Home » Internet » Volume de spam caiu 82% em relação a 2010

Volume de spam caiu 82% em relação a 2010

Em um ano, volume de spam no mundo caiu 82%. Apesar da boa nova, spammers e criminosos já se mexem para novas abordagens ilícitas.

9 anos atrás

Bill Gates se aposentou do dia-a-dia na Microsoft sem cumprir uma promessa: a de acabar com o spam. A batalha se mostrou muito mais dura do que parecia no papel, tanto que só agora, em 2011, os primeiros resultados positivos na luta contra as mensagens de técnicas de aumento peniano e promoções de Viagra apareceram.

A diminuição no volume de mensagens de email não solicitadas é assombroso: em relação a julho de 2010, hoje ele é 82,22% menor. Há um ano, eram disparados 225 bilhões de mensagens de spam; hoje, esse número é de 40 bilhões.

Gráfico: spam no mundo.

Essa vitória é fruto de um trabalho conjunto entre especialistas de segurança, provedores e diversas polícias (!) ao redor do mundo. Foi essa união de forças, por exemplo, que possibilitou o desmonte da Rustock, uma rede que transformava PCs de incautos em zumbis e os utilizava para disparar spam. Segundo a Symantec, só a Rustock era responsável por 40% do spam mundial (!!!).

Como numa disputa entre gato e rato, os spammers estão mudando suas técnicas para lucrar. Técnicas mais perigosas e danosas, vale dizer. Uma nova rede de PCs zumbis foi formada, a TDL-4. Ela tem algumas peculiaridades, como criptografia forte e a capacidade de remover outras pragas de um PC antes de se instalar nele, e é tida como "indestrutível" por especialistas. Estima-se que, no momento, 4,5 milhões de PCs já estejam infectados.

As novas abordagens dos spammers passam por fraudes de cliques, roubo de identidade e os chamados "scarewares", programas que roubam dados e pedem resgate para seus donos. Além do time citado acima, instituições financeiras usadas por criminosos para o recebimento do dinheiro vindo desses golpes devem colaborar para fechar o cerco contra eles.

Via Mashable.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários