A inclusão digital chegou na App Store

Adorava ter acesso à App Store americana (da Apple), pois me prevenia de visualizar certos comentários ridículos. Bons aplicativos na App Store brasileira estão aparecendo nas últimas posições das listas (Top Free e Top Paid) pela simples falta de atenção às informações do aplicativo. É o famoso apertar “Aceitar” sem ler os Termos de Uso.

Vou dar exemplos de alguns aplicativos na App Store. Vocês já devem ter ouvido falar dos programas, idiotas, por sinal, chamados Fingerprint Security Pro. Ele custa US$ 1,00 e o detalhe na descrição é esse: For entertainment purposes only. Fica claro o seu objetivo. 14 pessoas votaram e 4 escreveram análises:

Fingerprint Security PRO

O objetivo do programa está explicado no segundo parágrafo. O único (e grave) erro: está em inglês. Deveriam recomendar a tradução de todos os programas para as App Store de outros países. Ou então colocar uma requisito mínimo para se ter um iPod/iPhone: nível básico de inglês.

A lista de horrores continua nos aplicativos gratuitos. O Tradutor Profissional, é baseado no Google Translate, apresenta recurso de voz. As análises feitas pelos usuários beiram ao ridículo:

Tradutor Profissional

O outro é o aplicativo Tivizen, cuja descrição está em inglês, apesar do público ser totalmente português. Mesmo assim, a explicação se encontra na descrição: “To use this program, you need a device called Tivizen” (algo como: “Para usar este programa, você precisa de um equipamento chamado Tivizen). Não vou culpar só os usuários, apesar de uma simples lida evitar todos os problemas ao instalar o aplicativo, que é gratuito.

Tivizen

Outro programa até engraçadinho (e pago) é o Phone Tracker. Seu objetivo falso é mostrar a localização de qualquer celular na face da Terra. Sua descrição real também está em inglês, antes das capturas de tela: “Este aplicativo é para diversão apenas e a privacidade individual é respeitada. Considere como uma pegadinha”.

Phone Tracker

A Solução

Colocar, obrigatoriamente, a descrição no idioma da App Store. Se a App Store for brasileira, colocar em português (do Brasil), se for da Espanha colocar em espanhol e assim por diante. Colocar a possibilidade de reembolso em até dois dias após a compra. E moderar comentários com palavrões — afinal, se a Apple proíbe aplicativos com palavrões, deveria proibir comentários com palavrões.

A Causa

Nada contra a inclusão social. O problema está na inclusão sem a educação. Muitos entram na Internet, com nenhuma educação, as famosas “boas maneiras”, e terminam cometendo barbaridades como as mostradas acima. Começa com comentários idiotas na App Store, depois vem a prática de cyberbullying nas redes sociais e por aí vai…

Facilidade na compra de um iPod

A maioria dos usuários da App Store são donos de iPod touch. No meu caso, versão 2G rodando o iOS 4. A facilidade leva pessoas que antes não poderiam comprar à vista, a comprarem um em 12x (como o meu MacBook que se tivesse em 36x seria ótimo, ou não 😀 ). Mais pessoas comprando, leva ao trecho que citei em no tópico “A Causa”. Infelizmente, o problema da App Store se refere apenas em como é tratada a educação no país. Você pode até sair do Ensino Médio sabendo tudo de matemática, português, geografia, história. Mas, de ética e respeito, nada é garantido.

Relacionados: , , , ,

Autor: Yeltsin Lima

Estudante de Publicidade e Propaganda, Web Developer, gosta de escrever sobre tecnologia e raramente (agora) sobre ciência. Não sabe escrever biografias, muito menos a própria.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples