Home » Demais assuntos » YouTuber árabe preso por pegadinha de ameaça de bomba em universidade

YouTuber árabe preso por pegadinha de ameaça de bomba em universidade

A Internet trouxe à tona o pior do ser humano, mas pra achar o pior do pior, só o YouTube, Twitch e similares. Tipo o Arab Andy, um sujeito que anda pelos EUA vestido de árabe com um alto-falando provocando e ofendendo gratuitamente todo mundo. Agora ele bombou de vez...

1 ano e meio atrás

Tom Clancy, chamava idiotas que amarravam C4 no corpo e se explodiam em ônibus, mesquitas e escolas de "bombas não muito inteligentes". Terroristas suicidas sempre foram a forma mais baixa de ser humano, mas Tom Clancy não conhecia youtubers.

Se a expressão "pendurar melancia no pescoço" fosse literal, o YouTube e outros serviços de streaming já teriam tornado extinta a rotunda fruta. O desespero para aparecer é tão grande que as pessoas (estou sendo generoso no termo) apelam para qualquer coisa, independente de dignidade ou bom-senso.

Quando a gente achava que o fundo do poço era uma banheira de Nutella, um parvo resolveu cavar um porão e aproveitando o gancho da greve dos caminhoneiros fez um vídeo dentro de uma banheira de gasolina. Infelizmente, não havia ninguém com um fósforo por perto.

Esse desespero por atenção, que eventualmente se reverte em receita não é exclusividade dos brasileiros. Como toda moda idiota, importamos da gringa, e a bola da vez é um idiota chamado Arab Andy, que conseguiu uma Tempestade Perfeita de estupidez.

Ele é um daqueles live streamers que sabem pela rua atrás de encrenca. Ele uma uma mochila com baterias, um amplificador e na frente alto-falantes para tocar as mensagens de text-to-speech enviadas pelos espectadores do streaming. Sim, é basicamente convidar pra banheira de gasolina o cara do Canal do Lança-Chamas.

O tal Andy anda vestido de árabe, fazendo cara de marrento e sempre procurando provocar uma reação. Em um de seus vídeos o idiota entra em um ônibus e sua mochila começa a gritar sem parar "NIGGER! NIGGER! NIGGER!".  Como não havia nenhum negro no coletivo, ele não foi polpificado na porrada, mas um sujeito com ar de psicopata falou baixo falou manso e assustou o idiota pra fora do veículo.

Agora ele se superou.

Esse desqualificado entrou na Universidade de Washington, carregando seus equipamentos e transmitindo ao vivo para seu bando de igualmente desqualificados fãs. Uma aula de sociologia estava com a porta da sala aberta. Ele entrou, meio deslocado. As pessoas olharam para ele, voltaram sua atenção para a aula e então o alto-falante soltou um "ATENÇÃO!". Todos riram por um momento...

"ATIVAÇÃO DO C4 BEM-SUCEDIDA!"

"INÍCIO DA CONTAGEM REGRESSIVA DA DETONAÇÃO DA BOMBA!"

Um bip-bip cada vez mais rápido encheu a sala, as pessoas começaram a correr apavoradas enquanto o imbecil ria.

Depois disso ele saiu calmamente do prédio, celebrando que o vídeo se tornaria viral. Só mais adiante ele foi detido pela polícia, e como sempre "eu não fiz nada".

Infelizmente, infelizmente mesmo ele não tentou isso na Universidade do Texas, onde uma mocinha tiraria da bolsa um Taurus Judge e aumentaria o número de orifícios no corpo de Arab Andy de 7 para 12, mas ele foi apenas preso. Devo dizer que os policiais (de novo, infelizmente) demonstraram profissionalismo e cautela.

Neste vídeo dá pra ver tudo.

A ameaça de bomba começa em 0'49"

A prisão é aos 14'00"

A Polícia informou que ele foi preso acusado de fazer uma ameaça de bomba, e agora a parte suculenta: Em Washington o fato da ameaça ser falsa não é atenunante.

A sentença máxima é de 10 anos de xilindró, a multa máxima é de US$20 mil. Em um mundo ideal ele pegaria as duas. OK, em um mundo mais ou menos, no mundo ideal na hora em que estivesse sendo detido algum espectador enviaria a doação que ativa a mensagem de bomba.

Fonte: Polygon

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários