Home » Mobile » Nokia Lumia 800, ou N9 4S–mas ao contrário

Nokia Lumia 800, ou N9 4S–mas ao contrário

8 anos atrás

nokia-lumia-800

Depois de um bom tempo a Nokia mostrou seu carro-chefe rodando Windows Phone. Como quem não quer largar o osso a empresa mais japonesa de Helsinki soltou durante o ano vários aparelhos rodando versões moribundas do Symbian, como Anna, S40,Meego,Maemo ou Symbian Mário (vai, pergunta!). Só que fica complicado vender um aparelho que já nasce morto, mesmo um aparelho lindo como o N9.

Sim, para desespero de todo mundo que tem um lugar no coração pela Nokia, o N9 tinha tudo pra dar certo, menos um sistema operacional decente. Layout impecável, hardware excelente performance estelar e nada a mexer.

Por isso que a Nokia decidiu não reinventar a roda. O momento já era crítico, um Windows Phone precisava ser projetado em tempo recorde e aproveitar um design matador faz todo sentido. Daí nasceu o N9 4S, digo, Lumia 800.

 

Iguais mas nem tanto

Por fora os dois aparelhos são muito parecidos, mas por dentro as diferenças colocam o N9 na frente. Mesmo assim é uma diferença no estilo Scarlett Johansson ser melhor que Emma Watson, dá pra ser feliz com qualquer uma das opções.

Vamos ver caso a caso:

Processador: O Lumia 800 vem com um Qualcomm de 1,4GHz, versus um Texas de 1GHz do N9. Faz sentido, Windows Phone é mais comedor de CPU que o Meego, o sistema operacional das fãs do Justin Bieber.

Tela: O Lumia tem tela de 3,7 polegadas, 800x480. O N9 sobe isso pra 3,9 polegadas, 854x480

RAM: 512MB pro Lumia 800 versus 1GB pro N9. Pelo visto o Windows Phone é mais otimizado que o Meego.

Armazenamento: O N9 vem com deliciosos 64GB de espaço, já o Lumia 800 vem com 16GB. Aqui vemos claramente a aposta da Microsoft na Nuvem. É uma aposta que a Apple também faz, ao disponibilizar o iPhone 4S em versão 16GB. Eu acho que é pouco, ainda estamos MUITO presos a Apps, a maioria dos jogos é enorme (no iPhone alguns chegam próximos a 1GB) e filmes em FullHD ocupam um espaço absurdo.

A Microsoft pode estar à frente de seu tempo, mas isso deixa de ser vantagem quando enfrentamos a realidade das redes 3G, seus contratos com limite de tráfego e a instabilidade geral entre as torres. Transferir um vídeo FullHD via 3G é algo que não desejo nem pro Stallman mesmo que ele tivesse passado a mão na perna da Luciana Vendramini.

Autonomia: O Lumia 800 promete 13 horas de conversação ou 7 horas de vídeo, versus 11 horas de blablablá ou 4,5 de vídeo do N9. Ambos com a mesma bateria de 1.450mAh.

Agora um ponto surpreendente, levando-se em conta que a Microsoft revirou as almofadas do sofá atrás de moedas pra comprar o Sype: Ao contrário do N9 o Lumia 800 não tem câmera frontal.

Sempre foi –até a chegada do Facetime- o dispositivo mais inútil dos smartphones. Se oferecessem para trocar a câmera frontal do meu E71 por dois frumelos e um gamadinho eu ainda daria troco. Só que em tempos sociais a câmera frontal É um elemento de marketing importante. A Nokia removeu um recurso que ninguém usa mas será criticada por isso.

É ruim assim?

Se formos nos basear em comparação de especificações o Lumia 800 perde feio pro N9, mas se especificação garantisse venda e qualidade o iPhone seria um fracasso e o N95 venderia que nem água até hoje. Não interessa ao consumidor se o processador tem 1 ou 1,4GHz, interessa para ele que o celular funcione bem, tenha bastante apps e proporcione uma experiência de uso agradável.

Em termos de performance o Lumia 800 está muito próximo do HTC Ultimate (aka Titan), que tive em minhas mãos e achei maravilhoso. Dá pra inferir que o Lumia seja igualmente bom, com a vantagem de ser Nokia (uma vez fanboy sempre fanboy. Me processe), mas caímos no velho dilema: Como comparar sistemas fundamentalmente diferentes?

O MobileTechWorld fez um comparativo de performance preliminar entre smartphones top, e o resultado é assustador, veja:

Nokia-Lumia-javabench

Pelos números puros a performance do Ultimate e do Lumia fica abaixo do iPhone 3GS, o que posso GARANTIR não é verdade. Do mesmo jeito por mais que o iPhone 3GS seja perfeito e maravilhoso é muito difícil de engolir que sua performance seja próxima ao Galaxy ❤.

No vídeo abaixo o cidadão coloca lado a lado o Lumia 800 e o HTC Ultimate, a performance é muito semelhante:

Diferencial

A Nokia fez algo MUITO certo com o Lumia 800,.disponibilizou o excelente Nokia Maps gratuito, com direito a navegação ponto-a-ponto com voz. Isso é fator de decisão de compra pra muita gente, e por muito tempo foi a única App que eu ainda usava no N97. Até dar pau e me fazer reinstalar o celular do zero duas vezes, mas isso é apenas um detalhe.

Custo

O Lumia 800 sairá por US$585, versus US$650 do N9. Em uma prova que o BRIC é uma piada, estará disponível em lugares como China, Índia e Rússia até o final do ano,  já no Brasil sabe-se lá quando. Ou quanto. Lembre-se que o N9 aqui ainda está na pré-venda.

Conclusão

A Nokia estava perdida. a parceria com a Microsoft tinha tudo para ser a grande virada, mas preferiram lançar um carro-chefe Windows Phone inferior em quase todos os aspectos ao N9. Boa parte da apresentação foi dedicada a uma linha de celulares voltada a países sem luz elétrica ou água encanada e que a principal atividade econômica é tirar leite de formiga. Ótimo, parabéns, tomara que vendam mas deveriam ser lançados num TED, não num evento de tecnologia.

O Lumia 800 é um bom aparelho? Sim, está longe do pesadelo de usabilidade que era o N97 e entrega a performance prometida, mas estávamos acostumados a uma Nokia que aparecia no Matrix, que lançava aparelhos revolucionários como o 7650, e não uma Nokia que é uma das 10 crianças mais inteligentes da turma.

Por anos o calcanhar de Aquiles da Nokia foi o software. Agora é o hardware. Na boa, não dá pra continuar errando assim. Se a Nokia quer virar fabricante de celulares comprados com troco de Bolsa-Família, excelente, mas para disputar com HTC, Samsung e similares no mercado High-End terá que fazer muito melhor do que isso.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários