Home » Meio Bit » Hardware » Novos PCs corporativos da HP com processadores AMD Ryzen Pro chegam ao Brasil

Novos PCs corporativos da HP com processadores AMD Ryzen Pro chegam ao Brasil

Novos notebooks, híbridos, desktops, microtorres e acessórios da HP para o mercado corporativo contam com processadores AMD Ryzen Pro e foco reforçado na segurança.

23 semanas atrás

HP ProBook 645 G4: Ryzen Pro e cerificação militar

A HP realizou nesta quarta-feira (04) um evento em São Paulo para introduzir sua nova linha de computadores e periféricos voltados para o mercado corporativo: são notebooks, microtorres, desktops, monitores e acessórios com grande foco em performance e mais importante, na segurança de dados.

As duas principais novidades são o HP ProBook 645 G4 (acima) e o HP 285 G3 (abaixo), respectivamente notebook e microtorre equipados com processadores Ryzen Pro da AMD, em configurações com ou sem GPU Radeon Vega dependendo do gosto do freguês.

O ProBook 645 G4 possui um design compacto, configurações customizáveis e fácil acesso ao HD e memória RAM através de apenas dois parafusos Philips, mas possui uma construção bastante robusta e certificação militar. Sim, ele é feito para aguentar porrada nível Rocky Balboa e continuar funcionando, o que explica a presença da porta VGA legada.

De acordo com a HP, muitos ambientes corporativos utilizam projetores antigos que contam apenas com esse tipo de conexão de vídeo, portanto não é interessante fazer com que o usuário dependa de um adaptador. Da mesma forma, a porta USB-C 3.1 foi inserida sem que nenhuma das três USB-A 3.1 precisasse ser removida.

Por fim a webcam possui uma proteção frontal física chamada HP Privacy Camera7, um slider que cobre a câmera totalmente.

Microtorre HP 285 G3: design compacto

Já a microtorre 285 G3 é um modelo compacto e o primeiro produto do tipo a ser lançado na América Latina com o processador Ryzen Pro, HD 2 TB e suporte a até 32 GB de RAM DDR4, bem como possibilidade de expansão via slots PCIe e M.2. É um produto voltado para ambientes compactos que precisem de um dispositivo razoavelmente decente, mas que não ocupe muito espaço como as torres tradicionais.

A HP também introduziu outros produtos que não possuem processadores AMD como o EliteBook X360 1030, um notebook híbrido feito para ser usado em casa e no escritório e que conta com a stylus Active Pen, a workstation Z4 G4 voltada para aplicações de ponta como prototipagem, animação 3D e outros (ela suporta processadores Intel Core i7, i9 ou Xeon W e até 256 GB de RAM, pertencendo à linha da monstruosa Z8) e o ZBook X2 G4, um modelo destacável de workstation/notebook com display de 14″ e processadores Intel Core i5 ou i7, também com suporte à Stylus e mais indicada para uso com o pacote Adobe.

Segurança é prioridade

O diretor-geral da HP Brasil Claudio Raupp reforçou a preocupação da empresa com a segurança, no cenário atual da mobilidade do trabalho: hoje podemos cumprir nossas atividades em casa, durante uma viagem ou mesmo em deslocamento via dados móveis, por isso é importante que seus produtos ofereçam ferramentas que protejam os dados de seus clientes.

O conceito Smart Working oferece soluções como o Sure View, que ao acionar de uma tecla torna a tela de alguns modelos de notebook ilegível para quem a olha pelas laterais, só o usuário que a visualiza de frente pode ver o que está fazendo, enquanto o Sure Start é capaz de recuperar a BIOS após um ataque de malwares.

Já o Sure Click protege todo o dispositivo contra arquivos baixados pela internet, executando cada aba de um navegador como uma sandbox; assim, mesmo que o usuário ignore todos os alertas e clica no link “as fotos da festa ficaram ótimas” enviado por e-mail, o processo não tem acesso a nenhuma rotina e não consegue infectar o computador.

Preços e disponibilidade

A HP Brasil não deu detalhes de preços para os novos produtos, até por estes serem voltados exclusivamente ao mercado corporativo; os valores partem de R$ 5 mil mas dependem das configurações especificadas pelos clientes e a quantidade de notebooks, torres e outros adquiridos no regime de DaaS (Device as a Service, ou Dispositivo como um Serviço).

A empresa informa que estes produtos não serão comercializados no varejo.

relacionados


Comentários