Apple e Samsung fecham acordo e resolvem disputa de sete anos sobre o plágio do iPhone

O arranca-rabo nas cortes dos Estados Unidos entre Apple e Samsung chegou ao fim. Nesta quarta-feira (27) ambas companhias informaram à Corte Distrital da Califórnia que estão encerrando a disputa sobre patentes de design referentes ao iPhone e que se acertarão fora dos tribunais, mas não deram detalhes de como procederão de agora em diante.

Vamos para uma rápida recapitulação: o processo aberto em 2011 pela Apple acusava a Samsung de copiar o design do iPhone, no caso o 3GS e aplica-lo em seus próprios produtos, a saber o Galaxy e o primeiro Galaxy S. Com o tempo novos argumentos foram adicionados, como cópia de recursos patenteados como o “pinch-to-zoom” e “slide to unlock”, e em 2012 a Samsung perdeu e foi condenada a pagar US$ 1,05 bilhão à maçã.

A companhia sul-coreana recorreu e conseguiu reduzir o valor para US$ 399 milhões, mais US$ 149 milhões de custos adicionais e que embora já tenha sido pago, a Samsung levou o caso para a Suprema Corte defendendo que devia apenas US$ 28 milhões, referentes às patentes em si. Já a Apple queria muito mais grana, ao alegar que a rival devia também reverter os lucros adquiridos com os ditos aparelhos.

A Suprema Corte mandou o caso de volta para a Corte Distrital, que definiu o valor em US$ 538,6 milhões. Porém a Samsung novamente foi à justiça, alegando que o julgamento não foi justo e exigia não só a anulação do veredito, como o reembolso de valores já pagos; a Apple em ocasiões anteriores já havia avisado, no entanto que não devolveria nenhum centavo.

A resolução do caso com a Samsung é benéfica para a Apple, ainda que ela venha a devolver valores: internamente o caso é considerado “uma distração envolvendo história antiga”, principalmente pelo rolo atual em que ela está metida com a Qualcomm; o imbróglio é tão complexo, com ambas empresas se processando e envolvendo parceiros comerciais, pagamento de royalties abusivos, proibição de vendas de dispositivos e outras coisas que é melhor se livrar logo do processo com a fabricante coreana.

Já a Samsung pode até não ver a grana que pagou de volta, mas se livra de uma dor de cabeça constante e pode até sonhar em voltar a fabricar SoCs para a maçã, como já vem tentando fazer para a família Apple A13.

De qualquer forma, a novela chegou ao fim.

Com informações: Bloomberg.

Relacionados: , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar