Home » Indústria » Google Wallet: o uso do smartphone como carteira mais perto de se tornar realidade

Google Wallet: o uso do smartphone como carteira mais perto de se tornar realidade

Google avança na viabilização do sistema de pagamentos via Android com a demonstração do app Google Wallet.

9 anos atrás

gwalletO consórcio formado pela Google, Citigroup e MasterCard ganhou reforços da First Data e da Sprint e avança na realização do seu projeto, já comentado aqui, de transformar smartphones em carteiras contendo dinheiro eletrônico.

O app, chamado Google Wallet, foi demonstrado hoje no escritório da Google em Nova York na presença de representantes das empresas parceiras.

A proposta do sistema é facilitar pagamentos, possibilitando ao usuário autorizar uma transferência ao simples toque na tela. Além do pagamento em si, a carteira virtual da Google irá oferecer recursos que estreitem a relação entre as empresas e consumidores, expondo promoções e descontos especiais para o cliente fidelizado. É um esforço para fazer com que o sistema seja interessante tanto para o usuário quanto para as empresas que adotarem o sistema.

Além dos seus dados de cartão de crédito, o plano é que a Google Wallet possa carregar vários outros dados, em forma de cupons de descontos e até de ingressos. Com isso o usuário poderia, por exemplo, ter acesso a um evento musical ou esportivo usando um ingresso que já está salvo no seu smartphone, que se comunica com a roleta através de NFC e libera a sua entrada. Em tese, até seus documentos de identidade e as chaves da sua casa e do seu carro poderão estar dentro dessa super carteira.

Na primeira ocasião em que tratei desse assunto aqui, a maior preocupação manifestada pelos leitores foi referente à segurança. Os detalhes do sistema nesse aspecto foram agora esclarecidos, mostrando que ele contará com várias camadas de segurança, envolvendo forte encriptação de dados e um código PIN que servirá para travar sua carteira contra uso não autorizado. Pelo que posso imaginar, a não ser que seja encontrada alguma séria vulnerabilidade, possibilitando hacks, essa carteira não poderá ser mais insegura do que carregar por aí dinheiro em espécie dentro da sua ancestral pré-histórica feita em couro.

Tomando nossas precárias condições de segurança pública no Brasil para construir um caso hipotético, digamos que um sujeito aponte uma arma à cara do outro e este possua uma Google Wallet. A única forma dessa investida resultar em algo ocorrerá se o criminoso conseguir manter a vítima sob coação e for dar uma volta no shopping obrigando-a a fazer compras. Tudo bem, a situação da segurança pública é precária, mas ainda não vemos normalmente um cara conduzindo o outro para fazer compras sob a mira de um revolver.

Outro aspecto curioso do anúncio de hoje, que deixa claro que as coisas estão avançando rapidamente no sentido de colocar o Android no mundo dos pagamentos via NFC, é que a plataforma da Google irá, efetivamente, sair na dianteira, criando um verdadeiro um ecossistema próprio de comércio eletrônico. Afinal, o Nexus S já está apto a funcionar com esse sistema e o iPhone 5, pelo que sabemos, não será equipado com o hardware necessário.

gwallet-citi-mastercard

Com informações do Business Wire.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários