Home » Telecom » Justiça dos Estados Unidos autoriza compra sem restrições da Time Warner pela AT&T

Justiça dos Estados Unidos autoriza compra sem restrições da Time Warner pela AT&T

Juiz federal aprova fusão entre AT&T e Time Warner, alegando que o Departamento de Justiça dos EUA não apresentou provas suficientes que impeçam a negociação; operadora assumirá controle da Warner, Turner e HBO, bem como de todas as suas subsidiárias.

1 ano atrás

Abram alas para a nova gigante do entretenimento e telecomunicações: um juiz federal dos Estados Unidosaprovou nesta terça-feira (12) a compra da Time Warner pela AT&T, pondo fim a um processo de dois anos e frustrando os planos do DoJ (Departamento de Justiça dos EUA), que era contra à fusão.

O DoJ havia se posicionado contra à aquisição, argumentando que a AT&T deteria poder demais nas mãos e que isso poderia resultar em condições desfavoráveis a clientes de outras empresas que não a operadora, como aumento de preços de assinaturas de serviços ligados à Warner; ao mesmo tempo, ela ofereceria condições especiais a quem já é seu cliente.

Como forma de permitir a fusão, o DoJ impôs que a AT&T deveria vender a Turner Broadcasting ou a DirecTV, de preferência a segunda para reduzir seu poder junto às empresas de telecomunicações. No entanto, o juiz federal Richard Leon autorizou a compra sem restrições, alegando que o órgão federal “não apresentou provas convincentes” para embasar sua teoria da alta nos preços, dessa forma a fusão não representaria uma ameaça ao mercado.

Ao mesmo tempo, a AT&T sabiamente jogou com a carta de que sendo a negociação mantida integralmente, a empresa teria força suficiente para brigar de igual para igual com gigantes como o Google e Netflix, entre outras. Agora, com o negócio a ser concluído até o próximo mês a operadora deterá o controle das empresas como Warner Bros. Entertainment (incluindo os estúdios de cinema, a Warner Music, a WB Games e a DC Entertainment), Turner (CNN, TNT, TBS, NBC, Adult Swin e Cartoon Network) e HBO (Cinemax).

A aprovação da compra da Warner pela AT&T permitirá que outras negociações empacadas pelo DoJ também prossigam sem restrições, como a oferta da Disney feita à 21st Century Fox; recentemente a Comcast, que ainda não desistiu da briga ofereceu US$ 65 bilhões em dinheiro vivo pelo conglomerado, quase US$ 13 bilhões a mais do que a casa do Mickey e como as negociações junto ao governo estão paradas (o DoJ impôs a venda da Sky), é possível que os acionistas da Fox acabem mudando de ideia.

Com informações: VarietyCNN.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários