Final feliz? Apple e Gradiente ensaiam acordo pela marca “iphone”

Trégua?

Lembram da pendenga Apple vs. Gradiente pela disputa do nome iPhone? O Meio Bit vem cobrindo o caso da “kibada do século” (copyright 2012 Cardoso, all rights reserved) desde o início, e você pode rever o desenrolar dessa pantomina aqui, aqui, aqui, aqui e finalmente aqui também.

Parece que as coisas estão caminhando para o fim, e pelo menos uma das partes envolvidas vai sair lucrando (muito) nessa história: tanto a Apple quanto a IGB Eletrônica (antiga Gradiente) suspenderam ação judicial pela disputa da marca “iphone” por 30 dias, de modo a chegar a uma solução amigável. Ambas assinaram o pedido de trégua no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro no fim de fevereiro.

De acordo com uma fonte ligada ao processo, ambas empresas devem resolver o problema numa negociação extrajudicial, ou seja: a Apple vai desenbolsar uma grana bem alta (troco de pinga pra Cupertino, é verdade, mas a ideia era não pagar um tostão sequer) para continuar usando o nome, tal como fizeram com a Cisco e a Proview anteriormente (a primeira com razão, a segunda foi sacana mesmo).

No fim das contas é triste ver uma empresa outrora importante como a Gradiente, que inclusive foi representante oficial da Nintendo no Brasil, ter se reduzido a uma mera patent troll. Não importa se a patente é antiga ou não, ela não tinha produto nenhum com a marca e lançou o G Gradiente iphone no limiar de perder o registro. Se isso não é ser mal intencionado não sei mais o que é.

Fonte: Veja na Folha.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • …câncer desse país, chamado “jeitinho brasileiro”. Vergonha.

    • Olha, se brigas de patentes fosse algo exclusivamente brasileiro…

      • Exatamente! Eu acabei de dizer… e por acaso a apple faz diferente? Quem melhor troll do que ela? Registrou primeiro, é seu.

    • Sim agir conforme a lei, realmente é o jeitinho brasileiro…

    • carlitus

      Claro! A Gradiente e seu departamento de médiuns previram a 13 anos atrás* que uma famosa empresa, cujo símbolo é uma fruta, iria lançar pouco depois da metade da década um produto de sucesso, então trataram de registrar a marca antes para lucrar em cima depois. Que vergonha! É muita cara de pau mesmo!

      * 2000 já foi a 13 anos? Puts!

    • Felipe Antunes

      mesmo bla bla bla. cara isso ocorre no mundo todo. Na boa que complexo de vagabundo do caramba

  • Um dos problemas no mundo hoje é que o mercado esbarra em uma coisinha que incomoda aos liberais desde os tempos do Adam Smith, a tal da soberania nacional. Você elabora um produto, fica mundialmente famoso e aí descobre que na Sbórnia tem um produto de nome igual, no mesmo ramo. Ou uma patente, que seja. Antigamente era comum um mesmo produto e às vezes até uma marca receber nomes diferentes em casa país/região, seja por questões legais, seja por questões de marketing. Hoje já não acontece tanto, a não ser com marcas e/ou produtos que vem de tempos antigos.

    • Rodrigo, não entendi, Liberais de uma forma geral são contra leis de propriedade intelectual e patentes.

      • Jaison, fiz um paralelo sobre a teoria do livre mercado para ilustrar que a soberania dos estados é um obstáculo ao livre comércio tanto quanto às leis de patentes. Sobre os liberais e as patentes, há ainda alguma controvérsia, acompanho pouco, mas vi apenas poucos liberais se posicionando contra a propriedade intelectual, tanto é que quando alguém se posiciona contra ela, muitos já presumem que é um comunistazinho de araque. O que acompanho mais é a linha libertária de alguns liberais adotando este posicionamento, não sei se dá pra afirmar que é “de uma forma geral”.

        • Entendo, o conceito de liberalismo foi capturado, tanto é que o partido de esquerda nos EUA é chamado de “liberal”, sendo que de liberal não tem nada :).
          O Liberalismo moleque, liberalismo de raiz é contra patentes e propriedade intelectual, talvez a mistura aconteça por conta dos ditos “conservadores”, que muitas vezes são confundidos com liberais.

          Mas voltando ao assunto, agora entendi o que você quis dizer e concordo.

      • Orador dos Mortos

        o modelo de negócios da Apple é liberal. Liberais são contra a interferênci de governos no mercado, até o momento em que a empresa está mal das pernas, momento em que os liberais exigem ajuda estatal.

        • Se o cara exige ajuda estatal ele não é liberal 🙂

          • O cara e liberal até o momento que lhe convêm. Vide os bancos norte americanos que adoram se auto regular, mas quando estiveram mal das pernas correram pro governo pedindo ajuda.

          • Aleandre, acho que você está enganado, os bancos americanos entraram em crise por excesso da mão estatal e não o contrário.

  • “Se isso não é ser mal intencionado não sei mais o que é.”

    Legal que todo mundo é contra a Gradiente…
    Mas pensem o seguinte, você é presidente de uma empresa, ta la com o registro da marca Iphone na mão, ai o Dep. Juridico diz “Tem que lançar um produto com o nome até dia dd/mm. O que você diria: a) Lança, e vamos tentar algum retorno em $ com isso. b) não lança, e chama um medium ai pra falarmos com o jobs e dizer a ele que doaremos o registro pra ele!

    Empresas não tem obrigação de ter caráter, boas intenções (pra isso tem o setor de Responsabilidade Social doar uns espelhos de vez em quando) elas tem obrigação de lucro. E tomara que a Gradiente pegue uma bolada em $$$ no final…

    • Alexandre Oliveira

      Eu diria até que nesse caso é até uma questão de responsabilidade para com os credores, funcionários e acionistas da Gradiente. Ela tinha um trunfo perfeitamente legal na manga, e deixaria de usá-lo na situação financeira em que está?

      • Perfeito. Empresa tem compromisso com seus investidores, credores e funcionários.

    • Exatamente, quando a Apple faz isso, ela é boazinha. Aliás, ela sempre faz isso com as patentes dela. Que o diga a Samsung.

    • Se a gradiente é legalmente a dona da patente, a Apple tem que pagar pra usar ou comprar. A Apple sempre brigou por suas patentes e está tão consciente disso que resolveu fazer o acordo com a Gradiente. Não há problema nenhum na postura da Gradiente e nem da Apple.

      Agora dizer q empresas não tem obrigação de ter caráter, boas intenções (pra isso tem o setor de Responsabilidade Social doar uns espelhos de vez em quando). Que é isso? São pensamentos como este que fazem da sexta economia do mundo um povo corrupto e pobre.

    • André Luis Pereira dos Santos

      Exatamente. essa análise de que a Gradiente virou patent troll é superficial e “parece” até mal intencionada.

      Quer dizer que eu tenho a idéia de um nome antes de todo mundo (antes da Apple), registro, ai a Apple vem pro mercado, e eu tenho de doar minha marca pra ela só por ela ser maior e mais famosa que a minha empresa?

      Cresça cara. Cresça.

      • Marco Silva

        Realmente, o termo “patent troll” poderia ser suprimido da matéria.

  • Guilherme Noronha

    A Apple vive fazendo isso! Vide o bloqueio de vendas do Samsung Galaxy Tab na europa. Acho MUITO BEM FEITO! Se eu estivesse na posição da Gradiente mandava proibir as vendas de iphone no Brasil por pelo menos 1 mês, pra eles provarem do próprio veneno, e depois negociaria a liberação da marca pra ganhar alguns bons milhões. A Apple é mais “patent troll” que qualquer outra!

    • Ta precisando fazer um sexo em cara? Quem sabe assim vc não começa a gostar de maçã.

    • Tirando o aspecto humano de revanche, empresas não pensam com o “coração” ou com “sentimento de revanche”, empresas pensam em lucro e direitos legais, coisa que a Gradiente tem sobre a marca.

  • Quanto complexo de vira-lata. Em qualquer lugar do mundo a detentora da patente teria feito a mesma coisa, mas aqui não pode. E se a Apple vai pagar, é porque sabe que deve.

    • Concordo em 100%, é o legítimo complexo de vira-lata. A apple por acaso faria diferente? Alias, ela faz diferente? Já diz o velho ditado: Quem chega primeiro, bebe água limpa.

  • Orador dos Mortos

    “Se isso não é ser mal intencionado não sei mais o que é.”

    Em qualquer lugar do mundo, mas parece que aqui não, é estrtégia de negócios.

    • Felipe Antunes

      mal intencionado é usar força econômica para impor suas vontades.

  • Propriedade intelectual virou piada há muito tempo e de mau gosto… Mas não é desculpa para o pessoal não aprender a diferença de marca registrada e patente.

  • Registrar uma marca no Brasil é caro e demorado. Então quem a detem deve ser respeitado. A Apple poderia ter lançado o produto aqui com outro nome. Se quer lançar com uma marca já registrada, precisa pedir permissão.

    • Não vou te dizer que nem é tão caro, eu já registrei uma marca em 2 categorias e não achei tão absurdo. Imagina então pra uma empresa como Apple, Gradiente e outras, que tem milhões em caixa para registrar uma marca em todas as categorias.

  • Keaton

    Espera. a IGB –antiga Gradiente– que é atual detentora dos direitos sobre tal marca, cujo pedido havia sido feito em 2000, agora deveria abrir, de livre e espontanea vontade, a mão da mesma em razão de uma empresa estrangeira –que não parece se importar com os consumidores brasileiros, vide como são tratados consumidores estadunidense e compare com o tratamento oferecido aos consumidores brasileiros– ter um aparelho com nome semelhante desde 2007?
    Sério mesmo que eu li isso?

  • Pois é, mas da maldade que a Apple fez com a Unitron no Brasil ninguém se lembra…

  • Alcy Inacio de Araujo

    Nestes 30 primeiros comentários, 29 foram favoráveis a Gradiente.
    A opinião do autor do texto mostra um desconhecimento de como as empresas são administradas ou então, ele gosta tanto da Apple, que acha que os direitos da patente/propriedade intelectual em questão deve ser cedido/doado a ela.

  • Doug learner

    Peço ao autor da matéria que responda ao meu ponto de vista, nos itens abaixo:
    1 – A Apple usou a marca deste 2008 até agora (POR 5 CINCO ANOS) sem nunca ter procurado à Gradiente, dona da marca, para negociar. Adjetivo SAFADESA, FALTA DE ÉTICA NO MERCADO. (Certo ou errado, ou prá você isso é coisa de empresa ética?).
    2- A Gradiente, nos piores anos de sua crise, nunca procurou a Apple para abrir um processo e ganhar dinheiro para se reerguer. A Apple estava ganhando oceanos de dinheiro e a Gradiente, onde estava? A Gradiente estava negociando com parceiros, buscando meios LEGAIS para conseguir concluir sua recuperação Extrajudicial. E Fez isso. ( A Gradiente agiu com ética ou para você ela deveria ter aperto um processo na época para ganhar dinheiro?)
    3 – O nome Iphone PERTENCE à Gradiente deste 2008, efetivamente. Bem, a Apple sabia que era da Gradiente e de forma MUITO ARROGANTE desconsiderou (tem fãs da empresa batem palmas para isso, incrível) a empresa brasileira. Bem, no final de 2012, a Gradiente lançou o que SEMPRE FOI DELA, o direito de usar no nome Iphone. Vou repetir, DELA OFICIALMENTE. (Uma empresa que luta por seus direito é taxada de oportunista no Brasil? A Gradiente deveria ter simplesmente se joalhado e dito “tudo bem Apple, a gente faz o que vocês querem aqui”? ” – Está certo isso?
    Desculpe, mas empresas que não lutam por seus direitos não merecem ter um cliente sequer. Parabéns para a Gradiente. Não é uma questão de quem tem o melhor produto, É UMA QUESTÃO ÉTICA. INFELIZMENTE, tem muita gente de mente pequena para opinar de forma clara e isenta. Olhe os fatos. É claro que a Gradiente quer dinheiro , POIS NADA É MAIS JUSTO DO QUE A APPLE PAGAR PELA ATITUDE ANTIETICA, IMORAL, DESRESPEITOSA CONTRA OS ÓRGÃOS E DIRETRIZES BRASILEIRAS E BRASILEIROS QUE CONSIDERAM DIREITOS INTOCÁVEIS.
    PRÁ CIMA GRADIENTE !!!!!!

  • André Luis Pereira dos Santos

    Troféu de Fail do Ano Meiobit (até agora) para este artigo, pelo menos na opinião popular, que aliás, foi muito bem embasada nos argumentos.

  • Pingback: Gradiente tem marca “iphone” bloqueada, que pode ir a leilão. Motivo? Quase um milhão deles [UPDATE] « Meio Bit()

  • Pingback: A novela continua: Gradiente recusa acordo com Apple e anuncia Iphone C600 « Meio Bit()

  • Pingback: Juiz decide que Gradiente não pode impedir a Apple de utilizar a marca "iphone" no Brasil()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia