Digital Drops Blog de Brinquedo

E o Kindle já tem concorrente.

Por em 21 de julho de 2009

Barnes & Noble é uma das maiores redes de livraria do mundo, a maior com lojas físicas no continente norte-americano; E entra agora no mercado de e-books para concorrer diretamente com o serviço da Amazon, o Kindle. Ontem a B&N colocou o serviço a disposição com nada mais, nada menos do que 200.000 títulos. Há formatos de livro para se ler no computador e em certos modelos de celular. De acordo com a própria B&N, eles querem desenvolver os livros para inúmeros aparelhos incluindo o iPhone, Blackberry e a maioria dos computadores rodando Apple e Windows.
A B&N comprou no começo desse ano a Fictionwise, a maior loja online de e-books. Essa que foi uma das pioneiras e começaram a vender livros digitais em 2001. O investimento vai além e contratou a empresa britânica Plastic Logic para desenvolver um aparelho wireless semelhante ao Kindle e-book reader, sonho de consumo de muitos aficcionados por tecnologia como alguns aqui no Meio Bit.
A Barnes and Noble ainda promete para breve disponibilizar gratuitamente um acervo de 500.000 livros sem direitos autorais, já disponibilizados pelo Google Books, chegando ao total de 700.000 livros, uma bela quantidade heim? E eles ainda prometem ter um acervo de 1 milhão de livros para muito breve. Mas infelizmente, como o Kindle, o serviço é disponível apenas em território americano.
Para quem não se lembra, em 1999 a B&N fez uma tremenda burrada por não acreditar fielmente no comércio de livros “reais” via Internet, fazendo com que a “desconhecida” Amazon abocanhasse um enorme pedaço do seu mercado e ainda com que livrarias que eram menores como a Borders, crescessem bastante. A Barnes consertou o problema lançando um web-site de vendas como a Amazon. Infelizmente a ação foi muito tardia, e a Amazon já tinha conquistado a confiança do público. A única coisa que muda nessa ação, é que a Amazon fica presa no mundo virtual, enquanto a B&N está nos dois.

Link: Financial Times
Barnes and Noble

emIndústria

Portabilidade alcança a marca de 2 milhões no Brasil

Por em 2 de julho de 2009

A portabilidade começou devagar no Brasil há exatos 10 meses. Começou em regiões menos populosas, até alcançar todo o Brasil em março desse ano. Mesmo assim o começo foi devagar, menos de 1% das pessoas pediam a portabilidade no começo das operações de cada região. Só que com o tempo esses números foram crescendo e essa semana chegaram à marca de mais de 2 milhões de pedidos, sendo que já foram migradas cerca de 1,5 milhões. Desses números, 33% representam telefonia fixa e 67% telefonia móvel. O estudo foi feito pela ABR Telecom, empresa responsável pela portabilidade numérica no Brasil.

Minha experiência pessoal com a portabilidade veio com a queda brusca do sinal da operadora TIM SP em casa e no trabalho. Já havia ligado algumas vezes reclamando e logicamente nada (duvido que eles iam me dar uma antena de presente), quando eu me cansei decidi voltar para a Claro (onde fiquei 7 anos, mas que pisaram muito na bola). Decidi voltar para a Claro por “test-drives” de celulares de amigos e conhecidos em ambos os ambientes e com todas as operadoras. Bem, após contatar a Claro e pedir a portabilidade, passado algumas horas a TIM me liga oferecendo um N95 (não, obrigado), R$ 60,00 de desconto na mensalidade por 12 meses e um prazo para resolverem o problema do sinal. Passado esse prazo, a TIM melhorou pouco o sinal, mas melhorou. Mesmo assim entram em contato constantemente, já pediram testes etc. Essa é uma dica minha como usuário de telefonia móvel pós-paga e que não gasta milhões de celular por mês, na verdade gasto bem pouco. Segue a dica para os leitores do Meio Bit: vale a pena pechinchar e levar a briga adiante.

Link: TI Inside

emComputação móvel Comunicação Digital

Ion Drum Rocker, fazendo seu Rock Band sensacional

Por em 1 de julho de 2009

Tanto o Rock Band como o Guitar Hero são jogos que criaram uma hype de uns bons anos para cá. Os jogos musicais nunca estiveram tão fortes quanto são agora e fazendo assim abrir um grande leque de oportunidades. Da guitarra de Guitar Hero, fomos para a banda toda de Rock Band. E já se aponta no horizonte a pickup de DJ com DJ Hero. Mas, sempre houve reclamações dos instrumentos de Rock Band e Guitar Hero. Que eles não aguentavam realmente um músico profissional ou alguém que simplesmente se empolgasse. Essas reclamações ficavam principalmente focadas na bateria. Muitos reclamavam que a sensibilidade é ruim, que faz um barulho irritante e realmente o ponto mais chato, você não pode alterar as peças de lugar e montar a bateria como um baterista montaria.

O Ion Drum Rocker foi desenvolvido pela Alesis Engineer, uma empresa especializada no desenvolvimento de baterias eletrônicas. Então tente imaginar o que isso traria ao Rock Band? Claro que há um longo gap entre um jogador de Rock Band e uma pessoa que quer entrar no ramo da música, mas vendo pelo ponto de vista de uma bateria, o gap não é tão grande assim, já que é o instrumento mais perto do real no jogo. Inclusive é comprovado que o número de garotos que queriam estudar música aumentou por causa dos jogos no mercado. Mais ou menos como dizer que havia muita procura de escolinhas de tenis quando o Guga detonava nas quadras (tosca a comparação, eu sei).

O Ion Drum Rocker é uma bateria eletrônica iniciante, compatível (pelo menos é o que fala o site) exclusivamente com o Rock Band, você pode alterar as peças de lugar, comprar peças novas (2 pratos iguais em pontos diferentes por exemplo), é muito mais silenciosa e realmente aguenta o tranco da empolgação alheia. Não é de plástico, mas sim de alumínio. Acho que antes de falar qualquer coisa, o melhor é mostrar certo? Com vocês The Offspring – Come Out And Play (Keep ´Em Separated) no Expert (desculpem pela intro e fim idiotas). Obrigado ao meu amigo Alysson Navarro pela dica!

Link: Ion Drum Rocker

emMiscelâneas

Alienware no Brasil?

Por em 1 de julho de 2009


Agora é oficial! :) Finalmente a Dell decidiu trazer os poderosos e lindos Alienware para o Brasil. O primeiro a chegar é o
M17x lançado mundialmente no dia 02 de junho, e que começou a ser comercializado por aqui no dia 22 de junho. Esse é o primeiro notebook para gamers que a Dell coloca no mercado brasileiro.

Eis parte da configuração que pode ser alterada pelo site da Dell:
 – Suporta duas GPUs de até 1GB NVIDIA® GeForce® GTX 280M com tecnologia SLI™ (opcional) ou NVIDIA® GeForce® 9400M G1 com tecnologia HybridPower™
 – Suporte a diferentes processadores, incluindo o processador Mobile Intel® Core™ 2 Extreme Quad-Core
 – Até 8GB DDR32 1333MHz
 – HD de até 1TB3 7200RPM ou 512 MB em SSD (Raid 0)
 – Resolução superior a HD com a tela de LCD Edge-to-Edge WUXGA 1200p (1920 x 1200) em um monitor de 17″
 – Wi-fi a/g/draft-n com tecnologia MIMO (2×2)
 – Microsoft Windows Vista (64 bit)

Os apetrechos visuais ficam por conta do teclado iluminado com design AlienFX Lite® em led, que variam de cor ou ficam fixos em alguns padrões de cor como o vermelho (como na foto). Toda a parte de teclado, touch pad etc é feita em alumínio. Eu testei esse notebook na E3 por um curto espaço de tempo e digo que fiquei surpreso com a beleza (e logicamente) com a performance da máquina.

O preço parte de R$ 7.990,00 e pode ser montado pelo site da Dell. Alienware para quem não sabe, “era” uma empresa de computadores para gamers com sede nos EUA. Eles nunca economizaram para montar “dream machines”. De uns anos para cá ela foi comprada pela Dell e muitos achavam que a qualidade cairia ou que haveria uma limitação no desevolvimento das máquinas, o que felizmente não houve. A Dell espalhou os Alienware pelo mundo e finalmente nós brasileiros temos a chance de botar a mão em uma dessas máquinas.

Links: AllPowerfull
Dell

emComputadores Games Indústria

Dell entrando no mercado de celulares?

Por em 30 de junho de 2009

Celulares não, pelo menos não com esse aparelho. Mas a boataria é parcialmente confirmada e vem rondando o mundo da tecnologia desde ontem. Bem, o que sabemos é que o gadget será pequeno, navegará na internet, terá o sistema Android do Google, será um pouco maior que um iPod Touch ou o iPhone, porém ele não terá as funcionalidades de um celular.

O tal gadget poderá ser lançado até o fim do ano e já possui dois protótipos em teste.  E o que seria esse tal aparelho? Celular? Não. Mp3 player? A Dell disse que não. Um mini Netbook? Humm…uma pessoa dentro da Dell disse que a empresa pensa em distribuir tal aparelho pelas operadoras de celular, uma prática que vem crescendo e dando muito certo nos EUA.

E que tal um MID? A Dell tinha planos de um Mp3 player para concorrer com a Apple, mas abortou o projeto no fim do ano passado e parte dos engenheiros foi trabalhar nesse novo projeto. A recente contratação de Ain McKendrick, executivo que ficará a cargo de Mobile Internet Devices dá uma certa brecha do que a Dell pode estar desenvolvendo.

Apesar de tudo isso e de tal hardware, ainda foi confirmado que a Dell está desenvolvendo alguns Smartphones que entrarão no mercado no fim desse ano, todos com sistema Android.

Link: The Wall Street Journal

emCelular Mercado

LG lança LG GT810

Por em 30 de junho de 2009


A LG vem investindo pesado na área de Smartphones com Windows Mobile e acaba de trazer mais um modelo para o mercado brasileiro. O GT810 é um celular com touchscreen seguindo a tendência “iPhonística”, com uma tela de 3 polegadas e suporte a Wi-Fi e 3G (básicos hoje não?). A tela rotaciona de acordo com o posicionamento do celular e possui teclado QWERTY. Vem ainda com pacote Office Mobile, A-GPS, câmera de 3.0 Mega Pixels e ainda o Windows Mobile 6.1. O preço sugerido pela LG sem quaisquer pacote de operadora é de R$ 1.299,00.

Link: LG Electronics

emCelular Mercado

LG lança novo drive Slim

Por em 26 de junho de 2009

A LG ultimamente vem crescendo e investindo pesado no segmento de informática mundialmente e principalmente aqui no Brasil e acaba de lançar um novo modelo externo de gravador de CD e DVD. O modelo GP08NU20 é o segundo modelo externo da empresa a entrar no mercado, grava DVD em 8x e utiliza a conexão USB. Segundo a LG, é a escolha ideal para quem possui um netbook, segmento popular de notebooks que anda crescendo muito no Brasil. O modelo GP08LU10 continua no mercado normalmente e o modelo GP08NU20, um pouco mais simples que seu irmão mais velho, chega um pouco mais em conta. O drive é muito bonito, mas o preço é meio salgadinho, não? R$ 249,00.

Link: LG Electronics

emHardware