Home » Meio Bit » Telecom » Reino Unido testa placas de trânsito inteligentes que mandam o motorista desligar o celular

Reino Unido testa placas de trânsito inteligentes que mandam o motorista desligar o celular

Sistema em testes no Reino Unido utiliza uma antena de rádio e sinais de trânsito luminosos para alertar motoristas a não utilizarem o celular enquanto dirigem; método é diferente do australiano, que emprega câmeras e é capaz de identificar sistemas hands-free.

22 semanas atrás

Celular e direção é uma mistura perigosa desde sempre, e tudo só piorou com a chegada dos smartphones. Só nos Estados Unidos 3.450 pessoas morreram em 2016 em acidentes relacionados a motoristas utilizando o dispositivo enquanto ao volante.

Culpar a tecnologia e não o usuário é sempre a saída mais simples, no passado uma campanha sugeriu a “genial” ideia de bloquear os dispositivos móveis quando num veículo em movimento. O problema é diferenciar o motorista do passageiro, se o carro tem um sistema viva-voz instalado ou mesmo reconhecer situações de emergência, nesses pormenores o pessoal não pensa.

Já a França foi um tanto mais radical, passando a multar os motoristas se eles ousarem sacar o celular no trânsito a menos que ele seja estacionado numa vaga delimitada. A Lei não alivia mesmo se você parar o carro parado em via pública e desligar o motor; vai levar canetada do mesmo jeito. Já no Reino Unido estuda educar a população primeiro, através de um sistema de sinalização de trânsito inteligente que está em fase de testes na cidade de Norfolk.

Funciona assim: uma antena de rádio apontada para a estrada identifica a comunicação entre celulares e torres de transmissão nos veículos, e se a chamada durar mais tempo do que o recomendado o sistema liga uma placa luminosa, recomendando o motorista a desligar o dispositivo móvel e manter-se atento. É uma alternativa à solução australiana, que utiliza as boas e velhas câmeras de trânsito e já estuda utilizar evidências fotográficas para multar os motoristas multitarefa.

O sistema tem suas limitações obviamente, ele não é capaz de diferenciar motoristas de passageiros mas por outro lado, ele identifica sinais de Bluetooth utilizados em viva-voz; caso o motorista atenda chamadas hands-free a placa não é acionada. Ainda assim, o conselho regional de Norfolk estuda a possibilidade do sistema no futuro registrar as placas dos veículos pegos com celulares ativos.

Com informações: BBC.

relacionados


Comentários