Home » Mobile » Nokia Pesquisa: O quê é mais importante que bateria?

Nokia Pesquisa: O quê é mais importante que bateria?

9 anos atrás

Segundo os usuários consultados pela Nokia, nada.

Em uma pesquisa informal no blog da empresa, visitantes foram consultados para determinar qual característica é mais importante em um celular, se uma grande velocidade 3G superava uma bateria fraca, se uma tela grande e bons recursos multimídia importavam mais do que conectividade, etc.

O resultado nem foi surpreendente. Tirando as respostas sortidas, temos:

  • 13% preferiram uma tela grande
  • 17% priorizavam multimídia
  • 25% escolheram conectividade como fator primordial
  • 38% ficaram com autonomia como o ponto decisivo

Eu não imagino que os que não escolheram bateria entendam a depreciação da mesma em prol dos outros pontos como qualquer coisa acima de alguns pontos percentuais. A situação atual já é periclitante, o fogo dos fabricantes de PC em lançar toda semana processadores mais rápidos chegou nos celulares, 1GHz já é quase padrão de mercado. Pombas, já há Androids com clock mais rápido que netbooks.

A pesquisa toda é apenas um experimento teórico, usuários NÃO abrem mão de recursos. No post sobre o Nokia X3, por mais explicado que o aparelho é voltado para um nicho específico de baixo custo e recursos limitados, não faltou gente reclamando que precisava de mais isso ou mais aquilo.

Minha experiência com baterias vai desde excelente com o E71 até péssima com o N97. Em todos os casos, nunca é o bastante. O iPhone por exemplo alardeia valores absurdos. Meu 3GS promete 10h de vídeo. 300 de standby. Mais absurdo ainda é que ele cumpre. Um chip patenteado gera um minúsculo campo de distorção da realidade em volta da bateria, operacionalizado a mágica.

Só que mesmo Jobs tem limites. Assim como todos os outros fabricantes os valores de celulares baseiam suas expectativas e promessas de autonomia no seguinte diagrama:

Pra quem não lembra das aulas de lógica, não tem aquário em casa e consequentemente é boiola, esse é o símbolo do XOR, Exclusive OR. Significa que a saída só será verdadeira se e somente se UM dos sinais de entrada for verdadeiro. Dois sinais verdadeiros saída falsa, nenhum falsa. Aumente a quantidade de portas de entrada, troque Y pelo tempo chutado de duração da bateria pra cada uso, e entenderá.

Não adianta o telefone prometer (e cumprir) 10 horas de vídeo se para isso eu tenho que desligar o 3G, o 2G, o WIFI, o Bluetooth, o GPS e a pipoqueira.

Programas que calculam em tempo real a autonomia do aparelho também são meio marmotagem, a carga das baterias não é linear, mesmo que o consumo seja (o que nunca é).

A saída para heavy users de qualquer plataforma é comprar acessórios como esta jaqueta com bateria extra, ou carregadores com baterias externas (comprar baterias originais não é uma opção, fabricantes metem a faca). Hoje em dia é inviável para qualquer um passar o dia inteiro na rua fazendo uso pesado de um smartphone e chegar no final do dia com alguma carga. Se você diz que consegue, lamento mas ou está mentindo ou não faz uso pesado, só acha que faz.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários