Foursquare banido na China
jun05

Foursquare banido na China

A idéia do Governo de Beijing é que Democracia Chinesa coninue sendo apenas um disco do Guns, e temos que admitir, os marketistas-leninistas de olho puxado tem feito um bom trabalho quanto a isso. Depois de manterem uma Internet altamente censurada (até me blog pessoal é banido lá, juro!), doutrinarem politicamente o povo para que prefiram cometer suicídio a pedir aumento, depois de conseguirem expulsar o Google do maior mercado potencial do planeta, agora a bola da vez é o FourSquare. Reporta o TechCrunch que usuários chineses não estão mais conseguindo se logar no sistema. Aparentemente as autoridades acompanharam o surgimento de um protesto virtual, nos moldes de um que aconteceu na Indonésia, e resolveram cortar o mal pela raiz.E mandar a conta do machado pra família da árvore, por assim dizer. O protesto envolvia gente fazendo check in, de verdade e de mentira na Praça Tianamen, palco das famosas manifestações de 2009 1989 quando milhares de estudantes se reuniram para pedir liberdade, democracia, paz, e mostrar que um Homem é muito mais poderoso do que uma fileira de tanques. Com o exército debandando a manifestação, matando 3000 estudantes o consenso geral assumindo que o cara do tanque foi fuzilado, a China continua a mesma coisa, a nova geração sequer tem conhecimento do massacre, que não é ensinado nas escolas e nem adianta mandar procurarem no Google… Por isso banir uma rede social “meh” como o FourSquare apenas por um possível protesto virtual que sequer foi confirmado não é uma atitude precipitada, é uma atitude coerente dentro do modelo de pensamento do Governo Chinês. Claro, se te faz sentir melhor, pode fingir que a China só fabrica produtos da...

Continuar Lendo...
CEO da AT&T faz Steve Jobs parecer um cara legal
jun04

CEO da AT&T faz Steve Jobs parecer um cara legal

Sejamos realistas: Steve Jobs é genial, é um inovador, mas também é malvado. Muito malvado. Se você retirar um Goa’uld -o simbionte alienígena maligno de Stargate- de seus hospedeiro humano, e dissecá-lo, dentro do Goa’uld você encontrará um pequeno Steve Jobs corrompendo o bicho. Mesmo assim ele tem uma qualidade: Respeita seu MEIO. Pode não respeitar as pessoas, mas respeita e entende as ferramentas. Ele vai mandar os stormtroopers, os Jaffars ou pelo menos a polícia na casa do blogueiro que publicou fotos do iPhone roubado, mas o fará SABENDO o que é um blog. Ele pode ser acusado de truculência, não de ignorância. Já Randall Stephenson, CEO da AT&T parece viver em um mundo a parte. Uma das maiores empresas de comunicação do planeta parece que não sabe lidar com… comunicação. Foi o que descobriu Giorgio Galante. Esse usuário escreveu para o CEO da empresa pedindo para quebrarem o galho e incluirem sua conta no grupo habilitado a comprar iPhones com subsídio. Também perguntou sobre Tethering, compartilhamento de conexão internet via celular. Na semana seguinte ele mandou outro email reclamando da decisão da AT&T de cortar os planos ilimitados e avisou que iria mudar para a concorrente. Como resposta ele recebeu um TELEFONEMA da AT&T. Não oferecendo uma proposta melhor, mas avisando que dois emails em duas semanas caracterizava assédio, e que se ele mandasse mais emails receberia uma notificação extra-judicial. Então vejamos: Steve Jobs que é Mau Feito o Pica-Pau responde a emails de qualquer um, chega a bater boca com blogueiro por email e já está em um ponto onde sequer é notícia alguém receber uma mensagem dele. E é CEO/Presidente Líder Supremo da Maior Empresa de Tecnologia do Planeta. Já Randall Stephenson cai em uma burocracia tão grande que não só não responde os próprios emails como um bando de advogados (nunca acerto o coletivo) entra no meio e consegue agir de forma estúpida e sem-noção AMEAÇANDO um sujeito que… mandou uma pergunta? O resultado é que a AT&T virou alvo de crítica em tudo que é lugar, iniciou uma operação de controle de danos, mandou um Vice-Presidente Senior ligar para Giorgio pedindo desculpas, mas continua sendo no mínimo o centro da piada, afinal de contas como uma empresa quer ser referência em Internet e Comunicações se não consegue sequer se entender com emails? Fonte:...

Continuar Lendo...

Outro dia Outro Leitor de eBook (Japinha included)

A micro-entrevista acima foi feita em uma feira, mostra um leitor de eBooks produzido pela ECS. Vem com eInk, 3G, WIFI, WIMAX e CPU da Marvell. O equipamento se chegar nas lojas provavelmente terá o mesmo destino dos MSIs, será plataforma de referência para um monte de marcas, virando “Positivo eReader” ou algo assim. Não um destino grandioso, mas vale lembrar que a HTC durante muito tempo viveu disso. O que chama a atenção aqui é que a oferta de comunicação do aparelho é generosa. 3G, WIFI e WIMAX. Será que um leitor de ebooks precisa mesmo de tanta conectividade? Livros não são exatamente arquivos pesados, os displays monocromáticos não são atraentes para revistas (tanto que nenhuma realmente pegou, no formato) e mesmo o RSS, bem, seria muito melhor atendido com uma aplicação desktop que baixasse e gerasse um PDF otimizado, pois se um Gizmodo da vida já força a amizade no Google Reader em um computador de verdade, imagine em um ebook reader. Houve um período de transição nos celulares onde a pergunta básica era ” e utem câmera?” -e se não tivesse, era lixo-. Não importa se o sujeito não fosse usar a câmera, não importa a qualidade “100% caca” da mesma, se tinha câmera, o celular era bom. Mesmo modelos onde era impossível recuperar as imagens para o PC (a Vivo bloqueou durante muito tempo a transferência de arquivos) ainda eram superiores aos “sem-câmera”. Será que leitores de ebook “sem WIMAX” serão considerados leitores de segunda linha? O GRANDE ponto de venda dos leitores de eBook como o Amazon Kindle é a autonomia. Se formos enfiar um monte de rádios, MP3, players de vídeo, joguinhos em Flash, teremos mais um pad, autonomia na casa de horas (e não de semanas) e uma tela ruim. Nem todo produto precisa ter todos os recursos, é legal ser a Apple com sua linha Vertical mas também dá pra ser feliz sendo a Nokia, com sua linha Horizontal mas onde vamos parar se WIMAX virar requisito básico de leitor de eBook? Fonte: e-reader...

Continuar Lendo...

Imperdoável falha de projeto no iPad

Que Steve Jobs não liga para grandes grupos de consumidores não é novidade, bem como já é conhecida a mania da Apple de empurrar upgrades. Quando surgiu Bluetooth e Wifi a Microsoft apenas disponibilizou drivers, já a Apple exigiu que donos de computadores adquirissem hardware para que essas funcionalidades passassem a ser suportadas. Em alguns casos nem isso, vide a inexplicável ausência de um update para interface touch no iPod Classic até hoje. A falta de visão da Apple se mantém mesmo nos produtos mais modernos, como bem descobriu o pessoal do Einstein, um programa de TV suiço. Utilizando um daqueles aviões que fazem vôos parabólicos simulando gravidade zero (na verdade queda livre, mas dá no mesmo) testaram se o iPad funcionaria nessas condições. Adivinhem: Ele falhou miseravelmente, os acelerômetros não funcionaram, tornando o ato de girar a tela impossível. Ou seja: Além de te prender ao iTunes a Apple também te restringe, enquanto consumidor a uma superfície planetária ou a uma nave acelerando a a algo próximo de 9,8m/s². Onde está minha liberdade de usar o ipad onde eu quiser? Steve Jobs agora além de querer mandar no quê podemos colocar no iPad, quer mandar no LUGAR onde podemos utilizá-lo? Vergonha, vergonha Apple, deveriam fazer recall de um produto claramente...

Continuar Lendo...
Motorola Flip Out no Brasil até Junho
jun03

Motorola Flip Out no Brasil até Junho

Tela de 320×240, Android 2.1, GPS, Bússola, 512MB de RAM, vem com microSD de 2GB aceitando cartões de até 32GB, Rádio FM, Bluetooth, câmera de 3 Megapixels, várias opções de capa (que nem os velhos Nokia), 120g, 67.00 x 67.00 x 17.00 mm, 377h de stand-by em 3G, 365 em GSM, teclado QWERTY e esse estranho formato quadrado. Vem com acesso à SHOP4APPS, a App Store, digo, Android Store da Motorola. O Flip Out estará no Brasil “até Julho”, é o que diz o release. Ainda não temos informações de preço e...

Continuar Lendo...

O moralismo da Apple e as japas raspadinhas

A mais nova vítima da Apple se chama “RIP! Mosatsu!”, é uma aplicação do iPhone que foi banida da App Store.

Continuar Lendo...
Smokescreen – Talvez não seja o Fim do Flash afinal
jun03

Smokescreen – Talvez não seja o Fim do Flash afinal

Se a tecnologia da Adobe se chamasse Aquamen provavelmente estaria morta e enterrada, mas o Flash no fundo é um cara legal (ao contrário daquele traíra do Hal Jordan). Portanto é compreensível que tanta gente queira achar uma saída para jogar Farmville no iPad. A última abordagem se chama Smokescreen, é uma iniciativa bem ousada: Nada de recompilações, transformações em servidores ou encapsulamento do Flash em Apps disfarçadas (ouviu, Adobe?). O pessoal se propôs a criar um interpretador Flash em Javascript e HTML5. Ousado o bastante? Digamos que eles já conseguem rodar filmes como o clássico Strongbad, com uma velocidade surpreendente. Bem mais do que eu imaginaria possível. Ainda estão longe de lidar com filmes mais complexos ou vídeo (codificar um player pra MP4 em Javascript é algo que me assusta) mas já conseguem executar até em iPads. Claro que ninguém sonha em alta performance para uma linguagem de script, interpretada e convertida, mas e quando chegarem os navegadores como o IE9 e o Firefox 4, com seus interpretadores Javascript que prometem incrementos de milhares de vezes no desempenho? Só isso já justifica o Opera (ou o Firefox) no iPad e no iPhone. Fonte:...

Continuar Lendo...

Steve Jobs estava certo, o iPad é mágico mesmo

Na do “Salarymagician” não é. Ainda bem, ou não teríamos o show abaixo:

Continuar Lendo...
Sandisk dobra capacidade de seus SSDs
jun02

Sandisk dobra capacidade de seus SSDs

Quando surgiram os SSDs – Solid State Disks pareciam bons demais pra ser verdade. Os testes mostraram que realmente não havia grande ganho, nem em velocidade nem em consumo. Além de tudo custavam uma fortuna. Com muito pouco tempo eles evoluíram, hoje de uma extravagância já se tornaram apenas um luxo. Ainda custam um braço e uma perna, mas estão bem longe dos pífios 8GB dos primeiros discos. Esses modelos novos da Sandisk por exemplo deixam pra trás tudo que é disco rigido tradicional. O modelo top armazena 256GB, com uma taxa de leitura de 220MB/s e escrita 160MB/s. Devem chegar ao mercado no final do ano, preço ainda não definido. O fabricante diz que o disco dura pelo menos 10 anos, baseando-se em uma transferência diária de 4GB, totalizando 160TB de tráfego total durante a vida útil do equipamento. Não sei se 4GB é grande coisa, na verdade não é, é menos de um DVD, aquele formato que os Antigos usavam, mas é muito mais do que sua mãe usa para guardar os PPTs que recebe e envia. Se o consumo for bem otimizado, aí a única desculpa para não investir em um SSD é dinheiro mesmo, pois de resto é um brinquedo que fica bem em qualquer notebook. Fonte:...

Continuar Lendo...
O sonho acabou: Skype 3G pago em agosto
jun02

O sonho acabou: Skype 3G pago em agosto

Era bom demais para ser verdade. Primeiro o Skype no iPhone, depois no Symbian, aí acesso 3G começando, lentamente, sem pressa a ficar decente no Brasil.

Continuar Lendo...