Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

Descanse em Paz, Dário Almeida da Costa

Por em 2 de julho de 2015 - 91 Comentários

Dário Almeida da Costa não era ninguém conhecido. Uma busca por seu nome retorna apenas duas páginas do Google, a maioria dos resultados um homônimo. Note, ele não era conhecido, não quer dizer que não fosse importante. Com 44 anos era o provedor de sua família, em Ribeirão das Neves, MG.

Dário trabalhava na Cerâmica Marbeth, uma empresa pequena porém limpinha. Não era nenhum executivo, coisa aliás que nem existe, a Cerâmica sequer tem site, mas é certificada pelo Inmetro. Nela nosso amigo fazia tijolos, e como uma tonelada deles, a tragédia se abateu sobre a Marbeth. 
continue lendo

emArtigo Destaque Destaques Robótica

O Paradoxo de Fermi ou: a Federação Unida dos Planetas não nos ama

Por em 31 de maio de 2015 - 140 Comentários

GM1

Em Fundação Isaac Asimov descreve uma galáxia povoada por humanos apenas. Em Firefly isso também acontece. No meio-termo temos o Universo de Stargate, onde poucas raças colonizam a galáxia. Do outro lado há Star Wars e Star Trek, onde o Universo é atulhado de vida, milhares, milhões de planetas habitados, com vida, diversidade e inteligência.

A última opção, a mais assustadora e até agora mais próxima da realidade raramente é contemplada na ficção: a de que estamos sozinhos. 
continue lendo

emArtigo Astronomia Biologia Destaque Destaques Espaço

Como uma selfie com o Darth Vader trouxe à tona o que há de pior das redes sociais

Por em 11 de maio de 2015 - 153 Comentários

3022849-636

Uma mulher da cidade de Know, subúrbio de Melbourne, na Austrália, é uma mãe muito preocupada com o bem estar dos seus filhos. Como todas as mães deveriam ser, certo? Para cuidar e proteger seus filhos, todo esforço e zelo são válidos, não é verdade? Então, talvez não, e eu explico.

continue lendo

emArtigo Destaques Opinião Web 2.0

Garotas, garotos, LGBT e competição no mundo dos games

Por em 5 de fevereiro de 2015 - 87 Comentários

rtr30h80-1-634

E lá vamos nós para mais um post grande sobre um assunto polêmico aqui no MeioBit. Prometo tentar ser o mais sucinto o possível.

A essa altura do campeonato (opa), você já deve estar sabendo o que aconteceu nas Filipinas, quando, num torneiro feminino de League of Legends (Iron Solari Tournament), o número de participantes LGBT foi limitado. A Garena eSports, empresa responsável pela organização do evento, tentou justificar a atitude dizendo que participantes LGBT (com ênfase em transexuais e crossdressers) possuem uma certa vantagem em relação às jogadoras do sexo feminino.

continue lendo

emArtigo Cultura Gamer Destaques Games Indústria MMO

Miguel Nicolelis, TED, Exoesqueletos e o Apocalipse Símio

Por em 27 de janeiro de 2015 - 58 Comentários

rw_032_0200_v008.0040

Para muita gente a maior decepção da Copa foi o 7 × 1, mas para mim foi passar por todo aquele show brega da abertura, fruto da mente ensandecida de alguma professora de Estudos Sociais, somente para chegar no ponto alto (geek) da festa e ser tungado pela FIFA e pela Rede Globo.

Como o brasileiro por sua vez odeia ciência, a ponto de ter gente criticando o projeto do Romário de facilitar a importação de reagentes e material de pesquisa, dizendo que “deveriam investir em saúde e hospitais em vez de ciência”, é natural que a galera do Quanto Pior Melhor caia de pau.
continue lendo

emArtigo Brasil Destaque Destaques Indústria Medicina Robótica

2014, o ano em que a Samsung foi atropelada

Por em 29 de dezembro de 2014 - 142 Comentários

galaxy-note-4-note-edge

A Samsung bem que tentou, mas 2014 não foi um ano muito gentil para ela. Embora seus dispositivos de ponta ainda atraiam a atenção do público, é fato que a partir de 2013 duas empresas começaram a adentrar perigosamente no mercado de smartphones de ponta com produtos bons e preços competitivos: Motorola e LG.

Este ano veio a confirmação: a Sammy perdeu a mão.

continue lendo

emArtigo Computação móvel Destaques Hardware Mercado Planeta Sem Fio Software

Calma! Não é obrigatório matar prostitutas em GTA V?

Por em 16 de dezembro de 2014 - 56 Comentários

Sexy-Golf

Mais de uma década antes das polêmicas envolvendo GTA já era possível atirar em strippers no Duke Nukem. Não acrescentava nada ao jogo, mas todo mundo fazia, até pela regra dos FPS, atire no que estiver na frente.

No The Legend of Zelda: Ocarina of Time uma parte do cenário nas aldeias eram… galinhas. Não faziam nada, não serviam pra nada, mas invariavelmente o idiota com o joystick fazia a Zelda (eu sei) atirar nas galinhas, que se irritavam e davam uma lição no sujeito.

Eu que sou da paz quando comecei a jogar o excelente Just Cause 2 depois de me entediar matando os capangas do Kim Jong-il genérico comecei a brincar com a população civil, prendendo inocentes a cilindros de propano com cabos, atirando e vendo o coitado ser alçado às alturas como um foguete. Puxar uma japa em um tuk-tuk e soltar, do helicóptero em cima de uma refinaria também é legal.
continue lendo

emArtigo Cultura Gamer Destaques