Novidades prometem deixar o Warframe ainda melhor

Quando em 2013 a Digital Extremes lançou o Warframe, acho que nem o mais esperançoso funcionário da equipe poderia imaginar o monstro em que aquele título se tornaria. Para muitos nascido apenas como mais um jogo gratuito que tentaria encontrar seu espaço, ele cresceu tanto e conquistou tantos admiradores que ganhou um evento próprio, o TennoCon e na edição deste ano o estúdio aproveitou para revelar algumas novidades bem interessantes.

A primeira delas foi o anúncio da expansão Fortuna, que basicamente adicionará uma nova área de mundo aberto ao jogo. Melhorando muitos dos aspectos que vimos em Plains of Eidolon, a zona chamada Orb Vallis estará situada em Vênus e contará com novos animais, flora e robôs. De acordo com o pessoal da desenvolvedora, essa região será cinco vezes maior do que as planícies de Eidolon, o que significa que ela terá cerca de 25 km².

Lá teremos a oportunidade de realizar diversas missões, tanto sozinhos quanto na companhia de até outras três pessoas e onde encontraremos os Solaris United, uma raça híbrida de humanos e robôs. Escravizados por um dos vilões do jogo, esses seres estão lutando por sua liberdade e evidentemente teremos um papel importante nesse enredo.

Repleto de missões secundárias para fazermos, como por exemplo pescar ou até capturar animais em risco de extinção para assim podermos ajudar a preservar suas espécies, isso poderia ser o suficiente para garantir muitas horas de diversão aos jogadores, mas a Digital Extremes ainda tinha uma carta na manga. O nome dela? Codename: Railjack.

Prometendo trazer ao Warframe uma experiência muito diferente do que já tivemos, neste novo modo poderemos nos unir a três outras pessoas para pilotar uma nave e a partir do momento em que estivermos dentro dela, seremos capazes de explorar o espaço e entrar em combates que deverão ser bastante tensos.

O que considero mais interessante nessa novidade é que ela deverá nos proporcionar uma boa dose de estratégia, já que cada membro da tripulação deverá ficar responsável por uma área, como por exemplo cuidar das armas localizadas nas laterais, impedir que inimigos invadam a nossa nave e até mesmo gerenciar a energia para fazer com que tenhamos mais velocidade ou manobrabilidade.

Mas se atuar na parte defensiva não lhe parece muito divertido, saiba que a qualquer momento será possível sair da nossa nave e enfrentar os inimigos mais diretamente. Além disso, Codename: Railjack ainda nos permitirá invadir as enormes naves inimigas e procurar maneiras para sabotá-las internamente, abrindo assim brechas para que os nossos amigos tenham mais chance de atingi-las.

Some a isso a promessa de que as nossas naves poderão ser melhoradas e ganhar diversas habilidades, e acho que nem preciso dizer o quão promissora e ambiciosa parece essa adição. Porém, depois de tudo o que a Digital Extremes tem feito ao longo dos anos e da maneira como esse estúdio conseguiu melhorar a sua criação com as seguidas atualizações que tem lançado, acredito que eles mereçam um voto de confiança.

Como a expansão Fortuna ainda não tem uma data prevista para ser lançada, imagino que ainda deverá demorar um pouco para termos acesso a Codename: Railjack. De qualquer forma, o mais incrível nisso tudo é pensarmos que testamos falando de um jogo gratuito e principalmente, que conta com um sistema de monetização justo, que nos permite aproveitá-lo sem gastarmos um centavo. Sem dúvida um belo exemplo de como não explorar o jogador e uma lição de design para estúdio muito maiores (não é mesmo, pessoal da Bungie?).

PS: no mesmo evento foi anunciado que o Warframe também será lançado para o Switch. A adaptação está aos cuidado da Panic Button, mesma empresa que levou o Doom e o Wolfenstein II: The New Colossus para o videogame da Nintendo. Isso praticamente já garante uma boa versão, mas a parte ruim da notícia é que assim como já acontece no PlayStation 4 e no Xbox One, infelizmente no híbrido não teremos partidas com jogadores que estiverem em outras plataformas ou mesmo o compartilhamento de contas.

Fonte: Rock, Paper, Shotgun.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar