Home » Ciência » Ao Mestre Com Carinho, mas é só uma lembrancinha, bem pequena…

Ao Mestre Com Carinho, mas é só uma lembrancinha, bem pequena…

8 anos atrás

Uma das melhores cenas de Blade Runner é quando Rachel solta o cabelo de forma absurdamente sexy Deckard leva uma escama da cobra de Zhora até o chinês da esquina, ele a observa no microscópio e a imagem é ampliada até um número de série aparecer, em nível quase celular. Ficção científica? Claro, em 1982. Hoje isso é tão comum que um grupo de alunos do Centro de Nanotecnologia e Nanociências da Universidade de Nottinghan se deu ao luxo de usar como presente para um professor.

A idéia é simples: Presentear o coroa com uma tabela periódica e convencê-lo de que ele precisa de óculos novos. Então nada melhor que criar uma tabela periódica pequena. Quão pequena? O suficiente para ser impressa em um fio de cabelo do professor.

Os cidadãos usaram um microscópio eletrônico de feixe de ions, capaz de manipular objetos em escala muito pequena. Revestindo o fio de cabelo com uma camada de alguns átomos de Cobre, fica mais fácil pros íons de Gálio marcarem a superfície. Daí é só (“só”!) programar o microscópio para executar os movimentos corretos, como um plotter, e temos uma tabela periódica gravada em um fio de cabelo.

Com 89.67μm de largura e altura de 46.39μm é a menor tabela periódica do mundo. O tal professor ficou bem feliz com o presente. Vejam o vídeo:

PS: Sim, o sujeito é um cientista perfeitamente aderente ao estereótipo.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários