Home » Indústria » DNT Settings: Good Guy Microsoft ou Jogada de Mestre? Os dois.

DNT Settings: Good Guy Microsoft ou Jogada de Mestre? Os dois.

7 anos atrás

Starwarschess

Mimimi anti-Microsoft não é nenhuma novidade, e nem precisa vir dos Stallmans da vida, vide a quantidade de gente que comete a boçalidade de escrever “M$”, ACUSANDO uma empresa capitalista com ações em bolsa de ter como objetivo ganhar dinheiro. Ao contrário das ONGs RedHat, IBM e Oracle.

Claro, a Microsoft existe para atender seus próprios interesses, mas até aí, eu também, e o amigo do meu amigo é meu inimigo, digo, o inimigo do meu amigo, quer dizer… Ah, você entendeu.

A Microsoft tem uma atitude BEM positiva em relação a direitos civis, minorias, liberdades individuais e várias outras áreas, incluindo apoio a iniciativas como o calendário Cães da Microsoft, com os lucros revertidos para a caridade. A empresa aliás tem uma política de colaborar na base do 1:1 pras doações feitas pelos funcionários. Em 2011 isso totalizou US$100 milhões.

Do ponto de vista estrito de Mercado, algumas vezes os interesses dela ecoam os da “comunidade”, e isso é ótimo, como no caso do Lobby FORTE da empresa em prol da Neutralidade de Rede, e o esforço pesado que eles empreendem no mundo inteiro contra spam.

Um caso onde esse interesse é o do indicador de DO NOT TRACK, uma posposta de configuração para navegadores que avisaria a anunciantes e sites de pesquisa de métricas e hábitos de navegação que aquele usuário NÃO quer ser rastreado.

 

A proposta, em discussão no Tracking Protection Working Group do W3 Consortium desagrada MUITO empresas como a Google, que está francamente contra. Como alternativa sugeriram que a opção não esteja habilitada por default.

A Microsoft por sua vez anunciou que o Internet Explorer 10 viria com a opção habilitada. Isso gerou um mimimi tão grande que surgiram informações de que houve um mal-entendido, mas agora a empresa foi categórica: O Windows 8 virá sim com opção DO NOT TRACK habilitada. Consideram que do ponto de vista da privacidade do usuário é o mais honesto, e que a decisão do W3C de tornar o padrão da opção como desligado é algo feito para agradar anunciantes.

Resumindo: A Microsoft é campeão pela privacidade, O W3C mostra que padrões podem ser malvados e por isso não há problema em desrespeitá-los, e o grande vilão é o Google, que só quer nossas informações demográficas.

Há ameaças de que os anunciantes e outros sites vão simplesmente ignorar a configuração. Aí os sites viram vilões por ignorar um padrão por ganância atrás de de informações dos usuários, incluindo os que configuraram em outros navegadores o bloqueio, e a a Microsoft sai como boazinha, defensora da privacidade.

Rasteira na concorrência, defendeu meus interesses como consumidor, e ainda mostrou que ninguém é bonzinho nesse jogo? Só tenho a dizer:

well-played

Fonte: ZDNet

relacionados


Comentários