Home » Meio Bit » Internet » Atualizações relevantes e bem-vindas no beta do Firefox 4.0

Atualizações relevantes e bem-vindas no beta do Firefox 4.0

Após um tempo sem novidades, a Mozilla finalmente parece dar um ar novo ao seu browser.

9 anos atrás

Ele desbancou o domínio absoluto do Internet Explorer, popularizou o uso de abas e trouxe extensões, hoje consideradas essenciais para um navegador que quer ser popular. Mas vamos admitir, o visual do Mozilla Firefox mudou muito pouco desde suas primeiras versões, em meados de 2005. Na época, seu visual padrão caía muito bem com o Luna, aquele tema azul “bem suave” do Windows XP. Hoje parece um programa adaptado, sem quase nenhum detalhe que dê a impressão de um navegador integrado àquele vidro multicolorido que é o Aero Glass.

Essa falta de novidades relevantes parece ter estagnado a escalada do marketshare que o Firefox possuía há dois anos, tempo onde “Google Chrome” soaria como um serviço de cromagem da gigante da Internet e não como outro navegador para pentelhar adversários já acomodados. Eis que enfim aparece algo animador: Firefox 4.0.

Mozilla Firefox 4.0 beta.

Nesse beta, colocado anteontem no FTP de nightly builds da Mozilla, novidades em relação ao visual já deram as caras. Ele não muda muito daquele que apareceu em diversas mockups há algum tempo atrás, a não ser pelo conceito de abas no topo trazido pelo Chrome, que acabou dominando a cabeça dos devs a ponto de fazerem um vídeo de 7 minutos explicando o porquê da mudança.

Mudado o visual, não faz mal trocar algumas coisas debaixo do capô. Uma das mudanças mais comentadas nos três Plataform Previews do IE9 já apresentados é o novo método de renderização de páginas. Sai o GDI, usando majoritariamente a CPU, e entra o DirectWrite em conjunto com o Direct2D, usando a GPU. Desde as últimas versões alpha do Firefox as novidades já estão presentes, mas é necessário ativá-las por meio do about:config. Bugs aqui ou ali ainda existem, mas a velocidade em testes usando vetores melhora consideravelmente. E vale lembrar: o Windows XP não suporta tal mudança.

No desempenho de JavaScript, testado via SunSpider, o Firefox 4.0 melhorou cerca de 300 ms em comparação a sua versão estável (3.6). Ainda está um pouco longe dos incríveis resultados de Opera e Chrome, mas já dá pra ver que todos os principais navegadores estão se esforçando pra nenhum deles nivelar por baixo.

Desempenho no SunSpider em versões de teste dos principais navegadores (quanto menor, melhor).

A nova versão do navegador mais querido parece finalmente sair do marasmo de “só extensões salvam”. Está rápido, convincente e vale a pena o download para quem só quer dar uma olhada, até porque aquela conversa sobre versão de testes não seguras para serem usadas como principais é mais que válida pra esse release, que não foi nem anunciado publicamente pela Mozilla. O aviso também vem de quem já passou o dia inteiro usando apenas a nova versão como navegador principal e já esbarrou em dois ou três bugs bizarros.

Com informações de Neowin e ConceivablyTech.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários