Home » Open-Source » Microsoft surpreende como uma das maiores contribuidoras do Linux?

Microsoft surpreende como uma das maiores contribuidoras do Linux?

A Microsoft sentiu-se livre para presentear o querido pingüim finlandês enquanto corrige alguns probleminhas com controladores de dispositivos há muito esquecidos… Nada como contribuir com a atual versão do kernel Linux, a 3.0, no aniversário de vinte aninhos!

8 anos atrás

Microsoft Tux

Dois anos passam mesmo muito rápido: ainda me lembro quando a Microsoft assustou meia dúzia de freetards ao colaborar com o kernel 2.6.31 em 20 mil linhas de código, correspondentes a três controladores de dispositivos (Hyper-V) que melhorariam o desempenho do Linux quando virtualizado no Windows Server 2008.

Muitas águas passaram desde então e atualmente o kernel GNU/Linux está no ciclo de desenvolvimento da versão 3.0 (última versão estável é a 2.6.39.3), cujo lançamento foi recentemente adiado: o curioso é notar que os developers do tio Steve Ballmer fizeram com que a empresa de Redmond figurasse como a quinta maior instituição contribuidora identificada no ciclo de desenvolvimento do terceiro pingüim.

O pessoal do The H Open notou que o maior contribuidor individual no ciclo de desenvolvimento da versão 3.0 do kernel foi um desenvolvedor ligado à Microsoft, K.Y. Srinivasan. Ele sozinho foi responsável por 343 das 361 alterações atribuídas à Microsoft no código-fonte do Linux 3.0, de um total de 9.007 alterações feitas por 1.110 desenvolvedores que trabalharam nas 113.000 linhas de código adicionais.

É bom notar que esses números também compreendem as alterações feitas nas versões instáveis, de teste, que podem possuir linhas de código que não cumprem com os padrões de qualidade exigidos pelos desenvolvedores do kernel e/ou do dispositivo: no caso da Microsoft, Srinivasan teve de realizar várias pequenas correções na interface do controlador Hyper-V, cujo desenvolvimento não fazia notáveis progressos desde seu lançamento em 2009. O principal mantenedor do Linux no setor de controladores de dispositivos, Greg Kroah-Hartman, até ameaçou remover os dispositivos Hyper-V da área de testes do kernel pela inatividade da Microsoft.

Outro detalhe interessante: a fonte original dessa notícia, o Linux Weekly News, contabiliza as alterações independentemente do número de linhas de código afetadas, ou seja, o número de linhas de código alteradas pela Microsoft (11.564) é ínfimo perante contribuidores do kernel Linux como Intel (163.232), Broadcom (61.948), Red Hat (59.079), Atheros (53.268), Marvell (31.118) e IBM (20.587).

O tio Laguna acha que a Microsoft só veio a participar de forma mais ativa no kernel Linux 3.0 porque foi “obrigada”: ela é a única interessada em manter os controladores de dispositivos do Hyper-V no kernel, pois sem eles meio que ninguém optaria pela ferramenta de virtualização dela…

Ao menos a empresa encara o Linux como uma minoria bem-humorada: a Linux Foundation pediu aos fãs do pingüim para que enviassem vídeos que comemorassem os 20 anos do kernel (em setembro!) e a titia Microsoft já enviou o dela. Assistam-no abaixo.

Sei não, também achei esse bolo meio mentiroso! ;-)

relacionados


Comentários