Home » Meio Bit » Hardware » Intel "atualiza" processador via download

Intel "atualiza" processador via download

Intel lança processador com recursos bloqueados via software e oferece desbloqueio a consumidores mediante US$ 50. A estratégia do hardware-shareware funciona?

9 anos atrás

Não é preciso muita procura para encontrar, no orkut ou Yahoo! Respostas, gente pedindo link para baixar o "blutúf", mais memória ou "o java" no celular. Não é surpresa, também, que há anos, desde a época do Pentium III Coppermine, a Intel reaproveita processadores com cache defeituoso em linhas low-end, no caso do PIII, nos Celeron. É a chamada linha de produção unificada, que permite a produção de mais CPUs para diferentes segmentos (e bolsos). Antes de crucificar a empresa, saiba que a concorrente AMD também faz isso, o que explica a ativação do quarto núcleo nos Phenom X3.

Processador shareware da Intel.A novidade é que, agora, a Intel torna os devaneios populares em cruel realidade: aumentar o desempenho de hardware via download. Uma denúncia, feita por um leitor do Engadget, escancara a nova estratégia da gigante dos processadores. Em vez de vender CPUs defeituosas, a Intel está colocando modelos totalmente funcionais com recursos capados via software. O pulo do gato? O usuário pode desbloquear essas limitações, pagando US$ 50.

O processador-shareware (conveniente apelido cunhado pelo Morimoto) em experimentação é o Pentium G6951. Se o usuário fizer uso do Intel Upgrade Service, o produto ganha mais 1 MB de Cache L3 e Hyper Threading.

A situação é análoga à da 2K Games e seu BioShock 2. Vendido por US$ 49,90 na época do lançamento, pouco depois teve um DLC lançado por módicos US$ 4,99. O problema é que do "DLC", a única consoantes verdadeira era o "C", pois o conteúdo "novo" já estava no disco. A atualização consistia em míseros kilobytes que a desbloqueava na instalação original.

O novo modelo da Intel está em testes em alguns mercados selecionados. Será que cola?

US$ 50 por mais desempenho.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários