Home » Indústria » IBM quer US$ 167 milhões do Groupon por patentes quebradas

IBM quer US$ 167 milhões do Groupon por patentes quebradas

A IBM quer US$ 167 milhões da Groupon por quebra de suas patentes, licenciadas para empresas como Amazon, Google e Facebook por US$ 20 a US$ 50 milhões.

1 ano atrás

IBM processa Groupon

A IBM pediu US$ 167 milhões de indenização no seu processo contra a Groupon por quebra de patentes da empresa sem autorização. Os valores assustam, e embora o objetivo deva ser um acordo, de um jeito ou de outro a brincadeira pode sair bem cara para a Groupon.

Segundo a IBM, a Groupon usou sua tecnologia de e-commerce sem pagar um cent sequer por isto, ao contrário da Amazon, Google e Facebook, que fizeram acordos que variam entre US$ 20 e US$ 50 milhões, de acordo com informações da Reuters. Entre as patentes usadas pela Groupon e que pertenceriam a IBM estão o famoso login único usado pelo Google e Facebook, além de patentes da Prodigy, serviço online que foi um precursor da web nos anos 80.

O julgamento deve durar duas semanas, e terá entre seus depoimentos o de um executivo da IBM que vai contar como são os acordos de licenciamento com outras grandes empresas. O advogado da IBM, John Desmarais, reclama do uso das patentes pela Groupon:

“A maioria das grandes empresas licenciou o uso destas patentes. O Groupon não. O novo garoto do bairro se recusa a assumir a responsabilidade por usar estas invenções.”

O Groupon discorda, e afirma que a IBM está exagerando o escopo das suas patentes, e no processo, tentando assumir a autoria de pontos fundamentais da internet. Para seu advogado J. David Hadden:

“Uma pergunta chave neste caso é se estas patentes cobrem a world wide web. Elas não cobrem e isso acontece pois a IBM não inventou a web.”

O advogado da Groupon acredita que o que a IBM tem feito é um tipo de bullying: “estamos aqui pois a IBM tem outro negócio que não mostra nos seus comerciais. Nesse negócio a IBM usa seu arsenal de patentes como porrete para pegar dinheiro de outras empresas.” Ouch.

Essa não é a primeira vez que a IBM processa uma empresa por quebra de patentes, longe disso, como você pode conferir em outros posts do MB. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários