Home » Indústria » Parabéns Computing Tabulating Recording Co.!

Parabéns Computing Tabulating Recording Co.!

8 anos e meio atrás

No ramo de TI existem muitas empresas. Já existiram muitas empresas. Algumas, povoam a imaginação como a Commodore ou a Atari. Outras, são celebradas e badaladas, como a Apple ou a Microsoft. Outras, são mais lembradas por suas conquistas no campo da pesquisa, que por seus sucessos comerciais, como a Xerox. Outras tantas caem no esquecimento anualmente.

eye-bee-m_iconographics-com

Mas existe uma que pode não ser a mais “sexy”, a mais badalada, nem mesmo a mais amada (e olha que já foi uma das mais odiadas), mas deixou sua marca em praticamente todos os produtos de informática conhecidos. Exemplos? O código de barras. O processador do XBox 360. O processador do PS3. O processador do Wii. A arquitetura RISC. O disco rígido. A mais perfeita forma de se digitar um texto: a máquina de escrever Selectric. A melhor (fanboy mode ON) workstation de todos os tempos: a RS/6000. E uma infinidade de outros produtos, de relógios de ponto a moedores de café.

Se hoje a empresa vale quase 200 bilhões de dólares, em 1900 já era uma das 25 maiores empresas dos Estados Unidos.

A Computing Tabulatin Recording Company foi formada a partir da união de três empresas (Computing Scale Comp., Tabulating Machine Comp. e a International Time Recording Comp). O nome “International Business Machines” só apareceu em 1924. No final do ano de 1911, a CTRCo. tinha 1346 funcionários e uma receita de US$ 950 mil. Repito: em 1911! No Brasil, apareceu em 1917 e foi logo contratada para realizar o censo de 1920.

Apesar de já ter sido ironizada como o maior dinossauro do setor de informática, a IBM está aí, firme e forte, moldando o mundo. Para se ter ideia, em 2009 ela investiu US$ 5,8 bilhões em pesquisa e desenvolvimento e, nos últimos 17 anos, tem sido a empresa que mais registra patentes nos Estados Unidos. A cada dez mainframes vendidos, 9 são IBM. Ou seja: se você está feliz e pimpão porque comprou o último iPad, provavelmente foi um mainframe IBM que contabilizou a transferência do dinheiro.

Um link bem interessante, contando a história da empresa pode ser visto aqui. E o vídeo, imperdível, está na nossa página no Facebook.

Parabéns pelo centenário, IBM!

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários