Ubuntu 12.10 já disponível para download

Houve uma época em que o tio Laguna era bastante curioso sobre o mundo GNU/Linux, uma época em que eu admirava aqueles que eram capazes de “compilarem seus próprios sistemas do zero”. Uma pena que a coisa mais avançada que eu mesmo já fiz, com Linux, foi tentar instalar o Ubuntu 10.04 no meu pobrebook Asus EeePC 701 4 GB via pendrive e o resultado final foi este:

Laguna_Ubuntu1004_19out2012

Voltei para o Windows XP, por falta de espaço disponível no SSD.

Enfim, ontem saiu a versão final do novo Ubuntu, também conhecida como “Quantal Quetzal” pela Canonical: o Ubuntu 12.10 adota um novo visual, prometendo melhorias consideráveis na performance do Unity. Dizem que há a possibilidade de rodar o Ubuntu 12.10 em hardwares sem suporte a aceleração 3D, mas não sei se meu pobrebook teria espaço suficiente para testá-lo.

Laguna_Ubuntu1210_19out2012

Nada mais de CDs

Por falar em espaço, algo que me incomoda para testá-lo no pobrebook é o facto de que a imagem do sistema operativo agora não mais cabe num CD: as versões do Ubuntu 12.10 que não são voltadas aos servidores são maiores que 750 MiB e portanto devem ser gravadas em DVD ou pendrive.

Segundo a página wiki do Ubuntu, o Quantal Quetzal contém o kernel Linux 3.5.5 e a versão 6.8 do Unity, além de utilizar a linguagem Python 3.2 como padrão em seus aplicativos. Isso sem contar a atualização em vários drivers do sistema, em especial no X.org: o novo Xserver (1.13) traz rolagem mais suave das telas e vários consertos nos bugs de drivers proprietários da nVidia (e uma nova versão do driver dos processadores gráficos da ATi AMD).

O Ubuntu 12.10 também permite criptografar os dados do HD diretamente do instalador e o nome “Quantal” refere-se à introdução da tecnologia de virtualização de redes Quantum na mais famosa distro Linux desktop.

A seguir, alguns dos links diretos para download do Ubuntu 12.10:

Computadores normais

·  
Servidores

·  
Mac

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • Grande sistema. chegou pra quebrar o paradigma do usuário que tinha “medo” do linux. Pra quem não joga (meu caso) é um sistema que atende perfeitamente bem as necessidades. Tenho ubuntu 11.04 (rodando o velho e bom Gnome) e XP no meu velho notebook em dual bot, creio eu que devo ligar o XP uma vez a cada 3 meses não sei nem pra que. É um sistema fantástico, e sempre torço muito por sua evolução.
    (Instalei na casa da minha noiva, até hoje ngm sentiu falta do Windão… o que falta tb é um empurrãozinho…)

    • Marco Antonio Bezerra

      Complementando: Atualmente da para jogar sim no Ubuntu ( e muito melhor que no Windows por sinal), pelo PlayOnLinux que faz toda a configuração necessária para jogar até jogos feitos para Windows. Atualmente jogo Guild Wars2 e tenho o OnLive(que é um senhora plataforma de jogos).

      • Liberalino Maia

        E o Steam tá vindo aí!

      • Pois é cara, bom saber.. é pq eu sou muito por fora do mundo de jogos mesmo.. nem sabia disso. mas isso so vem provar como ele tá evoluindo. fico feliz em saber disso. pq assim a galera que gosta de jogar por migrar pra ele tb.

      • “e muito melhor que no Windows por sinal”

        hahahahahahahahahha

        Ps.: é uma piada né?

        • r0t3ch

          Sim é , jogos que existem para os dois sistemas, rodam bem melhor no Linux.
          Agora com a chegada do steam e o possível video game da steam com sistema Linux, muitas produtoras serão obrigadas a produzir para linux

    • Eu uso o Ubuntu há cerca de 1 ano e meio e nesse tempo devo ter usado o Windows umas duas ou três vezes. Tb não sinto a menor falta.

  • Existem CDs de 90 e de 99 minutos, que gravam respectivamente 780 e 800Mb. Usa um desses pra gravar o novo Ubuntu :o)

    • CD pra quê? É muito, MUITO mais fácil baixar a iso e criar um pendrive bootável com o Universal USB Installer. A última versão já está otimizada para o 12.10. Baixei em dois palitos e criei o pendrive em um. 🙂

      Agora Laguna, vai depender apenas se dá para fazer boot via usb.

  • Para netbooks de baixo desempenho o Ubuntu não é a melhor solução. Se quiser ficar no Linux, procure uma distro mais leve. Eu particularmente recomendo o Windows 8, mas para instalá-lo você precisa de pelo menos 16GB. Em testes com um Atom 1.66Ghz e 2GB de RAM e 16GB SSD, o Windows 8 rodou liso e bootou em 8s (após a bios postar). Já o Ubuntu engasgava toda hora, acredito que seja culpa daquela Unity.

  • btw, o python por defeito ainda é o 2.7 embora o python3 já venha instalado

    • defeito ou definicao?

      • GalegO86

        “… por padrão…” seria o correto, “definição” entraria em outro conceito.

      • aiii pessoal da para instalar ubuntu 12.10 nas placas de video nvidia gforce, a minha é nvidia gforce 8200,kero instalar o ubuntu no meu notebook,por favor alguem me ajude

    • Cláudio Torcato

      Para os brasileiros, defeito significa outra coisa. Seria melhor definição ou padrão.

    • Defectível by design.

  • Nossa, eu tenho um “EeePC” da Positivo, com SSD de apenas 2 GiB… Não cabe nem o Windows XP… Nem as distros modernas de Linux, simplesmente não da pra fazer mais nada com ele, eheheh…
    Mas, falando de Ubuntu, o mais bacana dele foi ter conseguido se firmar como distro dominante, e assim, diminuido um pouco a confusao geral sobre Linux.

    PS: “Facto” e “sistema operativo”, parece retirado de um site escrito em Português de Bigode. Lembrando que pelo acordo ortográfico recente, a primeira esta errada.

    • Eu não aceito los termos del Acordo Ortográfico de 1990 e, de qualquer forma, somente será obrigatório a partir de janeiro de 2013. 😉

      • João Melo

        Caro Tio Laguna, pode-se inferir que o ideal seria sítio, no lugar de “site”. Aliás, o primeiro é mais preciso, como navegar…
        Quanto ao UBUNTU, penso que agora a Canonical deve implementar as melhorias visuais, as ditas firulas, pois aquela desculpa de instalar pela sua dificuldade, ou a busca daquele aplicativo específico, não existe mais.
        Estou usando-o agora, em “dual boot” com o MS/Windows 7, num note Vaio i3.

      • Mas eu te juro que até olhei no seu perfil pra ver se você era Português… Não sendo…

    • Você está enganado. Entre diversas distros possíveis com tamanhos e recursos variados existe por exemplo o SliTaz que tem ima imagem de instalação de apenas trinta MB (isso mesmo, MEGAbytes e não GIGA). O OS pode rodar inteiramente na RAM, obtendo com isso uma performance excelente mesmo em máquinas muito modestas. E tem uma interface gráfica completamente funcional, acessa Internet, faz automount de pendrives, tem uma suíte de escritório, é um Sistema Operacional completo. Já rodei ele em um dos primeiros EEEPC com excelente resultado.

  • Liberalino Maia

    “Voltei para o Windows XP, por falta de espaço disponível no SSD.” Uma vez também passei pelo mesmo problema, não lembro qual versão do EeePC, mas após uma rápida pesquisa no Google encontrei a solução, que consistia em editar um arquivo de configuração que “diz ao Ubuntu” qual o espaço mínimo para poder fazer a instalação e pronto, instalou redondinho.

    • Keaton

      “qual o espaço mínimo para poder fazer a instalação e pronto”
      espaço máximo, não?

  • Salles Viana Gomes de Magalhae

    Adoro o Ubuntu… (porém, ainda utilizo a versão antiga dele pois DETESTO a interface gráfica nova (Unity) )

    • Faça como eu, use a nova versão com o gnome-classic 😉 sudo apt-get install gnome-session-fallback

      • Salles Viana Gomes de Magalhae

        Em um outro PC que uso instalei o gnome-classic… mas ainda assim prefiro a versão “original” do gnome presente no ubuntu 11.04

    • oxe, eh soh instalar o gnome e desinstalar o unity. Eh o que eu faco sempre que reinstalo-o

      •  Neste caso, seria mais prático fazer como nos Mandrivas (Mageias) onde você tem uma tela dizendo com qual gerenciador de telas você vai instalar, ou ainda se não quer nenhum.
        Pra mim é o melhor dos dois mundos, um instalador bastante amigável, que te permite instalar um servidor-base ou um desktop comum.

  • PODERIA SER UMA BOA NOTÍCIA SE FOSSE UMA VERSÃO VOLTADA PARA DISPOSITIVOS PORTÁTEIS COMO SMARTPHONES E TABLETS

    • Liberalino Maia

      Segundo o post do dia 17/10 no blog do Mark Shuttleworth, a proposta para o próximo ciclo de desenvolvimento — Ubuntu 13.04 “Raring Ringtail” — é focar exatamente nisso aí.

    • hã??? Você leu a matéria?
      Ah e por favor, aquela teclinha escrito caps lock, favor desligá-la!

  • brunolinuxf1

    Tenho um pobrebook igual ao teu (Asus EeePC 701G 4GB) e acabei de
    instalar o Lubuntu 12.10 (uma versão do mais leve do Ubuntu com o
    gerenciador gráfico LXDE em vez do Unity) através da mídia de instalação
    alternate. Para isso, é só usar um cartão de memória como a partição
    /home, que dá para instalar nos 4GB interno sem problema.
    Em tempo, também sou de Fortaleza-CE. 😀

    • Tentarei fazer algo assim, obrigado pela dica caro conterrâneo. 😉

  • Ja se foi o tempo que o linux funcionava.
    Em desktop a maioria ele funciona realmente… Ja notebook é um terror a quantidade de bugs.

    Fora que a performance ja nao é mais uma vantagem. talvez por ainda usar o arcaico e horroroso X.

    Um windows 7 ou 8 rodam melhor que qualquer distro linux “bonitinha”

    • Pois é. Essa atenção a detalhes gráficos, animações e sei lá o que mais que eles dão (foi o que levou à aderência ao Unity e Gnome 3) está estragando a ideia de estabilidade que é uma das marcas do Linux. Distros inteligentes sabem se desviar desse erro :p (Vide XFCE como interface padrão do Debian, e também a percussão [não sei se essa é a palavra certa] que distros “zeradas” como Arch e Gentoo [esse nem tanto] estão causando entre usuários Linux).

    • No meu notebook eu tenho Windows 7 e Ubuntu. O Ubuntu roda melhor, mais rápido e raramente dá bug. O Windows 7 me dava problema o tempo todo.

  • Keaton

    Meh, Ubuntu 12.04 permitiu me a usar um notebook com o HD pifado por cerca de duas semanas, num pendrive de 4GB. 😛

  • Daqui a 6 meses estabiliza…

  • “Sistema Operativo”? Eu SABIA que o titio Laguna era portuga, agora ele entregou tudo! Fala “ficheiro”, tio! 😉

    • Ô caro gajo, eu até achava o seriado Ficheiros-X fixe: a verdade está lá fora? 🙂 😀

  • Já se foi o tempo que eu era fã de Ubuntu. Aquele ciclo de atualizações dele (e da maioria das dists) já não dava mais certo aqui, ter que reinstalar o sistema sempre que o suporte acabava (não se pode confiar naquele atualizador) é um saco. Agora é Arch Linux õ/, esse não é nada recomendado a quem mal se adaptou ao Ubuntu, não vem nem com interface gráfica, hehe, mas é legal instalar tudo do 0…
    Desconsiderando o ciclo de versões que já citei, todas as versões do Ubuntu posteriores à 10.10 estão péssimas, muito focadas em gráficos e nada de desempenho… as melhorias que conseguem em desempenho, são “subscritas” com mais “coisas gráficas”…
    Ubuntu é só pra rico (contraditório não? hehe)… tem que ter internet boa pra ter paciência de baixar ISO de tempos em tempos, PC decente (culpa do Unity, principalmente), e muito tempo livre pra reconfigurar tudo a cada instalação (sem contar uns problemas noobs que só o Ubuntu tem depois de uns tempos de uso).

    Obs1: critiquei o Ubuntu, não Linux em geral, nunca! 😀
    Obs2: quando eu ainda usava Ubuntu, estava disposto a adquirir a mídia do 12.10 pela Canonical Store quando fosse lançado… ‘-‘
    Obs3: na minha opinião, e seguindo meus critérios de avaliação, Windows 8 está melhor que Ubuntu nessas últimas versões. Interface minimalista do Win 8 + superior velocidade dele em comparação ao 7 (dizem que esse é um sucesso…) + má fama que o Ubuntu consegue por ser a primeira dist que quase todo mundo usa, (aí qualquer problema a culpa é do Ubuntu…)… o resultado dessa soma aí não é nada favorável né? =/

    • Complementando…
      Quando citei a superioridade do Win 8 em comparação ao 7 no quesito de velocidade, quis enfatizar que o Win 7 atraiu a atenção de até usuários fiéis do Linux, imagina o 8, ainda mais se lembrar que a lentidão do 7 foi o freio (um dos freios, não se pode esquecer dos milhares de problemas do Windows :p) que evitou uma migração ainda maior de usuários Linux para Windows.

      • Estou considerando a possibilidade de usar Linux no meu velho pobrebook, mas no desktop acho que comprarei o Windows 8 Pro. B-)

      • Romulopb

        Eu acho que essa coisa de fidelidade não existe…

        Acho que todos tem o direito para procurar algo com que possam trabalhar bem, não gosto do modo como as pessoas comprometem sua moral com afirmações verbais de fidelidade, para consigo mesmas.

        Mas são coisas da vida, o fulano vai la e diz “linux é incrível eu defendo isso”, usa, não tem conhecimentos e a frustração muda tudo isso.

        Já uso linux faz 6 anos, e acredito que produzir código livre pode melhorar muito esse mercado com o tempo, a respeito do que tínhamos antes de 2000 até agora já e bem visível.

        E todos estes anos de esforço em entender o sistema confuso me renderam muitas qualidades e conhecimentos que melhoraram minha produtividade e a habilidade como pessoa da área da computação.

        Enfim, linux é uma ideia diferente e uma tecnologia, mais comunitária que resolve alguns problemas, criando outros, e o que eu tirei de bom para mim é que isso ensina muitas “coisinhas bobas” que incrementam sua capacidade. =)

    • Romulopb

      Não sei se sou rico mas até o notebook do meu pai com intel de segunda geração i3 roda fluido o unity e ele ainda trabalha nos programas dele (gerência de laboratórios) na VM.

      Ate no meu desktop com placa onboard de 2007 roda tmaravilhosamente bem.

      O archlinux é muito bom, mas tem coisas que você tem que escovar mais que no ubuntu as vezes, e eu já passei da fase de montar um sistema a la carte… Quanto menos incomodo, e mais rápido eu esteja trabalhando nas minhas maquinas, melhor.

      E olha que eu uso o Kubuntu, e mantenho a séculos a GPU dedicada do meu XPS desligada, vivendo exclusivamente da GPU intel…

    • Ué,o fato de ser atualizado de seis em seis meses que dizer que tem reinstalar de seis em seis meses? Cada uma que aparece?

      • tsouzar

        7 meses depois, mas…
        Qualquer um sabe que atualizar Ubuntu é furada, isso gera muitos problemas. O único meio seguro de ir para uma versão mais nova é reinstalando. Além disso, atualizar desse jeito tosco do Ubuntu vai fazer um zilhão de downloads gigantescos.

  • Eu realmente não tive tanta sorte com o Unity. Pra mim o Ubuntu é um sistema baseado em Linux que se mantém como principal distribuição com uma série de investimentos que nunca vi em um sistema baseado em Linux.

    Isso eu acho fantástico porém o foco da Canonical é oferecer uma boa usabilidade no sistema e isso até dá certo porém me parece que o Ubuntu é muito voltado para funcionar com hardwares mais atuais, principalmente quando se trata de placas de vídeo.

    Meu laptop que é um Core 2 Duo barato funciona incrivelmente bem com o Unity mas o video é Intel. Já meu desktop que tinha um vídeo onboard Geforce 6100 rodava incrivelmente lento. Para abrir o menu de aplicativos levava vários segundos.

    Então acredito que o gargalo do Ubuntu seja a real necessidade de se ter uma placa de vídeo Intel, Nvidia ou AMD e que seja relativamente atual. Sabendo desses detalhes, tá tudo certo!

    Querendo ou não, uma frescurinhas gráficas tornam o uso mais agradável, softwares bem construidos, bonitos e simples são essenciais para tornar a computação menos restrita a geeks e nerds desocupados (eu).

    Coloquei o Ubuntu 10.04 no computador da minha ex-namorada e ela simplesmente gostou muito do sistema e não quer saber mais de Windows pois desde aquela época pra cá, o sistema nunca deu nenhum problema e o mais interessante é que os técnicos falam que o sistema é ruim e ela mesma diz que nunca deu problema.

    Eu apoio o Ubuntu e acho que o projeto realmente mudou a cara do Linux e é de grande importância e que todos nós devemos experimentar.

    OBS: Sou de Fortaleza tb 😉

  • Keaton

    Seria interessante tu colocar o link da versão remix também.

  • davilopescine

    Instalei uma vez. Tentei instalar novas fontes (de texto) no sistema pelo método fácil (que funcionou no Debian): copiando-as para a pasta de fontes. Fudeu o sistema todo e não iniciou mais. Reinstalei. Segui um tutorial do wiki do próprio Ubuntu. Instalei APENAS as fontes que já vinham no repositório oficial do Ubuntu. Fudeu o sistema todo e não iniciou mais Reinstalei. Lembrei porquê eu precisava de fontes legais, mas fiquei com medo de instalar de novo. Lembrei que levou uma madrugada no Debian pra configurar meu adaptador wifi, e que o mesmo começava a desconfigurar sozinho depois de um tempo.Contabilizei o número de noites perdidas instalando e consertando mil e um probleminhas. Percebi que nem lembrava mais porquê tinha saído do Windows 7 mesmo. E lembrei ainda a trabalheira que seria pra jogar. Cansei e instalei o Windows 7. Ubuntu: bonitinho, mas ordinário. Llinux: uma mulher boa, mas que vai sugar tua vida antes que você perceba.

  • Pingback: Microsoft divulga preços oficiais do Surface Pro, aquele com metade da bateria do RT « Meio Bit()

  • Pingback: Veremos a caixinha do Windows 8 Pro por quanto? « Meio Bit()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja