Home » Mobile » Onde está o Jobs?

Onde está o Jobs?

9 anos atrás

whereisdroid

Então, vocês, meninos inocentes da Grifinória, acharam mesmo que Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Contrariado não teria um Mapa do Maroto mostrando exatamente cada passo dado fora (e dentro) do caminho Dormitório-Escola-Hogsmeade?  Bobinhos.

Para piorar a coisa, o pessoal do Instituto Durmstrang descobriu que também tinha esse tipo de problema! E em suas melhores, maiores, brutas e abertas (opa!) penseiras!

Ok, ok… vamos acabar com essa alegoria. Afinal, todo mundo sabe que HP morre no final, o que não condiz com a Páscoa.

A questão é que o pessoal tem andado alvoroçado com a notícia de que a Apple estaria sendo informada das posições geográficas de *todos* os iPhones e iPads rodando o iOS4. E, como parece que a Google faz coisa similar, os Borgs estão histéricos coletivamente (e eu que não ia fazer mais nenhuma comparação ridícula neste texto…).

Pois bem, vamos por partes.

A raiz de toda a confusão são os arquivos de cache da geolocalização dos usuários. No iOS4, ele se chama consolidated.db. Já nos Androids, com acesso ‘root’, procure em  /data/data/com.google.android.location/files. São dois arquivos: cache.cell e cache.wifi.

Analisando com calma, não há tanto motivo para alarde: primeiro, porque todo mundo sabe onde os usuários de iPhone estão metidos (opa!) à noite (exceto o Ghedin). Segundo, que a precisão da informação não é assim uma Brastemp, muito menos um GPS. Terceiro que, nos Androids, além de poder ser desativado, o arquivo parece ter, no máximo, 50 entradas (no iOS4 são mais, o que, acredito eu, seja apenas um bug). Quarto, que no iTunes existe a opção de codificar os backups (o maldito arquivo é copiado para o micro, durante a sincronização).

Pelo que pude entender, em ambos os sistemas, os arquivos existem apenas como um cache para os aplicativos que usam geolocalização. Só isso. Não são parte de um plano diabólico para conquistar sua carteira.

Muita confusão por pouca coisa… se Apple e Google são culpadas de algo, neste caso, é de deixarem passar mais um bug (o que não é novidade em nenhuma das duas).

Para quem tem pouca memória (ou quer vasculhar a vida alheia), há programas para ambas as plataformas que permitem ver por onde (mais ou menos) andou o cidadão. Mas aviso: é decepcionante…

relacionados


Comentários