Home » Meio Bit » Apple e Mac » Confira as novidades apresentadas pela Apple no Keynote da WWDC 2018

Confira as novidades apresentadas pela Apple no Keynote da WWDC 2018

Apple revela as novidades que as novas versões de seus sistemas operacionais trarão para seus dispositivos; novas versões chegam no terceiro trimestre.

51 semanas atrás

wwdc-2018

A Apple abriu hoje (04) a WWDC 2018, seu evento anual voltado para desenvolvedores com seu keynote tradicional, e como sempre trouxe a sacolinha cheia das novidades que serão inseridas nas próximas versões de seus sistemas operacionais. Vamos dar uma olhada no que vem por aí:

ios-12-001

iOS 12

A nova versão do sistema para iPhones e iPads será voltada para velocidade e performance, colocando o usuário no centro e com atenção maior aos aparelhos legados. Segundo o SVP de Engenharia de Software Craig Federighi, mesmo o mais antigo iPhone ou iPad compatível será beneficiado com a atualização, o que é importante dada a ENORME quantidade de dispositivos que receberão a atualização.

Esta é uma velha reclamação dos usuários, em que cada atualização deixava os gadgets mais e mais lentos. Claro que não dá para fazer milagre em algumas situações, mas leve em conta que a Apple não mais precisa dar suporte em dispositivos de 32 bits. Os apps, o teclado e a ação slide para tirar fotos serão acionados em até 40%, 50% e 70% mais rápido do que no iOS 11, respectivamente.

Um dos novos recursos é voltado à Realidade Aumentada: em parceria com a Pixar, a Apple desenvolveu um novo formato de arquivo chamado .USDZ voltado ao compartilhamento de modelos 3D, mantendo a qualidade dos gráficos e por ser aberto, não é restrito aos dispositivos da maçã. Ele funciona com AutoCAD e soluções da Adobe, entre outros softwares

O novo Measure é a versão Apple de soluções que terceiros introduziram com o ARKit: é uma ferramenta de medição voltado a tirar medidas de objetos e móveis, seja do modo tradicional (como uma trena digital) ou medindo áreas automaticamente.

O app Fotos está mais esperto: ele fará sugestões de filtros que poderão ser utilizados e pessoas com as quais você gostaria de compartilhar suas imagens, e se um de seus contatos também tiver um dispositivo Apple ele oferecerá uma opção de “troca”, compartilhando com você as fotos do outro em que você foi marcado. Além disso ele contará com opções de busca por lugares que visitou, eventos em que esteve presente, momentos importantes e etc.

Já a Siri ganhou ações rápidas chamadas “Shortcuts” (Atalhos), em que você poderá gravar frases-chave em que a assistente ativará ações pré-determinadas. E graças ao aprendizado de máquina ela é capaz de aprender seus hábitos, sugerindo ações que você executa em determinados dias e horários, avisa-lo de ligar para um contato no dia de seu aniversário, silenciar seu iPhone baseado em um ingresso de cinema observando data e horário, entre outras coisas. O app também trará uma grande quantidade de atalhos sugeridos e poderá ser utilizado pelo iPhone e iPad, bem como o Homepod.

ios-12-002

O app News (que não foi lançado no Brasil) ganhou uma nova aba lateral para facilitar a busca por novas fontes de conteúdo, o Apple Books foi redesenhado para se tornar mais intuitivo e facilitar o consumo de novas publicações e o app Bolsa (Stocks) finalmente está chegando ao iPad, atendendo a pedidos dos usuários.

O Mensagens também foi atualizado: o Animoji ganhou novas opções e imitou a Samsung com o Memoji, uma ferramenta que cria um emoji animado baseado no usuário. Porém, diferente do concorrente ele não faz uso da câmera frontal e ao invés disso oferece opções de customização manual. O usuário poderá alterar a cor da pele, olhos, formato de cabelo, acessórios e etc. Já o FaceTime agora suporta chamadas em grupo de até 32 pessoas simultaneamente. Os membros da conversa aparecem em tiles e são destacados quando estão falando automaticamente, mas o usuário pode escolher um manualmente, com suporte a adesivos, Animojis e Memojis. Por fim, usuários no Apple Watch também poderão participar por áudio.

O ajuste de Não Perturbe está mais esperto oferecendo mais opções, as notificações de apps poderão ser desligadas na tela de bloqueio e elas poderão ser finalmente agrupadas, sejam por app, tópico, grupos e com isso, você poderá eliminar um grupo inteiro de uma vez. Já o Screen Time (Tempo de Tela) trará relatórios de como você utiliza seu iPhone ou iPad, tempo passado em apps, que horas você começa a usa-lo e mais, semelhante ao que o Google anunciou para o Android P.

Da mesma forma, você poderá limitar o uso de um app a um determinado período de tempo por dia e bloquear certos conteúdos, inclusive remotamente e foi incluído como uma opção de controle parental. Assim, o usuário poderá determinar o que seus filhos podem e não podem ver em seus iPhones e iPads e liberar/bloquear acesso de seu próprio gadget.

Um preview do iOS 12 está disponível para desenvolvedores a partir de hoje, o beta público será liberado até o fim do mês e a versão final chega para todos no terceiro trimestre. Estes são os dispositivos elegíveis (todos os que hoje rodam iOS 11, mesmo os mais antigos):

  • iPhone 5s;
  • iPhone 6;
  • iPhone 6 Plus;
  • iPhone 6s;
  • iPhone 6s Plus;
  • iPhone SE;
  • iPhone 7;
  • iPhone 7 Plus;
  • iPhone 8;
  • iPhone 8 Plus;
  • iPhone X;
  • iPad Air;
  • iPad Air 2;
  • iPad (5ª geração);
  • iPad (6ª geração);
  • iPad mini 2;
  • iPad mini 3;
  • iPad mini 4;
  • iPad Pro 9,7″;
  • iPad Pro 10,5″;
  • iPad Pro 12,9″ (1ª geração);
  • iPad Pro 12,9″ (2ª geração);
  • iPod Touch (6ª geração).

watchOS 5

O app Atividade foi aprimorado, sendo capaz de monitorar seus exercícios com mais precisão e ganhou novas funções, como sugerir desafios para os mais competitivos. Eles poderão ser cumpridos individualmente ou em grupo, com o Apple Watch exibindo como um amigo está se saindo em uma determinada série de atividades e motivando-o a continuar sempre saudável. O watchOS 5 também é capaz de sugerir o início e o término da gravação de exercícios, o que é muito bom para os esquecidos e ganhou novas atividades, como trilha e ioga e novos alertas de ritmo.

Uma das novas opções é mais uma brincadeira do que qualquer coisa, embora tenha sido prometida lá atrás: o Walkie-Talkie permite que duas pessoas se comuniquem através de seus Apple Watches via Wi-Fi ou 3G/4G como nos antigos rádios de curto alcance, com comandos simples através da tela de toque. Basta selecionar um contato em sua lista e enviar o áudio, e o outro receberá uma notificação através do recurso para responder.

A Siri, assim como no iOS 12 também contará com recursos de Realidade Aumentada no watchOS 5, oferecendo sugestões baseando-se no estado do usuário, bem como total acesso aos Shortcut sugerindo ações frequentemente realizadas, com a assistente aprendendo com os seus hábitos. A Siri agora não depende da frase “hey Siri” para ser ativada, basta o usuário levar o Apple Watch à boca e falar normalmente.

Agora o watchOS tem suporte ao Webkit, e você poderá inclusive abrir links enviados através de apps de mensagens e checar seu conteúdo. O app Podcasts também está chegando ao Apple Watch, com total suporte a execução via Siri, e o reloginho esperto da maçã agora é capaz de se conectar com alguns aparelhos de exercícios e sincronizar os ajustes, mostrando informações ainda mais exatas sobre como você está indo em seus exercícios. E uma nova pulseira e mostrador estão disponíveis a partir de hoje, em comemoração ao mês do orgulho LGBTQ+ (no Brasil inclusive).

O preview do WatchKit está disponível para desenvolvedores hoje; um beta público será liberado até o fim do mês e a versão final será liberada no terceiro trimestre para as Series 1 e posteriores; o Apple Watch original não será atualizado.

tvos-001

tvOS 12

A nova versão do sistema da Apple TV ganha suporte total a conteúdos em 4K, HDR10 e Dolby Vision através dos mais diversos serviços, agora com o software suportando também o sistema Dolby Atmos de modo a criar a melhor experiência de som e imagem possível.

A Apple também está tentando reduzir a bagunça dos logins em serviços no app TV: o Zero Sign-on permite que o usuário faça a autenticação apenas em sua operadora de dados de modo a desbloquear automaticamente o acesso, o que vale para os apps de emissoras mas não necessariamente para os serviços de streaming, como Netflix e Amazon Prime Video. Claro, que tal recurso depende totalmente de acordos com os provedores.

O tvOS 12 também trará uma maior integração com sistemas residenciais e o sistema passará a informar as fontes das imagens exibidas no descanso de tela, semelhante ao que o Google faz no Chromecast quando este está em repouso; provavelmente companhias como 500px, Getty Images, NatGeo e outras deram um belo puxão de orelha na Apple, ameaçando com o bom e velho processinho caso não a Apple TV não passasse a exibir os devidos créditos. O usuário também poderá navegar entre eles e novas fontes, como imagens tiradas da ISS também serão incluídas.

Da mesma forma, o preview está disponível hoje para desenvolvedores e um beta público chegará no fim do mês; a versão final do tvOS 12 chegará à Apple TV de 4ª geração e 4K no terceiro trimestre.

macos-mojave-001-1

macOS Mojave

O novo macOS (que desta vez não ganhou o nome de uma montanha, mas do famoso deserto da Califórnia) recebeu um Modo Noturno, que ajusta papéis de parede (nativos) e janelas de aplicativos automaticamente para um visual mais escuro, inclusive com o Xcode destacando melhor o código dos usuários. A Área de Trabalho ganhou um recurso muito útil de "pilhas" (stacks), que agrupa todos os ícones e arquivos por tipo e acabando de uma vez por todas com a confusão de itens na tela principal.

O Finder conta com uma nova ferramenta chamada Galeria, que similar ao iOS mostra os arquivos em ícones em um carrossel na parte de baixo da tela e uma grande visualização no centro. Na lateral, uma nova barra de contexto mostra as principais informações dos arquivos e ações rápidas, como rotação de fotos e inclusão de marcas d'água em documentos. Por sua vez, a Visualização Rápida recebeu comandos de edição básica e é possível modificar fotos, recortar frames de vídeos, assinar PDFs digitalmente e muito mais; segundo Federighi, várias extensões de arquivos são suportadas.

A Captura de Tela também evoluiu: no macOS Mojave ela se tornou uma janela, que aparece quando o usuário utiliza o recurso e através dela você pode até mesmo iniciar a gravação de um vídeo, seja da tela inteira ou apenas de uma fração dela; a ferramenta, assim como o Finder e a Visualização Rápida também oferece ferramentas básicas de edição.

macos-mojave-002

O app News também está chegando ao macOS, assim como o Bolsa, o Gravador de Voz e o Home, permitindo que o usuário possa monitorar os dispositivos de sua casa inteligente através do desktop, inclusive com total suporte à Siri como nos demais gadgets. O modo Continuidade agora foi estendido à câmera do iPhone ou iPad, permitindo o acionamento dela através do Mojave, seja foto, vídeo ou escaneamento e o documento apareça diretamente no computador.

A segurança foi aprimorada: cada app instalado no desktop terá que solicitar permissões ao usuário para fazer qualquer tipo de acesso a seus dados pessoais, dessa forma o usuário será capaz de decidir de uma forma bem mais precisa o que cada programa poderá fazer; o Safari também avisará quando um usuário tentar coletar dados de uma rede social que ele tenha conectado ao sistema. E os dados conectados à impressão digital foram mais blindados, basicamente tornando anônimos todos os Macs e muito mais difícil identificar os usuários.

A Mac App Store será toda remodelada, seguindo o design do iOS e uma nova API foi liberada para que os desenvolvedores criem janelas de reviews em seus apps. Em termos de software, a Adobe lançará o Lightroom CC e a Microsoft o Office 365, entre outros. Sob o capô do macOS Mojave, o Metal ganhou suporte a eGPUs para suporte de renderização de alta qualidade, enquanto o Create ML é uma nova ferramenta criada para desenvolvedores criarem novos recursos de IA e aprendizado de máquina, de modo a integra-los a seus apps.

O preview do macOS Mojave está disponível hoje para desenvolvedores e um beta público será liberado no fim do mês; a versão final chegará no terceiro trimestre para todos os Macs mid-2012 e posteriores, com adição dos Macs Pro de 2010 e 2012 com GPUs que suportem o Metal.

Momento para os desenvolvedores

Por fim, Craig Federighi foi bem claro e rechaçou rumores que circulam há meses: o macOS e o iOS JAMAIS serão fundidos em um só sistema. Cada plataforma é tratada como um produto diferente, com padrões diferentes, para soluções diferentes e usuários de perfis bastantes distintos, logo não faz sentido contar com um SO híbrido. Não é desejo da Apple comprometer a experiência de uso, sua prioridade e karma transformando iOS e macOS num pato: um sistema que não é nem para desktop, nem para dispositivos móveis e tenta fazer de tudo, mas nada direito.

Por outro lado, uma nova tecnologia foi anunciada para integrar o UIKit ao macOS, permitindo que os desenvolvedores levem os apps do iOS para o desktop. O motivo é simples, a loja móvel é a maior do mundo e conta com bilhões e bilhões de aplicativos úteis, e ao invés de forçar os devs a escrever tudo de novo vai incentivar a portabilidade. Os apps News, Bolsa, Gravador de Voz e Home para macOS já foram desenvolvidos na nova plataforma, e a comunidade poderá utiliza-la a partir de 2019.

relacionados


Comentários