Home » Games » Cinco jogos indies pelo preço que quiser e uma boa ação

Cinco jogos indies pelo preço que quiser e uma boa ação

Segunda edição do The Humble Indie Bundle traz novos jogos independentes e parte do valor arrecado será doado à instituições de caridade.

9 anos atrás

Em maio deste ano alguns desenvolvedores indies se uniram para tentar ajudar algumas instituições de caridade e o método escolhido foi vendendo um pacote com cinco jogos pelo preço que os jogadores quisessem pagar. A iniciativa fez um enorme sucesso e com o natal se aproximado, a vontade das pessoas em fazer boas ações aumenta e não havia oportunidade melhor para eles organizarem o segundo The Humble Indie Bundle.

O procedimento é o mesmo, você escolherá como o valor pago será dividido entre os criadores dos jogos, os organizadores da promoção e as instituições Electronic Frontier Foundation e Child's Play Charity e terá direito a cinco títulos sem DRM, o que dispensa a necessidade de estarmos conectados para jogar e permite que eles sejam instalados em quantos computadores quisermos, além disso, é bom dizer que todos eles funcionam no Windows, no Linux e no Mac.

Dos jogos disponíveis eu só joguei o Braid e o Machinarium, que diga-se de passagem sozinhos já valem 10 ou 15 dólares e em relação aos outros, o Osmos é razoavelmente conhecido e admirado por muita gente, já o Revenge of the Titan e o Cortex Command são respectivamente um Tower Defense e um jogo de plataforma com visão lateral onde controlaremos diversos robôs e que parecem bastante interessantes, sendo que ambos ainda estão sendo produzidos, mas quem os adquirir no The Humble Indie Bundle #2 receberá um email informando sobre o lançamento e terá direito as posteriores atualizações.

E se a edição passada foi um tremendo sucesso, tendo arrecadado mais de 1,3 milhões de dólares, sendo que 400 mil foram doados para as instituições de caridade, essa tem tudo para sair-se ainda melhor. Faltando ainda cinco dias para seu término, a promoção já juntou mais de 681 mil dólares, foi comprada por mais de 92 mil pessoas e algumas deles fizeram doações bastante expressivas, como o generoso criador do Minecraft que pagou US$ 2000.

PS.: Uma curiosidade: Os usuários de Linux foram aqueles que na média pagaram mais caro pelo pacote e os de Windows o que pagaram menos.

relacionados


Comentários