Home » Demais assuntos » Cientistas Holandeses criam Velhinha Biônica

Cientistas Holandeses criam Velhinha Biônica

7 anos e meio atrás

“Cavalheiros, nós podemos reconstruí-lo. Melhor, mais forte, mais rápido. Nós temos a tecnologia”

Não há como saber se a velhinha de 83 anos se lembrou da clássica abertura do Homem de Seis Milhões de Dólares, quando acordou após 4 horas de cirurgia, mas definitivamente ficou grata do que era pura ficção científica em sua juventude ter se tornado realidade, debaixo de seu nariz.

Portadora de uma infecção séria, que comprometeu boa parte de sua mandíbula, a paciente não-identificada tinha um prognóstico sombrio. Como qualquer médico de padaria pode explicar, qualquer intervenção em pacientes idosos mais complexa que depilação do buço é contra-indicada. Cirurgias pesadas só em último caso.

O procedimento normal seria remover parte do osso afetado, fazer enxertos ósseos e no final isso significaria 10h de cirurgia reconstrutora. Ela não resistiria.

Aí entra o pessoal do Instituto de Pesquisa Biomédica da Universidade Hasselt, na Bélgica. Eles desenvolveram técnicas para escanear em detalhes estruturas ósseas e projetar substitutos artificiais.

Com os dados da paciente modelaram uma mandíbula 3D com todas as estruturas necessárias para passagem de vasos sanguíneos e nervos, fixação de músculos, gengivas e dentes. Como usaram um scan 3D em alta resolução do crânio da paciente, não há aquela chatice de ficar limando pra encaixar, igual seu dentista neandertal ainda faz com sua ponte móvel, vovô.

Aqui entra em cena a LayerWise, uma empresa especializada em impressão 3D, mas não aquelas bobagens de prástico que a gente vê no Make.Com. Eles usam Lasers de verdade, derretendo camadas de 1/33 de mm em Titânio em pó.

Camada a camada a mandíbula foi sendo criada. Ao final foi recoberta com uma biocerâmica porosa, que aumenta a fixação aos tecidos adjacentes.

Com meras 4 horas de cirurgia a mandíbula podre da velhinha foi retirada, a 0KM de Titânio foi colocada no lugar e a paciente, que poderia passar o resto da vida sem mandíbula (não google por isso, sério) falou normalmente assim que a anestesia passou e no dia seguinte já estava comendo normalmente.

Em breve serão aparafusados fixadores para uma mega-power dentadura e a velhinha poderá arrancar dedos dos netinhos, com sua mandíbula 1/3 mais pesada e várias vezes mais forte que a normal.

Em 4 dias ela recebeu alta e foi pra casa. Pense nisso: Arrancam sua mandíbula, enfiam outra no lugar e você vai pra casa em 4 dias.

O procedimento além de tudo é econômico, tanto em termos de tempo quanto em custos de equipe cirúrgica e pós-operatório.

Fonte: BBC

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários