Home » Games » Indústria » Bethesda reforça o coro pelo cross-play nos consoles

Bethesda reforça o coro pelo cross-play nos consoles

Bethesda é a última a jogar na Sony a culpa pela falta de partidas entre plataformas nos seus jogos e a pressão sobre a fabricante do PlayStation 4 continua aumentando.

1 ano e meio atrás

Nós ainda não sabemos se um dia a Sony permitirá que os donos de um PlayStation 4 joguem com que está em outros consoles, mas uma coisa é certa: ao assumir a atual postura a fabricante japonesa comprou uma bela briga e está ficando cada dia mais difícil acreditar que eles não cederão.

Tudo começou quando a Microsoft permitiu que o Rocket League contasse com partidas entre plataformas e mesmo com a Sony não mostrando interesse no recurso, a partir de então os pedidos não pararam. Primeiro foi a própria Gigante de Redmond, seguida pela Nintendo, Blizzard, Epic Games, Electroni Arts e a mais nova a jogar sobre a Sony a responsabilidade pela falta de cross-play em seu jogo foi a Bethesda.

De acordo com Todd Howard, eles adoraria permitir que o Fallout 76 funcionasse entre todas as plataformas, mas “a Sony não é tão prestativa quanto todos gostariam.” O game designer até chegou a dizer que a situação poderá mudar no futuro, mas mesmo com a recente declaração de Shawn Layden de que a responsável pelo PlayStation está estudando o caso, eu não teria muitas esperanças.

Vale citar que em se tratando de Xbox One e PC o cross-play no Fallout 76 já está garantido, mas por se tratar de um jogo online, seria muito bom se todas as plataformas pudessem conversar. Isso poderia garantir que os servidores estevessem sempre o mais povoados possível, sem falar é claro em permitir que amigos joguem juntos mesmo estando em aparelhos diferentes.

Como eu já disse em outras ocasiões, é muito bom ver editoras/desenvolvedoras grandes deixando claro que a culpa pela falta de partidas entre plataformas não é deles, pois acredito que quanto mais pressão houver, maiores são as chances da fabricante ceder. O que fico pensando é na dor de cabeça que o alto escalão da empresa deve estar enfrentando, principalmente em relação ao risco dessas declarações mancharem o nome da companhia.

O que me incomoda é ver algumas pessoas usando isso como munição para uma nova guerra de consoles, usando argumentos como “mas a Microsoft fez o mesmo na geração passada” ou “a Sony está no seu direito.” É tão difícil assim perceber que a queda deste muro pode ser benéfica para todos?

Fonte: Destructoid.

relacionados


Comentários