Tim Cook vê o Surface como um “DeLorean que flutua na água”
out31

Tim Cook vê o Surface como um “DeLorean que flutua na água”

Tim Cook diz que o Surface é um produto confuso, enquanto Steven Sinofsky acha que o iPad mini não vale o preço que a Apple cobra. Quem estaria com a razão?

Continuar Lendo...
3DS ganhará remake do Dragon Quest VII
out31

3DS ganhará remake do Dragon Quest VII

Esta semana surgiu na internet um scan da revista japonesa JUMP Magazine dizendo que a Square Enix estaria trabalhando em um remake do jogo Dragon Quest VII para o 3DS. Como a desenvolvedora não havia confirmado a informação, ela estava sendo considerada um rumor, mas como um site sobre o jogo acaba de ser publicado, os fãs da série já podem comemorar. Com previsão de lançamento para o dia 7 de fevereiro, por enquanto nada foi dito sobre uma localização para o ocidente, o que provavelmente acontecerá, já que os últimos remakes da franquia foram lançados por aqui, assim como o original para o Playstation, que nos Estados Unidos ficou conhecido como Dragon Warrior VII. Talvez muitos não saibam, mas quando o jogo foi saiu originalmente ele trazia personagens desenhados em sprites e um mundo 3D, já  esta nova versão aproveitará o maior poderio do portátil e trará tudo feito com polígonos. Outra novidade é a utilização do StreetPass para permitir que os jogadores troquem itens com amigos. Conhecido por possuir um detalhado sistema de profissões e por sua duração passar facilmente das 100 horas de jogo, neste capítulo da série controlamos o filho de um pescador que recebe a missão de recuperar algumas pedras mágicas e consequentemente salvar o mundo que habita. Esta notícia me fez ficar com vontade de jogar algum Dragon Quest das antigas e após dar uma olhada em alguns vídeos, o remake do sexto capítulo para o DS me pareceu bastante interessante. Alguém recomenda? [via...

Continuar Lendo...
Iwata conta como foi seu início na indústria
out31

Iwata conta como foi seu início na indústria

Muitas pessoas não sabem disso, mas quando Satoru Iwata assumiu a presidência da Nintendo em 2002 substituindo Hiroshi Yamauchi, ele foi a primeira pessoa de fora da família fundadora da empresa a comandá-la e outro detalhe que poucos conhecem é que antes de se tornar executivo, Iwata foi um desenvolvedor de jogos, tendo ajudado na criação de títulos como o Balloon Fight, Kirby e EarthBound. Pois foi sobre o início da sua carreira que ele falou durante uma entrevista. “Eu acreditava que os computadores mudariam o mundo. Meu primeiro interesse foi pelos computadores. Na época não existiam computadores pessoais, então o primeiro computador que comprei foi uma calculadora – uma calculadora capaz de programar. Ela mostrava apenas números, mas com uma calculadora que mostrava apenas número, de alguma maneira eu criei jogos e os jogava com meus amigos.” Então, ao concluir a faculdade Iwata foi trabalhar em uma pequena empresa ligada a computação e formada por cinco pessoas, a HAL Laboratory, hoje uma subsidiária da Nintendo e mais conhecida pela série Super Smash Bros. Quando a fabricante japonesa decidiu entrar para o mundo dos consoles, o então game designer enxergou ali uma ótima oportunidade de fazer o que gostava e durante uma reunião disse aos executivos da BigN que ele poderia criar jogos para o Famicom e suplicou por uma oportunidade. Após sofrer um bocado com decisões equivocadas e ver o seu futuro ameaçado, hoje a Nintendo está relativamente tranquila, prestes a lançar um novo console e tendo enchido os cofres graças ao sucesso do Wii, cujos créditos em partes se deve ao comando de Iwata, mesmo que sua presidência tenha sido questionada algumas vezes, como nas baixas vendas iniciais do 3DS. [via...

Continuar Lendo...
Canon 1Dx no DXOMark – ainda perde da Nikon
out31

Canon 1Dx no DXOMark – ainda perde da Nikon

Algumas semanas atrás correu um boato na internet de que o DxOMark estava prestes a publicar a análise do sensor da Canon EOS 1Dx e que seria uma revelação bombástica, pois finalmente uma câmera iria destronar as câmeras da Nikon em rendimento geral e na questão do ISO. Isso não seria pouca coisa, pois a Nikon D3s reinava absoluta no topo da montanha desde que foi lançada. Infelizmente, o rumor não estava completamente certo, pois a 1Dx é a melhor câmera que a Canon já lançou até agora, porém não consegue bater as câmeras da Nikon. Na avaliação geral, a EOS 1Dx perde da Nikon D4 (pontuação geral de 89) e empata com a Nikon D3s com 82. Quando estamos falando em ISO a Nikon 3Ds continua líder absoluta com a marca de 3.253 enquanto a Nikon D4 fica com 2.965 e a EOS 1Dx com 2.786. Isso deve ser um tapa na cara para os engenheiros da Canon que sempre tiveram a qualidade de imagem em ISO elevado como uma de suas principais propagandas. Os outros dois pontos avaliados são profundidade de cor, onde a Nikon D4 venceu, e range dinâmico onde as duas Nikons também superam o equipamento da Canon. A conclusão do DxOMark é bem dura e sem rodeios, a Canon EOS 1Dx custa US$ 800 dólares a mais do a Nikon D4 e perdeu dela em todas as características analisadas e pior, não conseguiu superar a Nikon D3s, uma câmera que já está na estrada há alguns anos. E ai Canon, como fica isso?  ...

Continuar Lendo...
Cave Story poderá ser lançado para o PS3 e Xbox 360
out31

Cave Story poderá ser lançado para o PS3 e Xbox 360

O pessoal que gosta de jogos do estilo Metroidvania provavelmente já deu uma chance ao Cave Story, mesmo porque no computador ele funciona até em máquinas mais modestas. Porém, se por algum motivo você ainda não adquiriu o jogo desenvolvido pela Studio Pixel, saiba que há uma grande chance de ele estar sendo levado para novas plataformas. A possibilidade surgiu depois que o site da ESRB atualizou a página referente ao jogo e se antes ele era listado “apenas” para o PC, Wiiware, DSi e 3DS, agora podemos ver que os nomes do Playstation 3, Xbox 360, PS Vita, PSP e PS2 foram adicionados. Como o título deverá ser distribuído apenas digitalmente, é estranho ver o Playstation 2 ali, mas talvez ele tenha sido incluído para passar a ideia de que toda a família Playstation seria atendida. Por enquanto o assunto deve ser considerado um rumor, mesmo porque a editora Nicallis não menciona nada em seu site, mas não podemos ignorar o fato de que a classificação feita pelo órgão norte-americano já serviu anteriormente para confirmar o lançamento de muitos jogos e por isso espero que em breve eu possa aproveitar um game tão divertido e viciante no meu PSP, mesmo que ele seja lançado apenas como um PS Mini. [via Digital...

Continuar Lendo...
BOMBA! Sandy não gosta de Call of Duty
out31

BOMBA! Sandy não gosta de Call of Duty

Não caro leitor, por mais que o título desse post possa sugerir isso, a “Sandy & Junior” não deu nenhuma declaração polêmica a algum portal dizendo que sente mais prazer jogando Battlefield do que Call of Duty. A notícia em questão fala sobre como a destruição causada em parte da costa leste dos Estados Unidos pela supertempestade Sandy está fazendo com que muitas pessoas fiquem sem poder jogar os modos multiplayer do FPS da Activision. O problema é que parte dos servidores da companhia estão na região afetada e como houve inundação em várias áreas e ventos que chegaram a 180 km/h, muitos lugares estão há várias horas sem energia elétrica. Vale mencionar que o problema também atingiu outras companhias e sites da Gawker Media e do Huffington Post ainda se encontram instáveis. Através de uma página de suporte a Activision reconheceu o problema e disse estar trabalhando para tentar contornar a situação, o que certamente não depende tanto deles e com tantas notícias mostrando as dificuldades que os moradores do local estão enfrentando, acho que ninguém lamentará muito o fato de ter que ficar algumas horas sem jogar online. Nesse meio tempo, aproveite para conhecer algum outro jogo. Abaixo está a lista de games afetados pela queda dos servidores, assim como as plataformas prejudicadas. Call of Duty: World at War (todas as plataformas) Call of Duty: Modern Warfare 2 (PS3) Call of Duty: Black Ops (PS3, PC e Wii) Guitar Hero (todos os títulos e todas as plataformas) [via...

Continuar Lendo...
Disney compra LucasFilm, mas e os games?
out31

Disney compra LucasFilm, mas e os games?

Ontem o mundo do entretenimento foi sacudido com a inesperada notícia de que o conglomerado Disney gastou 4,05 bilhões de dólares na aquisição da LucasFilm, o que lhe dá direito a comandar todas as famosas franquias da empresa fundada por George Lucas, além de suas subsidiárias, como a Skywalker Sound, a Industrial Light & Magic e claro, a LucasArts. Durante o anuncio, foi dito que um novo Star Wars deverá ser lançado em 2015, por enquanto sendo chamado apenas de Episódio VII e Lucas disse que pelos últimos 35 anos um dos seus maiores prazeres foi ver a série sendo passada de uma geração para a outra e que agora chegou a hora de vê-la sendo entregue a uma nova geração de cineastas. Isso provavelmente deve ter feito várias pessoas soltarem rojões para comemorar, mas em se tratando dos games, o que poderá mudar? Pois de acordo com representantes da LucasArts, por enquanto todos os projetos em andamento continuarão seguirão sem alterações, o que significa que o Star Wars 1313 não deverá ser afetado. Por outro lado, a Electronic Arts declarou não estar em posição para comentar sobre o futuro do Star Wars: The Old Republic e como recentemente foi revelado que o MMO adotaria o modelo Free-to-Play, sabe-se lá o que acontecerá daqui em diante. O grande problema em toda essa história é que há dois anos a Disney anunciou uma mudança na política da sua divisão de games, que passaria a se dedicar mais à criação de jogos para redes sociais e celulares, o que obviamente não os impediu de trabalhar em títulos como o TRON: Evolution e Epic Mickey 2, mas que inevitavelmente deixa a dúvida se eles não aproveitarão a aquisição para nos oferecer uma enxurrada de Star Wars Kinect e Angry Birds Star Wars. [via Press...

Continuar Lendo...

Diretores de cinema, trailers e games

Com alguns milhões no caixa destinados à divulgação de seus games, algumas empresas descobriram que uma boa maneira de chamar a atenção da mídia (inclusive a não especializada) tem sido contratar algum famoso diretor de cinema para comandarem a criação de trailers sobre suas megaproduções e só nos últimos dias vimos duas peças assim sendo lançadas. Contando com produção de David Fincher (Clube da Luta, Seven – Os Sete Crimes Capitais, A Rede Social) e direção de Tim Miller, o primeiro deles mostra através de flashs um pouco do passado de Master Chief, grande estrela da série Halo e que está de volta no quarto episódio, previsto para chegar ao Xbox 360 na próxima terça-feira, dia 6 de novembro. Repleto de efeitos especiais de ponta, o vídeo nos apresenta ainda uma nova ameaça, descritas apenas como um “mal antigo” e serve para nos situar um pouco no universo do jogo e já nos preparar para o que está por vir. A Activision por sua vez preferiu entregar a Guy Ritchie (Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes, Sherlock Holmes) a missão de divulgar o Call of Duty: Black Ops 2 e através de um trailer o diretor deu continuidade ao conceito de que “existe um soldado em cada um de nós”, contando com a participação especial de Robert Downey Jr. Intitulado “Surprise”, o trailer tem um estilo menos sério que o do Halo 4 e por isso você pode esperar muitas reviravoltas e claro, algumas surpresinhas, tudo ao som de AC/DC, para não deixar o Homem de Ferro decepcionado. Mas e aí, qual dos dois você gostou...

Continuar Lendo...
ATUM, um brilhante jogo sobre outro jogo
out30

ATUM, um brilhante jogo sobre outro jogo

Para quem gosta de jogos com mecânicas diferentes, eventos como o Independent Games Festival costumam ser uma excelente oportunidade de termos contato com ideias inovadoras e um belo exemplo disso é um game chamado ATUM, onde controlamos um personagem que está jogando um game 2D no computador. Não entendeu? Eu explico. Desenvolvido por um grupo de estudantes da universidade holandesa de Breda e tendo como inspiração obras da ficção científica como Blade Runner e o livro Martian Time Slip de Philip K. Dick, o game utiliza o conceito de múltiplas camadas de jogabilidade e alusões filosóficas para criar a atmosfera, mas esta na sua mecânica o grande destaque. Acontece que ao entrarmos no jogo notamos que, através de uma câmera em primeira pessoa, o protagonista está sentado diante do computador e com o mouse podemos mover sua cabeça para averiguar o cenário a nossa volta, com uma mensagem na tela nos mandando apartar o enter e quando fazemos isso, é dado início a um jogo em duas dimensões que pode ser controlado com as teclas WASD ou com as setas. Até aí não tem nada demais, seria apenas um jogo dentro de outro jogo, mas é ao percebermos que devemos utilizar alguns itens do cenário 3D para a progredir na aventura em duas dimensões que a coisa fica realmente muito divertida. Por exemplo, como certos trechos da aventura que estamos jogando são muitos escuros, basta pegarmos um isqueiro que está sobre a mesa para iluminar o caminho, ou então aproveitarmos a fumaça do cigarro para confundir câmeras de segurança. Depois de vermos o jogo em execução é natural pensarmos porque ninguém fez isso antes (não que eu saiba, pelo menos) e o conceito é tão genial e bem executado que faz tudo parecer simples. Talvez algum grande título aproveite a ideia proposta pelo Team Cupcake futuramente, enquanto isso, tente desvendar os quebra-cabeças propostos por eles e veja porque algumas mecânicas podem tornar os games tão...

Continuar Lendo...
Ataque o novo Medal of Honor e ganhe um jogo
out30

Ataque o novo Medal of Honor e ganhe um jogo

Não chega a ser é algo muito raro vermos algum desenvolvedor criticar o jogo de outra empresa, mesmo se tratando de uma postura um tanto antiética, mas o que o pessoal da editora Devolver Digital está fazendo pode ser considerado um passo adiante quando se trata de reclamar do trabalho alheio. Através de um post publicado no blog oficial, a empresa não poupou palavras para dizer o quão ruim é o Medal of Honor: Warfighter, classificando-o como uma “m**** fraca” e dizendo que nele “a maioria das pessoas gastam seu tempo se escondendo atrás de uma parede ou uma barreira de concreto estrategicamente colocada no cenário.” Porém, mesmo que isso já fosse o suficiente para repercutirmos a história, foi outra atitude deles que tem chamado a atenção de vários sites, a promessa de que darão 100 cópias do Serious Sam 3: BFE de Xbox Live para qualquer pessoa que criticar publicamente o FPS da Electronic Arts. Para participar, basta publicar um comentário no Twitter ou Facebook falando sobre o quão estagnados estão os jogos militares de tiro e torcer para ser um dos escolhidos. Tudo bem que o MoH: Warfighter tem se mostrado uma enorme decepção para muitos e embora a Devolver Digital esteja no seu direito, acho que os caras passaram do limite e considero a ideia simplesmente ridícula, uma maneira pobre de tentarem se promover usando o nome de um concorrente, que diga-se de passagem, nem chega a ser um concorrente direito, afinal são jogos com estilo muito diferentes. É lamentável ver uma empresa pequena ter que apelar para métodos tão baixos e tenho certeza de que se fosse o contrário, com a EA batendo neles, haveria muitas pessoas revoltadinhas por aí prometendo que nunca mais compraria um jogo da companhia e acho que a editora poderia (e deveria) ter evitado passar por isso. [via...

Continuar Lendo...
Página 1 de 2012345Última »