Home » Games » Sony » Nathan Drake, o aventureiro mais sortudo do mundo

Nathan Drake, o aventureiro mais sortudo do mundo

Funcionário da Naughty Dog diz que o protagonista da série Uncharted não leva tiros durante as aventuras e que as manchas mostradas na tela é apenas um "indicador de sorte."

23 semanas atrás

Se você gosta de videogames e tenta se divertir o máximo que pode com eles, é muito provável que — mesmo inconscientemente — pratica o conceito de suspensão da descrença. No geral, as situações que nos são apresentadas durante um jogo estão muito longe da realidade e é por isso que não nos incomodamos (muito) em ver um personagem sair andando após cair de vários metros ou levar dezenas de tiros e poucos segundos depois estar “como novo”.

Pegue por exemplo os jogos da série Uncharted. Além de realizar peripécias que seriam humanamente impossíveis, para muitas pessoas o protagonista Nathan Drake parece uma esponja de balas, sendo alvejado por todos os lados e ainda assim sobrevivendo. Isso pode fazer com que os sedentos por realismo considerem absurdas as aventuras do personagem, mas de acordo com um funcionário da Naughty Dog, nem tudo o que vimos na série é o que parece.

Usando sua conta no Twitter, o animador Jonathan Cooper revelou que ao entrar para o estúdio descobriu que o Uncharted 4: A Thief’s End não tinha um indicador de danos. Quem jogou o game provavelmente está perguntando o que diabos então são aquelas manchas vermelhas que aparecem nos cantos da tela quando estão nos atacando e de acordo com o sujeito, tudo não passa de uma indicador de sorte.

Explicando melhor, o que a interface do jogo nos mostra é o nível de sorte do protagonista acabando, até que no fim um dos tiros disparados pelos inimigos acerte o personagem e o mate. Ou seja, podemos considerar que ou Nathan Drake é um cara extremamente sortudo ou que os bandidos que ele enfrenta estudaram na mesma escola dos Stormtroopers.

Eu sinceramente não sei se o pessoal da Naughty Dog sempre pensou em fazer isso ou se tudo não passa de uma historinha para deixar o jogo um pouco mais plausível, mas de acordo com Amy Hennig, a ideia era justamente fazer com que a aventura tivesse um pouco do espírito dos filmes que inspiraram a criação da franquia.

O pior é que pensando por este lado e lembrando dos Indiana Jones, até que faz algum sentido. Mas goste ou não da explicação dada por eles, a verdade é que eu adorei todos os Uncharteds e felizmente nunca me incomodei com os muitos tiros que Drake levava (ou seria quase levava?).

Fonte: Gamespot.

relacionados


Comentários