Home » Meio Bit » Computação móvel » nD, o portátil dos indies e que custará menos de US$ 20

nD, o portátil dos indies e que custará menos de US$ 20

nD é o projeto de um console portátil absolutamente barato e open source.

8 anos atrás

Para tentar competir com os smarthphones, Sony e Nintendo encheram seus portáteis de funções que para alguns é desnecessárias, como 3D estereoscópico, tela sensível a toques e sensores de movimentos. Os jogos mesmo... bom, a expectativa é que eles não se resumam a simples continuações ou adaptações dos consoles, mas se você sempre sonhou com um portátil que trouxesse de volta o espírito dos 16-bits e, principalmente, não lhe custasse um rim, precisa conhecer o projeto nD.

Idealizado por um grupo de pequenos desenvolvedores de games, a intenção é que o aparelho seja produzido com um processador de 400 MHz (o PSP usa um de 333 MHz) e tela de 2.4” com 320x240 pixels de resolução (contra 256x192 do Nintendo DS), o suficiente para rodar jogos no estilo da época do Mega Drive e Super Nintendo com muito mais detalhes.

Tudo isso não chega a ser muito surpreendente, mas sim o fato de que a plataforma que rodará Linux será aberta para rodarmos jogos indies nele, inclusive com uma loja dedicada e a promessa de que o portátil será vendido pelo preço de custo, ou seja, algo entre US$ 10 e US$ 20 (!). De acordo com os responsáveis, a popularização dos smarthphones barateou muito o preço das peças e um exemplo seria este SOC da Digikey com velocidade de 454 MHz e vendido por US$ 6.

No momento eles estão buscando investidores para que o nD seja produzido e alguns desenvolvedores indies já mostraram apoio, com a lista de games crescendo aos poucos e eles esperam que o aparelho esteja disponível para venda no máximo até o início de 2012.

Acredito que exista um grande potencial no nD. Imagine, por exemplo, você ser um criador de jogos e poder vendê-lo já com um aparelho capaz de rodá-lo e sem ter que cobrar um valor absurdo por isso. Porém, a história dos videogames está repleta de projetos como esse que nunca viram a luz do dia e me questiono se as pessoas o comprarão como uma real plataforma de jogos ou apenas pela curiosidade e porque custará uma merreca. Sei que por este valor eu irei arriscar, mas sejamos sinceros: os caras precisam contratar urgentemente um design para redesenhar o portátil, o site, a embalagem… enfim, tudo!

relacionados


Comentários