Home » Áudio e vídeo » Tron Legacy: calor para geek-corações cansados

Tron Legacy: calor para geek-corações cansados

Novo trailer de Tron Legacy e um relato das antigas do primeiro filme da franquia.

9 anos atrás

tronlegacy.jpg

Sequências: praticamente todo mundo tem algum tipo de reservas contra elas.

Isso acontece porque quando algo realmente bom nos encanta, imediatamente nos apegamos às nossas primeiras impressões. Quando as pessoas dão um passo além disso, a coisa vira praticamente um culto e seitas são formadas.

O filme Tron: Legacy da Disney por exemplo, parece ter tudo ao seu favor. Praticamente uma geração de distância entre o primeiro filme e o que a Disney se prepara para lançar e um tema que desde aquela época sempre nos fascinou à todos: a matriz.

Quando garoto, nunca esqueço de um grupinho de amigos. Certa feita fomos a uma festinha a fantasia com uma daquelas roupas e um capacete de moto todo “CDFzado” (nem sabíamos o que era “nerd" ou “geek”). Os vendedores daquelas serpentinas espinhudas de mini-lâmpadas de Natal nunca ficaram tão felizes. Parecia projeto de ciências só para irmos à baladinha do bairro. Éramos três, lá pelos 12 anos. E ao contrário do que a maioria pensa que acontece, todo mundo pegou geral.

Traduzindo isso para os dias de hoje, todo mundo conseguiu pegar na mão, ser seguido na festa e dar um selinho na menina na hora de ir embora (“o” troféu, risos… e que bacana lembrar disso). Hoje, é capaz de você ser incendiado como um cosplay maldito dos infernos se aparecer com uma roupa toda agarrada na lorpa e cheio de luzinhas. É capaz de eu estar lá com um coquetel Molotov correndo atrás de você. Mas com 11-12 anos...

Para você entender como era a época, quando o primeiro filme foi lançado (em 1982) eu tinha apenas 9 anos. Com 12 ainda batíamos figurinhas no recreio e falávamos disso. E me lembro que durou ainda por um bom tempo. Se essa segunda película fizesse agora o que fez antes…

Mas de volta ao lançamento, Jeff Bridges também atua novamente neste filme como o hacker Kevin Flynn e sua gangue: Tron (seu alter-ego dentro do CLU — se não entendeu, vá procurar seu moleque!), Yori, Ram e etc. Na sequência, Kevin desapareceu por 25 anos após ter criado o jogo mais vendido da história e de ter tido um filho (Sam). A trama recomeça com o então atual chefe da ENCOM petiscando informações importantes sobre seu pai, fazendo com que Sam “caia dentro” à sua procura.

Infelizmente, na minha infância não havia nada que sequer se comparasse aos impossíveis do Daft Punk (exceto os próprios Os Impossíveis, mas isso é outra história), portanto a trilha sonora do volume II pode ser descrita com qualquer palavra que vá de “sensacional” para frente.

A outra festinha está prometida para recomeçar agora em dezembro de 2010, dia 17, e contará com todas as benécias atuais: 3D, iMAX e o caraca. Se já os tiver, leve os seus filhos.

E para quem quiser retomar a peleja e me encontrar lá na rua de trás para um campeonato mundial de bafo, é só chegar manézão! (quer dizer, “bitchô!”)

P.S.: faça um favor a si próprio e evite blasfemar contra os que vieram antes de você, Kohai! Assista o(s) trailler(s) abaixo com fones de ouvido, no talo!

ashvokk's channel — TRON: LEGACY - Daft Punk's "Derezzed"

ashvokk's channel — TRON: LEGACY Official Trailer #2 Newest

relacionados


Comentários