linha de radio flashes é muito bacana (tanto os manuais quanto os TTL) e os flashes compactos apresentam boa construção e qualidade para serem utilizados profissionalmente.

Agora, a empresa está investindo em lentes. Primeiro ela está trabalhando em cópias das lentes Canon, mas existe a promessa de que até o fim do ano também existam equipamentos para a Nikon. Claro que existe a acusação de engenharia reversa (que foi muito utilizada pela Sigma), mas o consumidor parece não se preocupar com isso, visto que conheço muita gente que se utiliza de equipamentos da empresa. A Yongnuo já havia lançado uma 50 mm f/1,8; que é praticamente uma cópia da versão original, sendo a primeira lente com foco automático produzida pela empresa (você pode ver um review aqui). Agora, temos o lançamento da 35 mm f/2.

A principal diferença aqui é que a 35 mm não é uma cópia idêntica da lente da Canon. O design é bonito e a lente é feita em metal, os contatos são banhados a ouro e a lente pode trabalhar com foco automático ou manual. O diafragma é composto por 7 lâminas, a distância focal mínima é de 35 cm e o diâmetro do filtro é de 52 mm. Vale lembrar também que a lente possui conectores eletrônicos para transmitir dados do exif para a câmera.

A grande vantagem deste tipo de equipamento é o preço. A lente 35mm f/2 da Canon pode ser encontrada nos Estados Unidos por US$ 540,00. Já a versão tabajara da Yongnuo pode ser adquirida por US$ 122,00. Vai ter a mesma qualidade e rapidez? Claro que não, mas pode ser uma boa para o fotógrafo iniciante que quer brincar com profundidade de campo e ver como é fotografar com uma lente fixa sem ter que vender um rim para fazer o investimento. Só lembrando que quem possui uma câmera com sensor cropado, uma lente 35 mm é muito mais negócio do que a 50 mm que todo mundo indica como sendo a salvação da lavoura.

Fonte: Petapixel.

emFotografia Lentes

Canon XC 10 — filmagem em 4K com corpo compacto

Por em 8 de abril de 2015

Semana animada para a Canon no que diz respeito ao lançamento de câmeras para gravação de vídeos em 4K. A empresa foi acusada, por parte de todos que trabalham com vídeo profissional, de ter parado no tempo e ainda insistir apenas na gravação em Full HD em seus recentes lançamentos. Em minha opinião, câmeras fotográficas não possuem a obrigação de possuírem filmagem em 4K, mas sabemos que o cliente tem sempre a razão.

Canon_4K

Pensando nessa galera, provavelmente, a Canon mostrou três produtos bem bacanas nessa semana. O primeiro deles, e que seria o mais palpável para as massas, é a nova XC 10, uma câmera de vídeo compacta que faz filmagens em 4K. Quando eu digo compacta não estou brincando. Nenhuma das dimensões do equipamento ultrapassa 5 polegadas. A câmera é equipada com um sensor CMOS de 1 polegada e que grava vídeos em 4K com 12 pontos de alcance dinâmico. Ela também pode capturar fotos com 12 megapixels de resolução máxima. Destaque para a possibilidade de capturar um frame do vídeo e transformar em uma imagem de 8 megapixels na própria câmera.

continue lendo

emEquipamentos Fotografia Vídeo

Canon EOS Rebel T6s e T6i — escolha a sua preferida

Por em 9 de fevereiro de 2015

Canon EOS Rebel T6s e T6i

Está claro que a Canon está querendo ganhar o consumidor mais pela quantidade do que pela qualidade. É a única coisa que explica a quantidade de câmeras anunciadas semana passada e, entre elas, essas duas enigmáticas câmeras da linha Rebel. A T6s e a T6i poderiam muito bem ser apenas uma câmera, pois são quase idênticas em suas especificações.

Vamos falar primeiro do que os equipamentos possuem em comum. Ambas as câmeras estão equipadas com o novo sensor CMOS  APS-C de 24 megapixels de resolução máxima. As câmeras possuem 19 pontos de foco automático (todos em cruz) e também o sistema CMOS AF III híbrido (provavelmente igual ao da EOS 70D) que permite rapidez no foco automático durante a execução do modo Live View ou da gravação de vídeos (sinceramente, essa foi a melhor evolução que tivemos nas câmeras da Canon nos últimos anos). Também encontramos nos equipamentos conexão Wi-Fi, tecnologia NFC, visor LCD de 3 polegadas articulado sensível ao toque, velocidade ISO de 100 a 12.800 e gravação de vídeo em Full HD com 30 fotogramas por segundo.
continue lendo

emEquipamentos Fotografia

Canon 5Ds e 5Ds R — mais e mais megapixels

Por em 6 de fevereiro de 2015

canon_5ds

As imagens e especificações tinham vazado semana passada na internet. Não comentei nada, pois rumores nem sempre são exatos e nada oficial foi divulgado. Isso mudou hoje. A Canon coloca de forma oficial a informação do lançamento de duas novas câmeras Full Frame. Estamos falando da EOS 5Ds e da EOS 5Ds R. Qual a grande novidade destes modelos? O sensor CMOS com 50,6 megapixels de resolução máxima. Antes de entrar no assunto das especificações da câmera, fica aqui uma pergunta. Para que tudo isso? Quando a Nikon lançou a D800 com 36 megapixels eu já achei um exagero. Pior foi ver gente comprando a câmera para trabalhar em fotografia de eventos e depois se arrependendo, pois fazer mil fotos com uma câmera dessas por noite requer muito local de armazenamento. Agora a Canon, querendo fazer maior, lança uma câmera ainda mais megalomaníaca.

continue lendo

emDestaque Destaques Equipamentos Fotografia

Câmeras mais utilizadas no Flickr — Apple ultrapassa Nikon e chega ao 2º lugar

Por em 21 de janeiro de 2015

iphone_no_flickr

Tem gente que odeia o Flickr, e tem gente que ama. Eu me encontro no meio termo, pois é o único site de compartilhamento de fotos que tenho paciência de atualizar. Minha conta já vai para 10 anos de existência (as primeiras fotos que postei foram feitas com filme 35 mm escaneados) e não cheguei a 800 fotos compartilhadas. Tem gente que compartilha isso em em apenas 1 mês. O site pode ter umas mancadas e alguns lances nebulosos na política de direitos autorais, mas temos que respeitar um lugar que sobrevive apenas de fotógrafos. Embora existam alguns turistas por lá, a grande maioria dos fotógrafos de fim de semana nem conhece o serviço. Tenho bons amigos por lá e acesso o Flickr todo dia para ver a produção fotográfica da galera.

Resumindo, essa é a minha relação com o serviço, mas o Flickr também mantém um blog que nos mostra algumas informações interessantes sobre fotografia e também sobre o que está acontecendo dentro das comunidades. Uma informação que acho interessante, e possível se acessada a qualquer hora, é o ranking de câmeras utilizadas no Flickr. É possível saber quais os modelos mais utilizados, o posicionamento dos fabricantes e até dividir as estatísticas por categorias. Desde que os smartphones passaram a utilizar no arquivo o EXIF em suas fotos foi possível que esses aparelhos começassem a aparecer nessas listas.

Já faz algum tempo que o iPhone (e também a linha Galaxy da Samsung) vem se destacando nesse ranking. Nos últimos dois anos o iPhone se tornou a câmera mais utilizada dentro do Flickr. Porém, os dois primeiros postos de fabricantes ainda estavam com Canon e Nikon. Isso ocorre pelo fato de que os gigantes japoneses da fotografia possuem centenas de modelos pulverizados pelas estatísticas e, quando somados, garantem essa liderança. Porém, na última atualização dessas estatísticas algo mudou.
continue lendo

emEquipamentos Fotografia Mercado

Canon pretende levar produção de câmeras de volta para o Japão

Por em 13 de janeiro de 2015

canon

Todo mundo que possui equipamentos analógicos da Canon pode olhar a placa, na parte inferior do equipamento, que diz: Made in Japan. Aliás, essa plaquinha era sinônimo de equipamento mais caro em uma revenda. Hoje em dia não é assim. Por conta do alto preço da produção no Japão a maioria das empresas daquele país decidiu terceirizar a produção em países onde a mão de obra era mais barata e menos organizada. Com isso começamos a encontrar equipamentos com a placa Made in China. Tirando a parte social da coisa (exploração do trabalho e outras coisinhas) os equipamentos são os mesmos e possuem a mesma garantia.

Porém, ao que tudo indica, a empresa agora vai colocar em prática um processo inverso. Aproveitando a desvalorização do iene a Canon indica que voltará a concentrar a maior parte da produção de suas câmeras no Japão. Aliás, os próprios planos econômicos do governo japonês possuem esse objetivo. Com o custo de produção mais baixo, as empresas devem voltar a concentrar a produção em território nacional, porém a Canon foi a primeira grande empresa a anunciar essa intenção.

Em novembro do ano passado a empresa deu o primeiro sinal de que isso iria acontecer.  Na época foi anunciado que o aumento seria de 50% na produção interna. No anúncio oficial a empresa diz que o a produção atual da companhia no Japão é de 40% do total. Nos próximos 3 anos essa produção deve chegar a 60%. Os produtos que estão dentro deste plano de expansão interna são câmeras fotográficas, copiadoras e impressoras. Embora não tenham nada concretizado, outras empresas japonesas como Panasonic e Sharp estão com estudos para também voltar a produzir mais dentro do Japão.

Fonte: Dpreview

emFotografia Notícias